Licenciatura em Pedagogia: 7 curiosidades sobre o curso

licenciatura em pedagogia
6 minutos para ler

Se você já pensou em fazer licenciatura em Pedagogia, pode-se considerar uma pessoa virtuosa. Afinal, é mesmo muito admirável a atuação desse profissional que se dedica aos processos de aprendizado desde a educação infantil até o ensino universitário e de equipes empresariais.

A área de atuação é enorme, principalmente porque os pedagogos não trabalham somente dentro da sala de aula. Eles podem atuar na administração, na coordenação e na supervisão de toda a equipe envolvida nas escolas e demais instituições de cunho educacional, tanto em organizações públicas quanto privadas.

Tem interesse na área? Então não deixe de ler este post. Aqui, vamos responder as 7 principais dúvidas sobre a licenciatura em Pedagogia e mostrar por que vale a pena investir na carreira!

1. As matérias estudadas na Pedagogia

O curso de licenciatura em Pedagogia tem duração de quatro anos, incluindo o TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) e o estágio obrigatório. Os estágios geralmente são realizados em escolas. No entanto, também podem ocorrer em outras instituições que tenham caráter pedagógico, como editoras e museus.

A grade curricular da graduação é bastante ampla, de modo a formar um profissional com conhecimento especializado em várias áreas correlatas. Nos primeiros períodos, o foco dos estudos é nos aspectos antropológicos, sociológicos e filosóficos da educação, bem como nos processos de alfabetização e letramento, incluindo fundamentos, metodologia e prática.

Na segunda metade do curso ganham destaque a pesquisa na área, o planejamento educacional, a supervisão e a orientação pedagógica. Nesse momento, o aluno já estará apto a realizar estágios docentes na educação básica. O TCC encerra as atividades do estudante no último período do curso.

2. A atuação do profissional

Assim como a grade curricular do curso, a área de atuação também é vasta. Portanto, engana-se quem pensa que os pedagogos ficam restritos às salas de aula. Uma pessoa licenciada em Pedagogia pode assumir uma série de funções fora da sala, como tarefas de gestão e administração, além de inclusão social de alunos com deficiência.

Esses profissionais também podem trabalhar em empresas ou em órgãos públicos de âmbito municipal, estadual ou federal. Na esfera pública, eles participam do desenvolvimento de estratégias do setor e da fiscalização das leis de ensino brasileiras. A função é de extrema responsabilidade, já que o pedagogo precisa ficar de olho nas instituições de ensino para saber se as determinações dos órgãos competentes estão sendo cumpridas.

3. O perfil do pedagogo

Se você está na fase de escolher a faculdade, com certeza já se perguntou: “Qual curso combina comigo”? O pedagogo, além de se interessar por pessoas em geral, é alguém que provavelmente tem muita habilidade com crianças e adolescentes. Muitas vezes, quem deseja fazer licenciatura em Pedagogia vem treinando sua didática desde cedo com os membros mais novos da família, contribuindo para o desenvolvimento dos pequenos.

Isso é interessante porque muitos profissionais da área vão atuar com crianças em iniciação escolar. Nessa situação, é preciso ser muito didático e paciente para saber avaliar as diferenças de personalidade entre os alunos, valorizando as habilidades específicas de cada um deles e contribuindo para formar seres humanos éticos e corretos desde os primeiros anos de aprendizagem.

4. O mercado de trabalho na área

O mercado de trabalho da Pedagogia é um dos mais extensos do Brasil, sobretudo se levarmos em conta o tamanho continental do país e a imensa quantidade de escolas que há em nosso território, tanto públicas quanto particulares. Sem falar nas outras áreas de atuação que já citamos.

Além disso, a Lei nº 9.394/96 (Art. 64) impede que profissionais não graduados na área possam dar aulas para alunos em iniciação escolar. Ou seja, essa lei torna alguns setores da Pedagogia exclusivos para a atuação de profissionais graduados, o que é muito positivo na hora de buscar por um emprego.

5. A rotina do pedagogo

O dia a dia de trabalho de um pedagogo vai depender basicamente do seu ramo de atuação, se dentro ou fora da escola. Quem trabalha em instituições escolares, vai lidar com pessoas durante a maior parte do expediente, tanto com os alunos quanto com os professores e demais funcionários.

Muitas vezes, será preciso interagir diretamente com as famílias dos estudantes também, para orientar pais e responsáveis quanto às demandas de cada aluno. Já se o profissional estiver atuando fora da escola, ele passará boa parte de sua rotina envolvido com planejamento de projetos educacionais, desenvolvimento de material de ensino e em reuniões com a comunidade escolar.

6. Os salários praticados no mercado

O vencimento básico para profissionais recém-formados na faculdade é de cerca de R$ 2.230,00 mensais, conforme apontado em pesquisa do CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados). É claro que essa média salarial aumenta bastante para quem já tem vasta experiência na área, além de cursos de pós-graduação no currículo.

Vale lembrar que essas variantes vão depender muito do seu conhecimento no assunto, por isso é tão importante economizar dinheiro para investir na sua formação profissional. Outros fatores que influenciam no salário estão relacionados à cidade em que você mora, instituição onde trabalha, seu cargo de atuação, entre outras questões relevantes.

7. O reconhecimento na carreira

A honra é, sem dúvida, uma das maiores recompensas de um pedagogo. Ele se sente extremamente honrado quando percebe que conseguiu fazer a diferença na vida de um aluno e, por consequência, no futuro de todo um país. Isso é o que faz um professor se sentir reconhecido e valorizado na área, orgulhoso do seu desenvolvimento profissional independentemente de salário ou cargo.

Ver que os alunos que passaram pela sua sala de aula estão bem-sucedidos hoje em dia é a maior prova de que o trabalho de um professor jamais será em vão. Também nunca é demais lembrar que, qualquer que seja a profissão exercida — médicos, engenheiros, advogados etc — todos eles foram formados por um pedagogo. É ou não é um motivo de orgulho?

Com essas informações, foi possível ter um panorama do curso de licenciatura em Pedagogia, considerando-se principalmente o ramo de atuação desses profissionais, o atual mercado de trabalho na área e a rotina da profissão, além, é claro, do perfil virtuoso de quem escolhe a gratificante carreira docente!

Se você gostou do post, aproveite e compartilhe essas dicas inspiradoras com seus amigos nas redes sociais!

Você também pode gostar