Home office com crianças: 7 dicas para trabalhar em casa com os pequenos

home office com crianças
6 minutos para ler

A pandemia do coronavírus nos pegou de surpresa, não foi? De uma hora para outra, muitos de nós nos vimos obrigados a ter rotinas nunca vividas. Com o isolamento social, ficar em casa nem foi mais questão de opção. Isso fez com que algumas empresas adotassem o teletrabalho — mais conhecido como home office.

Por um lado, se você faz parte desse grupo, considere-se com sorte. Afinal, sabemos que nem todo negócio terá condições de manter empregos a distância. Porém, para quem tem filhos, fica aquele impasse: como dar conta do home office com crianças? E como fazer quem trabalha e estuda ao mesmo tempo, já que as faculdades estão adotando mais aulas online?

A situação é novidade para a maioria. Por isso, resolvemos ajudar você com as dicas deste artigo. Continue a leitura!

1. Converse com as crianças e explique a situação

Se para nós, adultos, a situação é estranha e angustiante, imagine para uma criança que, de repente, precisa entender a necessidade de ficar trancada em casa e, ainda, deixar você trabalhar?

Tudo é novidade para elas também. Como nunca vivenciamos algo parecido, todos nós precisaremos aprender a lidar com isso diariamente. Converse com elas, usando uma linguagem que entendam. Explique sobre a seriedade da doença e a razão de todos ficarem isolados. Tente ouvi-las também. Procure saber se têm dúvidas ou aflições sobre a nova situação.

2. Tenha empatia

Quando temos emoções negativas dentro de nós, qual a probabilidade de agirmos com certa imaturidade? Provavelmente grande, não é? Imagine uma criança!

Os pequenos sentem frustração e raiva com frequência maior que os adultos. Isso acontece por não terem muita experiência e, assim, não terem aprendido a lidar com tantos sentimentos ruins. Elas precisam que tais sensações se manifestem e que alguém as ensine a melhor forma de agir.

Nesse momento, pratique a inteligência emocional. Entenda que, no começo, é esperado que façam manhas e reivindiquem sua atenção. Tenha empatia por essa dor e diga que entende o quanto se sentem chateadas. A dica dos psicólogos em situações assim é não impedi-las de chorar nem de sentir a frustração. 

3. Aceite a realidade

Aceite que, nessa realidade, as coisas não podem ser as mesmas de antes. Querer ter uma super produtividade e desejar que as crianças se comportem todos os dias só fará você criar expectativas irreais. A consequência disso é o surgimento da sua frustração e a tendência de você descontá-la nos filhos.

Entenda que em alguns dias você não dará conta de atingir todas as metas e precisará se dedicar mais aos pequenos, seja por carência deles, seja pelo seu estado emocional. Ter tudo isso em mente ajuda você a não se estressar tanto quando as coisas não derem certo.

4. Tenha uma rotina

O home office com crianças necessita de rotina e regras. Assim, estabeleça:

  • um momento de atenção total para elas;
  • outro para seu trabalho;
  • hora certa para acordar, dormir, tomar banho, fazer refeições.

Nesse sentido, adote práticas que ajudem você a encarar o momento do trabalho com importância. Evite ficar de pijamas, por exemplo. 

Vestibular-onlinePowered by Rock Convert

Na medida do possível, delegue algumas atividades aos filhos. Dependendo da idade, eles têm condições de cuidar das plantas, lavar a louça, alimentar o pet e estender a roupa no varal.

A situação pede mais união de todos e, talvez, esse seja um bom momento para os pequenos aprenderem que não são só servidos, mas também podem e devem contribuir para a organização da casa. 

5. Pesquise por brincadeiras

As crianças terão sede de novidades e precisarão da sua ajuda para se entreterem. Busque por dicas de brincadeiras para dentro de casa, compre jogos e livros em lojas online, acesse filmes e desenhos por streaming.

Algumas ideias de distrações legais são:

  • massinha ou slime — você encontra várias receitas pela internet;
  • contação de histórias — com livros infantis, ajude os pequenos a entrarem em um mundo de imaginação;
  • stop ou adedonha — aquela brincadeira de relacionar, por exemplo, nome, objeto e animal com determinada letra fará você voltar à infância;
  • acampamento — com travesseiros, cadeiras e lençol, é possível improvisar uma cabaninha no meio da sala;
  • jogos de tabuleiro — são várias as opções e todas têm a vantagem de unir ainda mais a família;
  • quebra-cabeça — uma ótima forma de manter todo mundo bem concentrado e de estimular a inteligência.

6. Adote sinalizações

Essa dica pode ser facilmente adotada caso as crianças sejam grandes ou na hipótese de você morar com mais alguém que possa compartilhar com você os cuidados. 

Se puder, tenha uma sala apropriada para seu trabalho, feche a porta e combine sinalizações. Por exemplo, você pode deixar recados colados na parte externa. Diga quando podem e quando não podem interromper você. 

Ter códigos, como levantar o braço, quando você estiver em grande concentração e não puder falar, é superválido também. A ideia é que todos consigam entender que, apesar de você estar em casa, seu trabalho continua.

7. Cuide de você também

A situação é complicada até para você, não é? No entanto, não deixe de se cuidar e de dar atenção para sua saúde mental. Você precisa estar bem para conseguir tomar conta dos pequenos e conciliar com o seu trabalho.

Uma ideia é praticar a meditação diária. Caso não saiba por onde começar, baixe um aplicativo no celular. Existem ótimas opções e todas poderão guiar você por alguns minutos. Atividades físicas em casa também ajudam, pois ativam hormônios relacionados à felicidade. 

Também separe um dia da semana para ler um livro interessante, assistir a filmes ou colocar as séries em dia. Por fim, evite ler notícias o tempo todo. Claro que é recomendado estarmos bem informados e atualizados. Contudo, o excesso dessa prática tende a aumentar nossa ansiedade e piorar qualquer estado depressivo.

Bem, como você já percebeu, não há como fugir da situação. O jeito é encarar essa nova rotina e aprender, aos poucos, a fazer o home office com crianças por perto. No começo, a adaptação será um pouco difícil. Mas, com o tempo, certamente você pegará o jeito.

Gostou das nossas ideias? Então, compartilhe o artigo com seus amigos, pois eles também devem estar precisando de dicas como essas!

Você também pode gostar