Conheça 10 especialidades médicas do futuro

Especialidades médicas
17 minutos para ler

Conhecer a grande variedade de especialidades médicas existente é fundamental para tomar aquela decisão importante que é o foco de sua carreira no futuro. Para isso, é necessário considerar uma série de fatores relevantes, desde a sua rotina de trabalho até mesmo o local que você pretende morar.

Além disso, vale a pena saber mais sobre as especialidades médicas do futuro. Afinal, isso dá a você a chance de estudar as tendências do mercado e saber quais segmentos estão em alta dentro da área da saúde.

Neste post, queremos apresentar as principais especialidades que estão em crescimento na Medicina. Acompanhe e saiba como escolher sua ênfase na residência médica!

O que são especialidades médicas do futuro?

Assim como todos os setores do mercado, a Medicina também sofreu o impacto da Transformação Digital. Por conta disso, diversas áreas da saúde estão passando por uma implementação da tecnologia nos mais simples processos da rotina.

Isso influencia também nas especialidades da Medicina que ganham destaque. Segmentos que permitem um maior desenvolvimento tecnológico são considerados como mais promissores no futuro.

A evolução da Medicina se associa também à demanda da sociedade em determinado contexto. Algumas especialidades médicas são mais urgentes, em algumas regiões e momentos, para resolver os problemas de saúde da população. Portanto, elas também se destacam como potenciais tendências para os próximos anos.

Desse modo, as especialidades médicas do futuro não são nada mais do que as áreas que conseguem acompanhar as atualizações do mundo moderno. Elas adaptam o trabalho para atender às necessidades dos pacientes e que seguem as principais tendências do ramo, como telemedicina, atendimento humanizado, mapeamento genético, machine learning, Medicina Preventiva, entre outros.

Por que você deve dar atenção a essas demandas?

Estar por dentro dessas demandas, principalmente quando você ainda é um estudante de Medicina, é uma grande vantagem para encontrar as áreas com as quais mais se identifica e decidir os próximos passos de sua carreira.

Além disso, prestar atenção nas especialidades que estão se desenvolvendo é algo que permite que o profissional já comece a se preparar para entrar nesse mercado. Por exemplo, já que a tendência é unir os benefícios da tecnologia com os da Medicina, aprender a dominar esses meios digitais é uma grande vantagem para se destacar.

Conhecer as demandas médicas para o futuro é importante até mesmo para quem está prestando vestibular de Medicina. Afinal, assim, é possível se preparar para atuar em uma das especialidades em alta desde o início da graduação, aproveitando o conteúdo que aborda esses assuntos e se programando para fazer também cursos, disciplinas e atividades complementares.

Quais são as especialidades médicas do futuro?

A Medicina é uma profissão que apresenta ao profissional uma grande variedade de áreas de atuação para escolher. Essa é uma ótima vantagem, pois, com mais opções, é muito mais fácil encontrar o segmento que mais se encaixa com as suas preferências e expectativas de carreira.

No entanto, para isso, é importante conhecer as alternativas disponíveis. Então, chegou a hora: afinal, quais são as principais especialidades médicas do futuro? Abaixo, veja uma lista com 10 opções para considerar na hora de decidir qual carreira seguir.

1. Nutrologia

Muitas pessoas confundem essa especialidade com Nutrição, outro curso da área da saúde. No entanto, na verdade, um nutrólogo é o profissional formado em Medicina, mas que fez residência médica em Nutrologia.

Essa é uma especialidade médica que tem o seu trabalho voltado para a avaliação nutricional do paciente, a fim de fazer o diagnóstico, o acompanhamento, o tratamento e a prevenção de diversas doenças relacionadas aos hábitos alimentares.

A Nutrologia é capaz de ajudar vários pacientes, desde aqueles que sofrem de transtornos alimentares até mesmo pessoas saudáveis, no momento, que querem prevenir complicações de saúde no futuro por meio de uma alimentação saudável. Essa é uma área fundamental também para o combate da desnutrição em todas as faixas etárias e classes sociais.

Um nutrólogo também pode trabalhar junto a outras especialidades. Por exemplo, no acompanhamento de um paciente com hipertensão arterial, um cardiologista também pode atuar na equipe a fim de cuidar da saúde e do bem-estar do indivíduo.

A Nutrologia é considerada uma das especialidades médicas do futuro, pois tem muito a contribuir para a Medicina Preventiva, uma das maiores tendências do momento. O objetivo é encontrar traços de problemas de saúde que podem surgir ao longo dos anos e, assim, começar a prevenção o quanto antes dessas complicações.

2. Dermatologia

Você sabia que o dermatologista é o médico responsável por cuidar não apenas da pele, mas também de outros tecidos celulares do corpo do paciente, como cabelos, unhas e mucosas? Isso mostra a importância dessa área e o motivo de ela também ser uma das mais promissoras para os próximos anos.

