Como a Estácio e o Shark Tank Brasil podem alavancar a sua carreira

shark-tank-brasil
19 minutos para ler

O programa Shark Tank Brasil (exibido todas as sextas-feiras no canal Sony) é um verdadeiro sucesso e chama a atenção daqueles que querem empreender e daqueles que já têm seu próprio negócio. Os insights apresentados ao longo do programa ajudam empreendedores do mais variados ramos a se destacar no seu segmento e oferecer algo de valor ao seu público-alvo.

Quem não quer ter sucesso nos negócios, não é mesmo? Afinal, depois de tanto estudo, esforço e dedicação, é preciso ter uma boa recompensa. Porém, nem sempre é isso que acontece. Por causa da falta de planejamento, inovação e conhecimento, muitos empreendedores tomam decisões erradas que comprometem o seu negócio.

Como não queremos que você faça parte dessa estatística, escrevemos este artigo para mostrar como a Estácio e o programa Shark Tank Brasil podem ajudar a alavancar a sua carreira. Vamos lá?

Como funciona o programa Shark Tank Brasil?

O programa traz empreendedores que estão em busca de um investimento para o seu negócio. Nesse momento, eles precisam convencer os tubarões de que o seu produto ou serviço é uma boa opção de investimento.

O empreendedor que quer participar do programa, estipula um valor que deseja receber — levando em consideração suas necessidades e objetivos — em troca de uma porcentagem da sua empresa. A principal regra do Shark Tank é que os investidores não podem diminuir o valor pedido, apenas aumentar a sua participação.

Por exemplo: o empreendedor “X” pede o investimento de R$ 200 mil em troca de 5% da empresa dele. O que os tubarões podem fazer nesse momento é oferecer os R$ 200 mil (pois esse valor não pode ser diminuído) em troca de uma porcentagem maior, como 20% da empresa.

Mas convencê-los não é algo tão fácil assim, afinal, eles precisam estar seguros de que o investimento trará retornos positivos.

Quem são os investidores?

Desde a sua primeira temporada, o programa fez questão de contar com investidores de renome para fazer parte de seu elenco. Muito mais que sucesso, eles têm muito conhecimento para agregar aos seus participantes e, também, ao público telespectador.

A seguir, fizemos um breve resumo da trajetória desses profissionais que passaram por muita coisa até chegar aonde estão — alguns chegaram até a fechar as portas do seu primeiro negócio, mas não desistiram do seu sonho. Conheça um pouco da história emocionante de cada um deles:

Caito Maia

Caito Maia possui mais de 800 lojas franqueadas em nove países, entre os quais estão Estados Unidos, México, Colômbia, Tailândia e Emirados Árabes Unidos.

Caito tinha o sonho de ser um músico de sucesso, até criou uma banda chamada “Las Ticas Tienen Fuego”, que foi indicada a uma das categorias do prêmio Video Music Brasil, da MTV. Mas o empresário percebeu que depender exclusivamente da sua arte musical não era algo que daria muito retorno financeiro.

Foi a partir desse momento que ele tomou ciência de que precisava empreender. Ele começou a vender seus primeiros óculos, os quais exportava dos Estados Unidos e vendia no Brasil, por um preço que considerava mais justo. Depois, com vontade de crescer e não estagnar, ampliou o seu negócio e começou a vender seus óculos para lojas do comércio varejista.

Seu primeiro negócio — a Blue Velvet — começou a ter um grande destaque, mas devido à sua falta de experiência para administrar, a empresa precisou fechar as portas por conta da inadimplência de apenas dois clientes.

Mas ele não desanimou e enxergou uma pequena solução no quiosque de vendas do Mercado Mundo Mix, que era um grande evento voltado para vendas de roupas e acessórios na cidade de São Paulo. Foi aí que nasceu a Chilli Beans, uma das maiores marcas de óculos escuro do mercado.

Cristiana Arcangeli

Cristiana Arcangeli vendeu sua cadeira de dentista para se dedicar ao empreendedorismo, mas ela nunca quis oferecer algo comum aos seus consumidores. Muito pelo contrário, sempre buscou por inovação, e isso fez com que ela se destacasse no mercado.

Como usava muitos produtos naturais, em 2010 Cristiana criou a marca Beauty’in, que consiste na venda de alimentos com propriedades cosméticas, isto é, alimentos que proporcionam benefícios para a pele.

