Mercado de trabalho em Engenharia: quais são os cursos mais procurados?

mercado de trabalho em engenharia
7 minutos para ler

O mercado de trabalho em Engenharia sempre foi um dos mais estáveis em termos financeiros. Afinal, a demanda por profissionais com conhecimento especializado na área é algo constante. Não é à toa que se trata de uma das áreas de maior concorrência no país. Os cursos superiores oferecem o grau de bacharelado e duram em média 5 anos, com modalidades presenciais, graduação flex e EAD.

A grade curricular concentra disciplinas das Ciências Exatas, por isso, quem se interessa pelo ramo geralmente tem muita afinidade com números e cálculos. Se você está pensando em cursar Engenharia, recomendamos que leia este post. Aqui, vamos explicar como está o mercado na área e listar os cursos mais procurados, além de citar as médias salariais. Confira!

Guia de carreiras: Engenharias.Powered by Rock Convert

Como está o mercado de trabalho em Engenharia?

Em linhas gerais, podemos dizer que todos os tipos de Engenharia são positivos do ponto de vista do mercado de trabalho. A Engenharia Civil, por exemplo, é uma das mais estáveis, visto que sempre haverá demanda por engenheiros na realização de obras e projetos, seja em setores públicos, seja em setores privados.

As graduações em Engenharia Elétrica, Engenharia Mecânica e Engenharia de Produção também estão no mesmo patamar, sendo opções excelentes para quem procura estabilidade financeira no futuro. Os salários são excelentes até para quem está em início de carreira, aumentando significativamente para engenheiros mais experientes.

Nesse sentido, fazer uma boa faculdade é o primeiro passo para uma trajetória de sucesso. Além disso, é interessante que o profissional pense em longo prazo e considere fazer também uma pós-graduação na área. As especializações permitem expandir as possibilidades de atuação no mercado e tornar-se referência em um assunto específico.

Garantir uma boa formação é imprescindível também do ponto de vista da responsabilidade social da carreira. Isso porque, independentemente do curso em questão, o trabalho dos engenheiros é complexo, criterioso e não permite negligências. Portanto, é preciso ser muito capacitado para exercer a função com maestria e segurança.

Quais são os cursos mais procurados?

Engenharia Civil

O curso de Engenharia Civil forma profissionais aptos para conceber, analisar, planejar, executar e controlar diversos tipos de projetos na construção civil. O engenheiro poderá atuar em obras de prédios, pontes, viadutos, barragens, redes de distribuição de água e esgoto, entre outros setores, tanto em instituições públicas quanto privadas.

A graduação envolve o ensino e a aprendizagem de conceitos científicos relacionados a estruturas, geotecnia, hidráulica e transportes. Mas vale lembrar que o exercício profissional depende do registro no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA), órgão que regulamenta a profissão no Brasil.

A grade curricular do curso envolve conteúdos como Princípios de Gestão, Cálculo Diferencial e Integral, Física Teórica e Experimental, Mecânica dos Sólidos, Geotecnia, Hidráulica, Topografia, Hidrologia e Análise de Estruturas.

Engenharia Mecânica

O curso de Engenharia Mecânica forma profissionais aptos a projetar, construir, analisar, operar e cuidar da manutenção de sistemas mecânicos. Trata-se de uma área de atuação muito vasta, englobando processos de fabricação mecânica, projetos de elementos de máquinas, termodinâmica, refrigeração e climatização, máquinas térmicas e mecânica dos materiais.

Os profissionais do ramo são preparados para trabalhar no planejamento e execução de projetos de forma sustentável, visando o bem-estar da sociedade e a minimização de impactos ambientais. Os conceitos trabalhados ao longo do curso envolvem áreas como a petrolífera, automobilística, siderúrgica, energia e máquinas e estruturas.

O exercício profissional do engenheiro mecânico também depende de registro no CREA, podendo atuar em instituições públicas ou privadas nos segmentos de mineração, metalurgia, siderurgia, química, petróleo e gás, automobilística, naval e aeronáutica.

A grade curricular do curso envolve conteúdos como Princípios de Gestão, Cálculo Diferencial e Integral, Física Teórica e Experimental, Mecânica dos Sólidos, Materiais de Construção Mecânica, Desenho Mecânico, Mecânica dos Fluidos, Mecânica Vibratória e Manutenção Industrial.

Engenharia Elétrica

O curso de Engenharia Elétrica é um curso multidisciplinar, envolvendo conteúdos básicos das engenharias e aulas práticas em laboratórios para capacitar os alunos para as demandas do mercado. O ensino e a aprendizagem têm caráter sustentável e abrangem softwares modernos para o desenvolvimento dos projetos.

O exercício profissional do Engenheiro Eletricista é regulamentado pelo CREA e as principais áreas de atuação incluem concessionárias de energia (hidrelétricas, termelétricas e nucleares), empresas de automação e controle, indústrias, fábricas de celulares, companhias prestadoras de serviços e fábricas.

A grade curricular do curso envolve conteúdos como Princípios de Gestão, Cálculo Diferencial e Integral, Física Teórica e Experimental, Mecânica dos Sólidos, Eletricidade Aplicada, Circuitos Elétricos, Eletromagnetismo, Máquinas Elétricas, Geração de Energia Elétrica e Produtividade no Setor Elétrico.

Engenharia de Produção

O curso de Engenharia de Produção forma profissionais com visão generalista, humanista, crítica, criativa e reflexiva para atuar de forma proativa diante das exigências do mercado. O ensino e a aprendizagem abrangem ferramentas modernas de modelagem e simulação para preparar os futuros engenheiros para os processos decisórios da carreira.

Esse profissional é habilitado para identificar e solucionar problemas relacionados às atividades de projeto, operação, gerenciamento do trabalho e de sistemas de produção de bens e/ou serviços nas empresas, podendo atuar em estabelecimentos do setor público ou privados.

A grade curricular do curso envolve conteúdos como Princípios de Gestão, Cálculo Diferencial e Integral, Física Teórica e Experimental, Bases de Contabilidade, Bases Econômicas, Planejamento e Controle da Produção, Análise de Balanço e Orçamento em Processo Produtivo e Inteligência Artificial em Processos Produtivos.

Quais são as profissões mais bem pagas em Engenharia?

Quando falamos no mercado de trabalho em Engenharia, logo pensamos em estabilidade financeira, pois realmente se trata de uma área com média salarial elevada em comparação com outras profissões. O salário mínimo dos profissionais do ramo é garantido pela Lei n˚ 4.950 de 1966, sendo estipulado em R$ 8.433,00 para um período de 40h semanais e R$ 5.622,00 para um período de 30h semanais.

As profissões mais bem pagas no setor também são, não por acaso, alguns dos cursos mais procurados na área, como as Engenharias Civil, Elétrica, Mecânica e de Produção. Conforme o nível de experiência e formação do profissional, a média salarial ainda pode aumentar consideravelmente. Nada mais justo, considerando-se o investimento que o profissional faz para adquirir uma boa formação.

A modalidade de graduação flex, por exemplo, é muito comum nos cursos de Engenharia, mesclando disciplinas teóricas em formato online e disciplinas de conteúdo prático em laboratórios da instituição. O grande diferencial é justamente a flexibilidade para que o aluno gerencie sua própria rotina de estudos. Tudo isso, é claro, sem abrir mão da qualidade de ensino e aprendizagem exigida para atuar no mercado de trabalho em Engenharia!

Quer entender melhor como funciona a graduação flex? Leia o post e veja quais cursos de Engenharia estão disponíveis nesta modalidade!

Você também pode gostar