Sabe a onda do skincare? Ela não surgiu à toa. As pessoas estão mais preocupadas com a saúde de todo o corpo, inclusive da pele, dos cabelos e afins, indo além das questões estéticas. Por isso, a procura por dermatologistas é alta, principalmente nas épocas em que os problemas relacionados aos tecidos aumentam, como durante a pandemia.

Outra vantagem é que, nessa especialidade, é possível seguir tanto o campo clínico, com atendimento em consultórios, ambulatórios e clínicas de estética, tanto na área cirúrgica, especialmente com pequenos procedimentos.

3. Medicina Esportiva

Essa especialidade tem como foco a relação da saúde com os aspectos fisiológicos da atividade física. O esporte e os exercícios físicos são observados como ferramentas fundamentais para uma maior sensação de bem-estar e qualidade de vida. Essa parte da Medicina também cuida de atletas de alta performance, a fim de melhorar o desempenho, sem trazer prejuízos à saúde e às estruturas do corpo.

Só no Brasil, cerca de 40% da população adulta é sedentária. Essa é uma condição que traz sérias consequências para o corpo, a partir de diversas doenças crônicas, como diabetes, hipertensão arterial, obesidade, doença coronária, colesterol alto, entre outras.

Por conta disso, a Medicina Esportiva é outro segmento de destaque para o futuro, pois atua na prevenção e na reabilitação de complicações de saúde, além da promoção do bem-estar. Dessa maneira, o profissional da área faz orientações de hábitos saudáveis para que o paciente adote em sua rotina e realiza o acompanhamento de cada quadro clínico.

4. Medicina da Família

O acompanhamento contínuo e o cuidado primário são algumas das principais preocupações da Medicina no momento. Com isso, surgiu essa especialidade que permite oferecer assistência e se aproximar mais dos pacientes, personalizando o atendimento e conseguindo melhores resultados

Essa é uma ótima especialidade médica para quem gosta de ter mais proximidade com as pessoas. O médico da família é aquele que atende a todos, independentemente do gênero e da faixa etária, e participa de comunidades, fazendo visitas para entender as necessidades do público e garantir a promoção da saúde.

Alguns problemas de saúde têm como fator de risco a hereditariedade. Desse modo, ao conhecer melhor o histórico das famílias, é possível atuar de forma proativa na prevenção, no diagnóstico e no tratamento de doenças, apenas observando a propensão de um grupo a adquirir determinada complicação.

Isso une duas tendências na área da saúde: a Medicina Preventiva e o atendimento humanizado. A primeira visa obter ótimos resultados a longo prazo ao evitar doenças, enquanto a outra é uma maneira de melhorar a relação entre o médico e o paciente.

5. Ginecologia e Obstetrícia

A Ginecologia e a Obstetrícia é uma das especializações em Medicina mais importantes para o público feminino, seja para garantir a saúde do sistema reprodutor, seja para acompanhar o período gestacional e de puerpério, cuidando tanto da mãe quanto do bebê.

A tecnologia traz diversos benefícios para essa área. Atualmente, existem diversas ferramentas digitais para avaliar os sinais vitais do bebê e a sua condição de saúde, sendo possível agir com rapidez e eficiência caso seja detectado algum problema intrauterino. Assim, é possível salvar muitas vidas ao agir na prevenção de complicações na gestação.

A Ginecologia também é fundamental para a orientação em relação à vida sexual, evitando a contaminação por infecções sexualmente transmissíveis. Essa é uma área que se relaciona com vários outros tipos de médicos, como as áreas da Oncologia e a Endocrinologia, pois é possível identificar alterações hormonais ou tumores, muitas vezes de forma precoce, durante as consultas de rotina.

Por ser tão necessária para as mulheres e por ser uma especialidade que consegue investir no desenvolvimento tecnológico para promover mais saúde e bem-estar aos pacientes, a Ginecologia e a Obstetrícia também são segmentos promissores na Medicina.

6. Psiquiatria

A vida moderna oferece diversos fatores que afetam diretamente a saúde mental da população. Distúrbios psicológicos, como depressão, ansiedade e Síndrome de Burnout, estão cada vez mais presentes entre as pessoas, devido à rotina atarefada e exigente da maioria.

Soma-se isso a várias outras doenças que podem afetar o estado mental dos pacientes, como esquizofrenia e transtorno bipolar, e que precisam de cuidados constantes. Assim, a Psiquiatria se mostra como um segmento de grande importância, tanto para a atualidade quanto para o futuro.

Essa especialidade foca no diagnóstico, no acompanhamento e no tratamento de transtornos psicológicos, analisando as características químicas e fisiológicas do Sistema Nervoso, em busca de soluções para deixá-lo em equilíbrio.