Para criar a marca, Cristiana precisava identificar quais eram as reais necessidades do seu público-alvo. Foi aí que ela observou que as pessoas estavam cada vez mais preocupadas com o cuidado com a saúde e o bem-estar. Ao identificar essa necessidade, a empreendedora criou um portfólio com mais de 80 produtos, entre eles barras de cereais, iogurtes, balas e bebidas.

Ainda com a intenção de ampliar o seu negócio de maneira sustentável, Cristiana também criou a marca DNA Beauty’in, que comercializa vitaminas, fibras, zero açúcar e conservantes, colágeno, extrato de frutas e cold fill.

Por fim, vale ressaltar que os produtos da empresária têm eficácia comprovada por institutos internacionais.

João Appolinário

João Appolinário começou sua carreira empreendedora com um kit de produtos emagrecedores que conheceu quando foi aos Estados Unidos, o 7 Days Diet. Ele trouxe os kits do produto para o Brasil para vendê-los. Nesse momento, ele optou por consultar especialistas em vendas diretas e consultores de marketing para identificar a melhor forma de vender seus produtos.

Na época, eles não compartilharam da sua animação, pois achavam que era um produto muito caro (cerca de R$ 230) para ser vendido em farmácias, e seu envio pelos Correios seria muito difícil (por ser um kit muito grande).

Appolinário sabia que, se usasse a TV, suas vendas seriam certas, mas até em relação a isso os especialistas estavam bem pessimistas. Na contramão da opinião dos experts, João arrumou um sócio muito famoso, o ex-piloto Emerson Fittipaldi, que também foi garoto-propaganda do produto. O resultado? 600 mil kits foram vendidos no período de três anos, proporcionando uma receita de R$ 138 milhões.

Depois de todo esse sucesso, João criou a Polishop, que é uma grande loja que oferece produtos que facilitam o dia a dia das pessoas. A empresa conta com vários canais de divulgação: televendas, catálogo, representação comercial, lojas físicas e virtuais.

O seu sucesso está relacionado ao seu diferencial, que não é apenas criar campanhas para vender, mas sim mostrar aos seus clientes a funcionalidade de cada produto.

Camila Farani

Camila Farani iniciou sua carreira empreendedora no café da sua família, mas ela não estava satisfeita com aquele modelo de negócio e quis inovar. Camila criou um diferencial para a empresa de sua mãe: o café gelado. Depois disso, ela percebeu que os consumidores estavam em busca de uma alimentação mais saudável e começou a inserir esse conceito em seu negócio.

Depois de tanto sucesso, Camila foi procurada pelo então presidente da marca Mundo Verde que estava muito interessado em participar do projeto que ela estava criando. A empreendedora optou por participar dessa iniciativa e lá ficou por um ano e meio.

Depois disso, Camila descobriu uma nova paixão e decidiu se tornar uma investidora-anjo, que nada mais é que uma pessoa que investe (com capital próprio) em startups com grande potencial de desenvolvimento. Ela criou a G2 Capital e hoje é considerada uma das maiores investidoras-anjo do país.

Robinson Shiba

Infelizmente, Robinson Shiba não fará parte da 4ª temporada do Shark Tank Brasil, porque ele está se recuperando de um grave acidente de moto que sofreu no início de 2019. Mas não é por isso que vamos deixar de mencionar sua história tão inspiradora!

Após ter vendido seus dois consultórios e um apartamento, Robinson abriu seu primeiro restaurante. Era ele quem fazia sua divulgação e sempre que alguém o ajudava, ele oferecia vales-yakissoba.

Com dois anos de mercado, Shiba percebeu que precisava de ajuda para entender melhor o mercado gastronômico e quais estratégias deveriam ser usadas para melhorar os resultados do seu restaurante, por isso, procurou a opinião de especialistas no ramo. Depois de um árduo trabalho, a China in Box se tornou uma rede franqueada com mais de 60 unidades.

Após anos de sucesso, Robinson Shiba se tornou presidente do Grupo TrendFoods, que gerencia não apenas o China in Box, mas também a rede de restaurantes de comida japonesa, o Gendai.

