Perfil profissional: saiba como descobrir e descrever o seu

7 minutos para ler

Embora a formação ainda seja o fator mais decisivo, as empresas vêm buscando outras informações sobre os candidatos para minimizar os erros de contratação. Uma das mais importantes é o perfil profissional, que ajuda a antever atitudes e comportamentos no ambiente de trabalho.

O problema é que muitas pessoas têm dúvidas sobre como descobrir esse perfil. Além disso, após entender quais são as suas características, será necessário descrevê-las no currículo — e isso também pode gerar dificuldades.

Pensando nisso, preparamos este conteúdo para abordar o que é perfil profissional e como usá-lo na busca por uma colocação no mercado. Quer entender as exigências mais atuais dos contratantes? Então continue a leitura deste post!

Entenda o que é perfil profissional

As empresas têm custos para recrutar, treinar e demitir. Por isso, com o passar do tempo e avanços da tecnologia, os processos seletivos passaram a investigar mais a fundo quais seriam os atributos para prever o sucesso do profissional em uma função.

Tornou-se comum não apenas a busca por qualificação técnica, mas também pela compatibilidade entre características pessoais e as exigências da função. Há espaço para todo tipo de pessoa nas empresas, sendo necessário encontrar o lugar certo para cada um.

O perfil profissional é a descrição das características gerais da pessoa. Nele, traços e habilidades preponderantes são buscados e agrupados em categorias, a fim de prever o provável comportamento no ambiente de trabalho e a chance de sucesso em uma função.

Resumidamente, a empresa precisa saber como você reagiria diante de riscos, problemas, exigências, feedbacks, demandas de clientes, relacionamentos interpessoais, conflitos e demais situações que acontecem no dia a dia de uma organização.

Saiba como identificar o seu perfil profissional

Por não conhecerem o próprio perfil, muitos candidatos fazem descrições genéricas. Logo, perdem a chance de chamar a atenção do recrutador, bem como um diferencial na contratação.

Para não cair nesse erro, é importante aprender a identificar as próprias características e habilidades. O autoconhecimento, sobretudo, permite identificar pontos de melhoria e, assim, promover o desenvolvimento profissional. Veja as principais dicas para isso a seguir!

Faça testes comportamentais

Com a necessidade de medir o perfil profissional, naturalmente surgiram testes para realizar essa avaliação. Normalmente, o interessado deve responder a um questionário sobre opiniões, comportamentos ou hábitos, recebendo um resultado conforme sua aproximação com determinada categoria.

O ideal é realizar vários testes, que podem ser encontrados online, buscando pontos em comum. Entre os mais famosos, existem três. Conheça abaixo quais são eles e suas possibilidades de resultados:

quiz-descobrir-o-seu-perfil-empreendedorPowered by Rock Convert

Teste DISC

  • dominância — capacidade de tomar a frente, ousadia, iniciativa, foco nos resultados, entre outros atributos;
  • influência — persuasão, empatia e outras habilidades de relacionamento interpessoal;
  • estabilidade — equilíbrio, constância, previsibilidade, paciência etc.;
  • conformidade — disciplina e obediência a regras.

Teste dos quatro perfis básicos

  • planejador — pessoas estáveis, calmas e que refletem bastante antes de qualquer decisão;
  • comunicador — preponderam características de relacionamento humano, diálogo, empatia etc.;
  • analítico — lida bem com rotinas, processos e sistemas, sendo detalhista e focado em qualidade;
  • executor — gosta de agir e cumprir tarefas, independentemente de análises profundas ou planejamento.

 Big Five

  • abertura a novas experiências — facilidade com mudanças, inovação, adaptação etc.;
  • conscienciosidade — noção de dever e de ser disciplinado;
  • extroversão — vontade de se expressar e interagir;
  • amabilidade — atenção, preocupação e cuidado com outro;
  • neuroticismo — necessidade de estabilidade e propensão para emoções negativas.

Entenda as suas habilidades

As chamadas soft skills — competências relacionadas a atitudes e comportamentos — também contam como parte do perfil profissional e podem ser identificadas mais facilmente. A maneira mais simples de fazer isso é focar nas realizações.

Então, identifique — levando em consideração a sua formação, cursos, atividades e experiência profissional —, quais são as habilidades e traços que aparecem com mais frequência. Posteriormente, agrupe essas características em uma lista para compor um perfil.

Obtenha feedbacks

Seja no trabalho, seja na faculdade, procure o feedback de pessoas com quem você tenha participado de atividades ou projetos. O retorno sobre a sua participação pode confirmar o seu perfil profissional. A vantagem é que, muitas vezes, você pode ter subestimado ou superestimado uma característica, e a visão de um terceiro pode dar a dimensão real de seus comportamentos e atitudes.

Procure orientação profissional

Uma dica final é consultar uma especialista para tirar dúvidas e entender expectativas do mercado. Na Estácio, existe um canal de orientação online para os alunos, no qual você pode se informar sobre todos as questões relacionadas à carreira profissional, entre elas, o perfil trabalhista.

Aprenda a descrever seu perfil profissional

Após identificar habilidades e características, é o momento de inserir essas informações no currículo. Aqui, a forma como os dados são apresentados é tão importante quanto o conteúdo. Fique atento às dicas abaixo.

Identifique palavras-chave

O currículo sempre passará por uma leitura rápida, seja por uma pessoa, seja por um software. Logo, é preciso pesquisar as palavras-chave que descrevem a característica ou habilidade que você deseja inserir para que ela seja identificada. Descrições de vaga e modelos de currículo podem oferecer os termos mais comuns.

Use o vocabulário da profissão

Da mesma forma que é importante buscar palavras-chave, o currículo deve respeitar o vocabulário do profissional. Seu objetivo é demonstrar familiaridade com o segmento, bem como com o tipo de vaga, se de estágio, trainee ou efetiva.

Seja claro e objetivo

As informações do currículo são colocadas, mais ou menos, como em um índice de livro, ou seja, frases curtas e diretas. Isso ocorre mesmo quando um trecho pede uma descrição, que deve ser sempre feita em poucas palavras, em forma de lista ou parágrafo curto.

Trabalhe a coerência do currículo

Em um modelo de currículo, haverá um campo específico para habilidades e características. No entanto, é importante que as outras partes conversem com esse tópico. Isto é, as funções, cursos e atividades escolhidas devem validar o perfil profissional.

Personalize seu currículo conforme a vaga

As características mais interessantes para a vaga devem ser priorizadas. Isto é, o ideal é não enviar um currículo genérico, mas pensar caso a caso. No entanto, isso não impede que, no LinkedIn ou em outras redes sociais, você coloque uma versão mais abrangente, focando, por exemplo, nas características importantes para um segmento.

Resumidamente, ao conhecer o seu perfil profissional e entender as características relevantes para o destinatário da informação, você conseguirá fugir de descrições genéricas. Logo, terá mais chances de ser chamado para uma entrevista de emprego ou estágio.

Gostou do conteúdo? Então, compartilhe o post nas suas redes sociais e ajude seus amigos a também entenderem a importância do perfil profissional!

Você também pode gostar