A Psiquiatria faz toda a diferença na promoção do bem-estar dos pacientes. Afinal, muitas das doenças tratadas nessa especialidade são capazes de afetar, além do psicológico, vários outros sistemas do organismo, assim como podem ser incapacitantes, quando não são devidamente tratadas.

7. Geriatria

É possível notar um aumento da expectativa de vida em diversos países, principalmente nos mais desenvolvidos ou emergentes, o que não é diferente no Brasil, ultrapassando a faixa dos 76 anos. Isso mostra a necessidade dos cuidados médicos especiais com o público da terceira idade, e a parte responsável por esse papel é a Geriatria.

Outro ponto importante é a tendência da busca por longevidade pela população e pela área da saúde. Os cuidados da Medicina Preventiva, por exemplo, têm como objetivo garantir mais qualidade de vida e muitos anos para os pacientes.

Desse modo, torna-se fundamental a atuação do geriatra, tanto no presente quanto no futuro. Seu trabalho foca em compreender as particularidades naturais do envelhecimento no organismo e tratar da saúde do idoso, de acordo com as suas novas necessidades.

8. Oncologia

Lembra que dissemos que o mapeamento genético é uma das maiores contribuições da Medicina 4.0 — campo que une a área da saúde com o desenvolvimento tecnológico para cuidar das pessoas? Uma das suas principais aplicações é o rastreamento de genes que podem provocar câncer nos pacientes.

Um exemplo disso é o caso da atriz Angelina Jolie. Em 2013, após descobrir que tinha uma alta possibilidade de desenvolver câncer de mama, por conta de sua herança genética, resolveu fazer a cirurgia de retirada dos seios para prevenir a doença. Isso só foi possível graças a novos tipos de testes desenvolvidos a partir da tecnologia.

Assim, com a Medicina Preventiva e diversos recursos tecnológicos, a Oncologia também se destaca como uma especialidade médica do futuro. A partir desse novo contexto na área da saúde, é possível realizar diagnósticos de tumores e tratamentos cada vez mais precoces, aumentando as chances de cura de doenças graves como o câncer — muitas vezes, até mesmo, sem a necessidade de intervenção cirúrgica e procedimentos invasivos.

9. Gastroenterologia

O profissional da Medicina que cuida dos problemas que afetam o trato gastrointestinal é o gastroenterologista. Apesar de serem muito negligenciadas, as doenças que atingem esse sistema podem ser muito graves — não é à toa que são responsáveis por quase 12% dos óbitos anuais do país.

Contudo, com a ajuda dos recursos tecnológicos, essa área tem se desenvolvido cada vez mais, sendo também uma das especialidades médicas do futuro. Com a nanotecnologia, por exemplo, é possível utilizar câmeras minúsculas para analisar a fundo as estruturas internas do trato gastrointestinal, como o estômago, o intestino e o cólon.

Com isso, torna-se mais preciso o diagnóstico e consegue-se realizar o tratamento o quanto antes, impedindo a evolução da doença. Os conhecimentos dessa área também permitem a prevenção de diversas complicações do trato gastrointestinal, promovendo mais bem-estar aos pacientes — afinal, problemas nesse sistema são capazes de provocar muita dor, desconforto e comprometer atividades cotidianas de muitas pessoas, como a própria alimentação.

10. Radiologia

O radiologista é o médico que cuida dos aspectos diagnósticos da Medicina, por meio da realização e análise de exames. Seu trabalho ajuda a processar as informações e oferecer respostas mais precisas aos pacientes.

Essa profissão lida diariamente com a operação de equipamentos e ferramentas que permitem fazer exames diagnósticos. No entanto, com os novos dispositivos e recursos tecnológicos, é possível aprimorar o trabalho.

Além da análise de imagens e gráficos, agora, o radiologista também pode se aprofundar nos conhecimentos tecnológicos e realizar o processamento de informações em máquinas ainda mais especializadas e automatizadas, como os supercomputadores. 

Por conta disso, a Radiologia também é uma grande aposta de especialidade médica do futuro. Afinal, com esses novos recursos, é possível aumentar a oferta de serviços, o que gera uma maior procura por profissionais especializados nesse ramo.

Como escolher uma entre tantas opções?

Não basta apenas a dúvida após o Ensino Médio de qual curso prestar vestibular. Ainda é necessário avaliar as diferentes especialidades médicas para decidir qual será o foco da residência e da carreira no futuro.

Além disso, depois de conhecer melhor essas 10 principais opções de especialidade médica do futuro, é comum ficar em dúvida sobre qual carreira é a ideal para seguir. Afinal, são diversas as alternativas na área da Medicina, sem contar ainda os ramos mais tradicionais.

Para ajudar você a fazer a melhor escolha, separamos algumas dicas do que é necessário considerar nesse momento. Confira!

