5 dicas para fazer uma leitura dinâmica e organizar seus textos

leitura dinâmica
6 minutos para ler

Eis um pesadelo para todo estudante universitário: a quantidade de leituras exigidas ao longo da faculdade. A carga exaustiva de textos costuma ser ainda mais desesperadora para os calouros, que ainda não se acostumaram com o curso. Mas isso não é motivo para desanimar! Afinal, com a técnica da leitura dinâmica, dá para agilizar os estudos e absorver as informações de um jeito prático e eficiente.

Antes de tudo, é preciso compreender que ler um texto de forma dinâmica não significa desprezar sua capacidade de leitura, pelo contrário. Quem desenvolve essa habilidade torna-se ainda mais produtivo nas tarefas do curso, pois conseguirá apreender o conteúdo com bastante foco e rapidez. Fique de olho no post e entenda como isso funciona!

A importância da leitura dinâmica

Essa técnica abrange um conjunto de métodos que visam agilizar a leitura de um texto sem deixar de absorver as informações ali presentes. Tendo em vista o excesso de informações às quais estamos submetidos hoje em dia, saber fazer uma leitura dinâmica é fundamental para filtrar o que é mais importante nos conteúdos das aulas e dos grupos de estudo.

Saiba que a prática é indispensável para melhorar a fluidez das leituras. Não dá para aprender essa técnica da noite para o dia. Porém, com um pouquinho de exercício diário, naturalmente você vai incorporar o hábito e expandir seu conhecimento de vocabulário e interpretação.

Para começar, uma boa dica é cronometrar quantas palavras você consegue ler em 1 minuto. Aos poucos, vá incorporando os métodos de leitura dinâmica no seu dia a dia para aumentar essa média. Como referência, considere que um leitor comum é capaz de ler cerca de 150 palavras por minuto. Já um leitor dinâmico consegue ler até 800 palavras por minuto. Belo salto, não?

Dicas para fazer uma boa leitura dinâmica

Conheça, a seguir, 5 dicas para incorporar a técnica na sua rotina acadêmica:

1. Treine os olhos

O primeiro passo é treinar o olhar com base no movimento dos olhos. Considerando-se que o ato de ler não é linear — ou seja, não se dá de forma regular, mas sim por meio de saltos — a leitura dinâmica consiste em utilizar o olhar para “fotografar” partes específicas do texto. Na leitura convencional, esse foco dura cerca de meio segundo.

Em um processo dinâmico, a ideia é reduzir esse tempo para “fotografar” um campo mais amplo de texto já no primeiro olhar. Ao expandir o campo visual, o leitor deixa de enxergar o conteúdo como uma sequência de palavras e passa a entendê-lo como uma unidade de pensamento. Isso contribui para a melhor absorção das informações textuais.

Uma boa sugestão para acelerar os saltos é utilizar o dedo ou uma caneta como guia, favorecendo o ritmo de leitura. Assim, ficará mais fácil visualizar os blocos, mantendo um nível de compreensão constante. O resultado? Você conseguirá ler muito mais rápido sem comprometer a interpretação do texto.

2. Visualize blocos de texto

Esse método nada mais é do que o famoso scanning, palavra derivada de scanner que significa “explorar” o conteúdo do texto correndo os olhos por ele. Essa estratégia é muito útil para identificar as palavras-chave e demais termos específicos do tema em questão, permitindo saber do que se trata sem precisar ler o texto na íntegra.

Ao escanear o texto com o olhar, o leitor automaticamente descarta blocos introdutórios e vai direto ao objetivo do conteúdo, compreendendo o que realmente importa. Mas quais blocos priorizar? Foque seus olhos em marcadores específicos, como marcadores ou numeração de tópicos, palavras destacadas e uso de expressões numéricas como datas e valores.

3. Utilize o método skimming

O skimming é, na verdade, uma complementação do scanning. Em tradução livre, o skimming deriva de “escumadeira”, que é aquele utensílio utilizado na cozinha para escorrer a gordura das frituras. Na prática textual, é como se o leitor filtrasse o conteúdo por meio de seus marcadores específicos, como subtítulos e informações gráficas.

A diferença básica entre o scanning e o skimming é que o primeiro permite identificar ideias pontuais do texto, como uma data importante ou um valor em questão. Já o skimming é um pouco mais aprofundado, possibilitando identificar a ideia central dos textos. Vale lembrar que o método não é um milagre para entender o conteúdo sem ler.

A intenção é se concentrar em partes essenciais do texto, como os parágrafos que vêm logo após a introdução e os parágrafos finais, que dão um panorama conclusivo do assunto. Dessa forma, o leitor consegue identificar facilmente se compensa se aprofundar no conteúdo ou se aquelas informações já bastam para compreender o raciocínio argumentativo do autor.

4. Evite pronunciar as palavras

Já deu para perceber que o processo de leitura dinâmica prioriza a visualização e a decodificação de marcadores específicos do texto. Somado a isso, podemos incluir a leitura em blocos no lugar do velho método de aprendizagem da leitura em voz alta. O hábito de pronunciar as palavras enquanto lê, ao contrário do que muita gente pensa, pode comprometer a rápida absorção do conteúdo.

Afinal, a pronúncia completa de todas as sílabas toma tempo do leitor. Sem falar que, como ele já sabe do que se trata aquele vocabulário, não precisa pronunciar todas as sílabas para compreender a informação. Nesse sentido, o ideal é concentrar-se na leitura blocada do texto, como se na metade de uma palavra os olhos já saltassem para a próxima e assim por diante.

É claro que esse método exige prática para se tornar algo habitual. Aquela dica sobre utilizar seu dedo ou uma caneta como guia também ajuda muito nessas horas, fazendo com que você não se perca entre uma palavra e outra. Assim, antes mesmo do que imagina, já estará fazendo uma leitura em blocos com a agilidade que você precisa.

5. Fique longe dos ruídos

Por último, mas não menos importante, fique longe de ruídos. Rua barulhenta, TV ligada, música alta, conversa paralela… Tudo isso compromete suas técnicas de estudo. Para manter o foco e a concentração, procure um bom local para estudar, que seja silencioso e bem iluminado.

Com certeza a leitura dinâmica fluirá muito melhor em um ambiente propício. Aí é só praticar as demais dicas e garantir um excelente ritmo de estudos. Com a produtividade em alta, sua participação nas aulas será mais efetiva e a aprendizagem a máxima possível!

Gostou das dicas? Compartilhe este post nas suas redes sociais e ajude seus colegas com essa técnica incrível!

Você também pode gostar