Para que serve o ENEM?

4 minutos para ler

Desde 2009, o Exame Nacional do Ensino Médio ganhou notoriedade por passar a fazer parte dos processos seletivos de universidades federais e particulares. Mas, sempre surge o questionamento: Por que fazer o ENEM?

Pensando nisso, montamos um conteúdo focado em contar mais sobre o exame que permite a entrada em muitas universidades.

De lá pra cá, o Enem só cresceu — tanto em importância, quanto em número de inscritos — e, atualmente, consiste na prova mais esperada pelos vestibulandos e alunos que concluem o Ensino Médio.

Mas, afinal, para que serve o Enem? No post de hoje, você vai descobrir como funciona o Enem e porque esse exame é tão importante para os jovens que pretendem ingressar na faculdade e muito mais!

O que é o Enem?

O Exame Nacional do Ensino Médio foi criado em 1998 pelo Ministério da Educação (MEC). Inicialmente, seu intuito era o de avaliar o nível dos alunos que cursavam o último ano do Ensino Médio.

A prova era composta por 63 questões e não era obrigatória, com caráter meramente avaliativo, o que fazia com que o exame tivesse baixa adesão pelos alunos.

O cenário mudou a partir do ano de 2009, em que a prova foi reformulada e algumas universidades federais passaram a adotá-lo como primeira etapa do vestibular.

O Novo Enem, como foi chamado na época, passou a ser composto por uma prova de 180 questões e uma redação. Atualmente a prova é aplicada em dois domingos dividindo o conteúdo abordado por grupos similares.

  • 1º Domingo
    • Ciências Humanas e suas Tecnologias (45 questões);
    • Linguagens, Códigos e suas Tecnologias (45 questões);
    • Redação (até 30 linhas).
  • 2º Domingo
    • Ciências da Natureza e suas Tecnologias (45 questões);
    • Matemática e suas Tecnologias (45 questões).

Para que ele serve?

Atualmente, o Enem é usado como etapa única para o ingresso em 51 universidades federais de todo o país por meio do SISU (Sistema de Seleção Unificada). Além disso, algumas instituições estaduais utilizam a nota da prova parcialmente em seus processos seletivos.

Por conta disso, algumas instituições de ensino superior particulares também aderiram ao Enem como processo seletivo para os cursos de graduação, o que facilita bastante a vida de quem pretende prestar vestibular em várias faculdades.

Além disso, o Exame Nacional do Ensino Médio também serve para aqueles que não concluíram o Ensino Médio e querem conquistar o diploma sem ter que voltar para a escola.

A nota do Enem também é um critério básico para aqueles que desejam garantir uma bolsa de estudos pelo ProUni. Nesse caso, o aluno precisará de uma nota mínima de 450 e superior a zero na redação do Enem.

Para quem deseja tentar o financiamento estudantil por meio do FIES, vale a mesma regra: é preciso conseguir o mínimo de 450 nas provas gerais e não zerar a redação do Enem.

Quando acontece o exame?

As provas do Enem acontecem uma vez por ano, em geral, no mês de novembro. O edital é lançado no início do ano e as inscrições são feitas pelo site do exame a partir do mês de maio.

O gabarito da prova é liberado na semana seguinte ao exame, mas o resultado do Enem é divulgado oficialmente cerca de dois meses depois da prova. 

Vale lembrar que, para quem deseja participar dos processos seletivos de universidades que aderem ao Enem como etapa única, é necessário se inscrever também no SISU.

E aí, curtiu as nossas informações sobre como funciona o Enem? Assine nossa newsletter e receba mais conteúdos como este diretamente na sua caixa de entrada!

Você também pode gostar