Análise o que você gosta de fazer e estudar

Algo fundamental na escolha da carreira é a análise do que você se sente confortável em fazer. No entanto, isso não basta quando o assunto é vida profissional, pois é necessário considerar também o que você gosta de estudar.

Muitas pessoas amam a parte prática sobre um assunto, mas não se sentem dispostas a estudá-lo mais a fundo. Ao escolher uma especialidade em Medicina, isso não pode acontecer, ainda mais porque a atualização dos conhecimentos é essencial. Portanto, você não vai parar de estudar mesmo depois de se formar na graduação e concluir a residência médica.

Desse modo, tire um tempo para identificar tanto o que você gosta de fazer quanto o que ama estudar. Nesse período, ler bastante sobre diversos assuntos é uma grande vantagem para conhecer melhor as opções que estão ao seu dispor e encontrar aquela que mais se encaixa nas suas expectativas.

Outro ponto a considerar da especialidade de Medicina são os procedimentos realizados em cada área. Por exemplo, se você é uma pessoa mais sensível, talvez não seja uma boa ideia estar perto de segmentos em que os pacientes estão mais fragilizados, como a Oncologia ou a parte cirúrgica.

Pense quais são as suas perspectivas de ganhos financeiros

Quando o assunto é carreira, por mais que os ganhos financeiros não sejam a prioridade, eles ainda precisam ser considerados. É pela sua renda que você vai se sustentar e conquistar a realização pessoal.

Por isso, é importante ter perspectivas do quanto você gostaria de ganhar no futuro. Isso ajuda na escolha e no planejamento financeiro dos seus próximos anos. Outro ponto importante é avaliar a possibilidade de crescimento na carreira e aumento da remuneração.

Algumas especialidades oferecem bons salários, porém, é difícil que eles aumentem, mesmo depois de se passarem muitos anos de experiência. Sendo assim, reflita se isso não trará frustração antes de escolher a carreira.

Reflita sobre como será sua rotina após se formar

Outro aspecto fundamental para ser considerado é a rotina da profissão. Para isso, é imprescindível definir quais são as suas prioridades. Para algumas pessoas, o horário flexível é melhor; para outras, o contato com o paciente é o que tem maior peso, e por aí vai. 

Nesse caso, não existe uma resposta certa do que é mais adequado. O fundamental é observar as suas expectativas ao começar a exercer a profissão para evitar insatisfação com a carreira no futuro.

Uma dica é conversar com outros profissionais que seguem no ramo para saber como é a rotina de trabalho de verdade. Essas pessoas podem falar mais sobre a experiência que tiveram e trazer insights importantes.

Entenda o mercado de trabalho 

Neste post, fizemos questão de reunir as especialidades médicas que estão em ascensão no momento e que são grandes tendências para o futuro. Isso mostra que o mercado de trabalho está oferecendo cada vez mais oportunidades para esses segmentos.

Além de observar a demanda por profissionais no mercado, é necessário também avaliar outros fatores, como a concorrência, o reconhecimento, o investimento no setor e as regiões em que há mais ou menos médicos.

Ao fazer esse estudo do mercado, é possível tomar uma decisão que vai tanto proporcionar a realização pessoal quanto o desenvolvimento profissional. Sendo assim, faça muitas pesquisas antes da escolha.

Conheça o perfil do público com o qual você gostaria de lidar diariamente

Cada especialidade tem um segmento de pessoas que atende com mais frequência. Por exemplo, na Ginecologia e na Obstetrícia, o público-alvo são mulheres. Já na Medicina da Família, é possível atender um público mais variado.

Avaliar o tipo de pessoa com o qual você gostaria de ter contato é outro fator importante para ter satisfação na profissão. Suponha alguém que não tem muita afinidade com crianças. A Pediatria, nesse caso, não seria uma área adequada, pois seria difícil se aproximar tanto dos pacientes. Já a Geriatria ou os demais ramos com foco no atendimento de adultos e idosos poderia ser mais agradável.

Para decidir o perfil de público que você gostaria de lidar diariamente, é interessante combinar uma parcela de autoconhecimento com a observação das suas relações interpessoais. Identificar as pessoas com as quais você consegue lidar de forma natural é uma vantagem na hora de fazer essa escolha importante.

Como visto, existe uma grande variedade de especialidades médicas do futuro, o que faz com que muitas pessoas tenham dificuldade de escolher o que fazer. No entanto, conhecendo melhor cada ramo e seguindo essas dicas, é possível tomar a decisão com mais tranquilidade.

Algo importante durante a fase de escolha da especialidade médica é a análise das suas principais habilidades. Quer saber como fazer isso? Então faça agora mesmo um teste de soft skills e saiba quais são os seus pontos fracos e fortes!

CARREIRAS DA SAÚDE
Você também pode gostar

Deixe um comentário