QUIZ prepare o anzol: Responda este quiz e descubra qual tubarão você fisgara no shark tank BrasilPowered by Rock Convert

José Carlos Samenzato

José Carlos Samenzato é o empreendedor que substituiu Shiba na 4ª temporada do programa. Embora seja considerado um empresário de muito sucesso, nem tudo foram flores na vida desse tubarão. Aos 41 anos ele comandou o grupo Microlins, que era simplesmente uma das dez maiores franquias do Brasil.

No entanto, com a chegada do Plano Real e as altas taxas de juros, as prestações de leasing de mil computadores ficaram extremamente pesadas, fazendo com que o empreendedor não tivesse condições de pagá-las. O resultado: ele quase faliu.

Samenzato ainda conta que um dos dias mais difíceis de sua vida foi quando o oficial de justiça foi até a sua casa e penhorou os seus bens e um baú de brinquedos do seu filho. Mas isso não o fez desistir dos seus sonhos. O tubarão ainda afirma: “Perdi o nome, a conta, o crédito, mas não o sonho”.

Depois disso, ele fundou a SMZTO Holding de Franquias, que tem como objetivo gerir e acelerar negócios no franchising.

Atualmente, a empresa conta com mais de dez marcas investidas, entre as mais renomadas podemos citar:

  • Embelleze;
  • OdontoCompany;
  • Espaçolaser.

Somente no ano de 2018, os negócios faturaram cerca de R$ 1,45 bilhão.

Fernando Zor

Além de músico, Fernando Zor (da dupla Fernando & Sorocaba), também é empresário, sabia? Ele também administra a carreira de outros artistas, como Luan Santana, Lucas Lucco, e das duplas Thaeme e Thiago, Milionário e Marciano, entre outros. Devido à sua veia empreendedora, ele foi convidado para participar da primeira temporada do Shark Tank Brasil. Já na segunda temporada, ele foi substituído por Caito Maia.

Embora seu talento para a música seja inegável, Fernando fez o nome da sua dupla virar uma marca, abriu sua produtora e gravadora independente, e todo lucro que é arrecadado em seus shows é revertido em investimento. Mas não é apenas no ramo musical que esse investidor atua. Ele também já:

  • atuou no mundo esportivo, investindo em jogadores de futebol;
  • foi sócio de uma das casas noturnas sertanejas mais famosas do Brasil, a Wood’s;
  • foi responsável por trazer ao país a rede de fast-food americana Wendy’s.

Carlos Wizard Martins

Carlos Wizard Martins fez parte da cadeira rotativa do Shark Tank Brasil na primeira temporada. Responsável pela criação da escola de idiomas Wizard, Carlos sequer imaginava que a sua primeira classe, com apenas três alunos, chegaria ao patamar de hoje. Quando o seu negócio começou a tomar forma, ele deixou de ser professor e virou empreendedor.

Mais tarde, Carlos adquiriu mais oito redes de ensino, entre elas estava a Microlins, Skill e Yázigi. Assim, criou o Grupo Multi Holding. Já no ano de 2013, ele fez uma transação bilionária e vendeu o grupo por quase R$ 2 bilhões.

Em 2014, Carlos adquiriu a maior rede de produtos naturais da América Latina, o Mundo Verde e retornou para o mundo das franquias. Também fez parcerias com grandes personagens brasileiros, como o jogador de futebol Ronaldo Fenômeno, criando uma rede de escolas de futebol para crianças e jovens jogadores, a Ronaldo Academy.

Luiza Helena Trajano

Luiza Helena Trajano fez uma participação especial na segunda temporada do programa Shark Tank. Com todo seu conhecimento, ela ocupou uma cadeira na bancada dos maiores investidores do país. Formada em Direito e Administração, Luiza foi responsável por colocar a rede Magazine Luiza entre as maiores varejistas do Brasil.

Como ela conseguiu isso? Inovando! O Magazine Luiza foi a primeira loja virtual do Brasil. Enquanto até mesmo as grandes empresas do segmento trabalhavam apenas de forma offline, Luiza viu a oportunidade de ampliar suas vendas de maneira criativa e estratégica. É claro que, além disso, outras táticas também foram usadas, mas a inovação foi algo que destacou a empresa.

Quais são os principais pontos analisados no programa?

Para que os investidores possam tomar a decisão de fechar negócio, alguns critérios são levados em consideração. O primeiro é o faturamento. Eles precisam saber se o valor que será investido dará o retorno necessário em um espaço de tempo considerado aceitável.

Outro ponto muito importante é saber se o negócio é escalável. Nesse caso, empresas que dependem exclusivamente do seu gestor para funcionar não têm espaço no quadro de investimentos dos tubarões.

Em um dos episódios da segunda temporada, a empresária Erika Bronze apresentou a sua empresa de bronzeamento natural, que se localizava no Rio de Janeiro. Em suma, o bronzeamento era feito na laje, e a própria empresária montava o biquíni com uma espécie de fita isolante no corpo da cliente para ele não se mover e, assim, proporcionar um bronzeado perfeito.

Quando perguntado a ela quem estava cuidando do negócio enquanto ela estava negociando com os tubarões, a resposta foi: “Ele está fechado”. Isso foi um dos fatores que fez com que os empresários não quisessem investir na ideia de Erika.

Dedicação total ao negócio também é outro fator decisivo para convencer os tubarões. Se o gestor abriu a empresa, mas ainda trabalha em outro ramo e vê aquele negócio apenas como um complemento na renda, ele não terá chances de pescar nenhum tubarão.

Por fim, não podemos deixar de mencionar a inovação. Trazer mais do mesmo não é algo que atrai os investidores, que estão atrás de algo revolucionário. O que o seu negócio oferece que as demais empresas não conseguem entregar? Esse é o seu diferencial!

O que é o programa “Formou Estágio: Trabalhando com um Tubarão”?

A Estácio, considerada um dos mais respeitados grupos educacionais do país, em parceria com o Canal Sony, lançou um projeto de estágio muito especial de grande credibilidade, o Formou Estágio: Trabalhando com um Tubarão. O aluno que passar por todas as etapas do programa terá direito a estagiar na empresa de um dos tubarões do Shark Tank Brasil, o Caito Maia, dono da Chilli Beans.

O estágio é uma grande oportunidade para o aluno aumentar seu conhecimento e, inclusive, ver como os processos empresariais devem ocorrer na prática. Os estágios são formas de otimizar o currículo para garantir um futuro profissional de sucesso. Considerando que o porte desse estágio é de alto padrão, as chances de se destacar dos demais candidatos aumentam!

Como ele funciona?

Nove alunos já foram pré-selecionados por uma equipe de professores da Estácio. Eles deverão elaborar um pitch para apresentar sua história pessoal e, assim, tentar convencer o tubarão de que ele é o melhor candidato para a vaga.

Somente alunos maiores de 18 anos podem participar da seleção. Além disso, essa vaga é exclusiva para alunos dos cursos de Marketing, Design Gráfico, Administração de Empresas e Publicidade e Propaganda, tanto na modalidade presencial, quanto na EAD.

Por fim, é válido ressaltar que o aluno precisa cursar o 3º período em diante, nas unidades de São Paulo, Cotia e Carapicuíba.

Quais são as etapas da seleção?

Embora os candidatos já tenham sido selecionados, vale destacar quais são as etapas necessárias para fazer parte desse projeto. Em primeiro lugar, o aluno precisa fazer sua inscrição por meio de um link que é enviado pela Estácio em seu e-mail.

Feita a inscrição, ele também precisa enviar um vídeo de trinta segundos e tamanho máximo de 10 Mb contando por que ele merece a vaga de estágio na Chilli Beans e, inclusive, precisa enviar o Curriculum Vitae no formato PDF. Tudo é feito por meio do link disponibilizado.

Depois da seleção, os nove candidatos estarão frente a frente com o tubarão Caito Maia e com o professor da Estácio Rogério Rodrigues dos Santos para tentar convencer o dono da Chilli Beans.

Como o programa estimula o aprendizado e a atividade extracurricular dos alunos?

Quem não quer ter contato com um dos maiores empreendedores do país? Pois bem, o candidato escolhido não apenas terá uma excelente experiência em seu currículo, mas também poderá terá um know-how muito importante para a sua carreira.

O programa Formou Estágio: Trabalhando com um Tubarão estimula o aluno a ir além daquilo que ele acha que é possível, oferecendo a ele um aprendizado único. O desafio proposto é fazer com que o candidato mostre o seu valor e consiga perceber que o seu futuro pode ser brilhante, desde que haja disciplina e dedicação.

Quais são características fundamentais para conseguir um estágio com grande competitividade?

Para se destacar em um mercado acirrado, é preciso mostrar para o que veio. Além de criar um bom currículo, existem algumas características que são consideradas fundamentais em um estágio de tanta importância, como o Formou Estágio: Trabalhando com um Tubarão.

A seguir, listamos as cinco principais delas para você ficar atento e não dar bobeira. Confira!

Habilidades de empreendedorismo

As habilidades de empreendedorismo estão relacionadas à capacidade que a pessoa tem para gerir uma empresa com eficiência, inclusive, em períodos de crise econômica. Ser criativo e estar sempre atento às tendências do seu segmento é fundamental para se manter competitivo.

Além disso, mostrar que sabe lidar com situações de estresse também é muito importante, afinal, você trabalhará com pessoas que podem divergir em suas opiniões.

Inovação

O comodismo é algo que prejudica muito os empreendedores. Sabendo disso, o pessoal responsável pela seleção de candidatos do projeto observará se o aluno tem ideias inovadoras. Hoje, a tecnologia tem tomado conta dos processos empresariais, otimizando a produtividade dos colaboradores e potencializando a experiência do consumidor.

Não estar atento a essa tendência é um grande erro, pois grandes empresas sempre estão pensando em como melhorar sua produtividade, com menos custos — e isso só é possível por meio da inovação.

Coragem para correr riscos

Arriscar-se faz parte do ato de empreender. Portanto, é preciso fazer as coisas acontecerem e mostrar que você tem coragem para apostar naquilo em que acredita. Não importa o que os outros dizem, se o empreendedor acredita que o seu negócio vai dar certo, ele precisa arriscar.

É válido ressaltar que ousadia não tem nada a ver com falta de planejamento ou responsabilidade. É claro que nenhuma decisão deve ser tomada de maneira inconsequente, mas quando você sabe que algo vai dar certo, precisa sustentar a sua ideia até o fim.

Iniciativa

Sabe aquela pessoa que espera que os outros façam as coisas para não ser responsável por algo? Pois bem, esse perfil não se enquadra no projeto Formou Estágio: Trabalhando com um Tubarão. Para ter a chance de fazer parte dele, você precisa ter iniciativa e buscar por oportunidades de negócio constantemente.

Para isso, é necessário estar sempre atento ao que está acontecendo no mercado para não deixar a concorrência sair na frente.

Capacidade de planejamento

Outra característica importante do candidato é ter capacidade de planejamento. Isto é, ele precisa ser visionário e saber onde está e o que precisa fazer para alcançar seus objetivos. Dessa forma, é possível criar planos de ação para monitorar, corrigir e rever as suas estratégias.

Assim, existe a possibilidade de avaliar as melhores alternativas para chegar ao sucesso com mais eficiência e agilidade.

Você conhece a Estácio?

A Estácio é o segundo maior grupo educacional privado do Brasil. Ela também é parceira do programa da Sony e criadora do Formou Estágio: Trabalhando com um Tubarão. Devido ao seu elevado conceito de qualidade, a instituição de ensino superior tem a missão de entregar a melhor experiência possível aos seus alunos, fazendo com que eles aprendam, na prática, como é a rotina da profissão escolhida.

Os alunos da Estácio têm a vantagem de ter seu aprendizado aprimorado por meio da tecnologia e inovação oferecidas pela instituição, que visa oferecer uma educação acessível e de qualidade para gerar um impacto positivo para a construção de uma sociedade mais justa.

Vale destacar também que, por meio do Rota de Carreiras, a Estácio ajuda a encontrar a profissão que combina com você! Incrível, não é mesmo?

O programa Shark Tank Brasil é inspirador. Além de proporcionar diversos insights, ele também estimula o empreendedor a não estagnar e sempre estar à procura de algo inovador e que desperte o interesse do seu público-alvo. E a parceria com a Estácio só poderia resultar em uma ação de sucesso!

Quer ter acesso a mais conteúdos interessantes como este em primeira mão? Então não deixe de assinar nossa newsletter e receber as novidades da Estácio diretamente em seu e-mail!

enemPowered by Rock Convert
Você também pode gostar