Quais as diferenças entre soft skills e hard skills? Descubra!

Homem com terno construindo um jogo de cubos fazendo uma analogia à construção da carreira
8 minutos para ler

Para conseguir uma vaga no mercado de trabalho, você precisa ter as habilidades que empresas e recrutadores desejam. Mas, você sabe quais habilidades são essas? Bem, os termos mais populares para defini-las são soft skills e hard skills.

Para você não ficar perdido sobre esse tema, continue a leitura do post e encontre as principais informações sobre hard e soft skills, e como diferenciá-las na hora de se preparar para o mercado.

Boa leitura!

O que são soft skills e hard skills?

Estes termos vêm do inglês e se referem às habilidades que cada pessoa tem para desempenhar uma tarefa ou ação. Tendo isso em mente, nada mais natural do que os recrutadores preocuparem-se em identificá-las nos candidatos, para captarem o melhor profissional para a vaga.

Venha conhecer cada uma!

O que são soft skills?

Soft skills são as habilidades comportamentais de uma pessoa. Isso inclui características de personalidade e de temperamento. Elas são mais difíceis de identificar, afinal não podem ser medidas ou testadas de uma maneira objetiva.

Sendo assim, em processos seletivos, os recrutadores tendem a criar dinâmicas ou elaborar perguntas específicas nas entrevistas.  

9 exemplos de soft skills

Para ficar mais claro o conceito de soft skills, separamos alguns exemplos desse tipo de habilidade:

O que são hard skills?

Hard skills são as habilidades técnicas. Ou seja, aquelas competências que podem ser alcançadas, seja fazendo um curso, lendo um livro, indo a um congresso, etc. Elas podem ser testadas e medidas pelos recrutadores sem grandes problemas.

Em geral, as hard skills são apresentadas no currículo e, por bastante tempo, eram as mais valorizadas pelas empresas. Afinal, se o candidato tivesse fortes habilidades técnicas, seria a pessoa ideal para a vaga, não é? Com o tempo, percebeu-se que a situação não era bem essa.

Em muitos casos, o profissional contratado, mesmo sabendo fazer o serviço, não consegue se adaptar à cultura organizacional da companhia ou não interage bem com os colegas. Isso atrapalha a produtividade, gera conflitos e pode resultar em demissões.

Dessa maneira, as empresas notaram que o aspecto comportamental era um fator relevante na hora da contratação. Isso fez as soft skills ganharem destaque ao lado das hard skills.

8 exemplos de hard skills

Para ilustrar melhor, separamos alguns exemplos das tais habilidades técnicas:

  • fluência em um idioma;
  • habilidade de programação;
  • conhecimento em Photoshop;
  • técnicas de costura;
  • curso de graduação;
  • curso de mestrado ou de especialização;
  • conhecimento de primeiros socorros;
  • realização de curso de capacitação.

Como já definimos cada uma, vamos entender melhor suas diferenças.

Afinal, quais são as diferenças entre soft skills e hard skills?

Agora que você conhece os conceitos de soft e hard skills, provavelmente já se deu conta das diferenças entre eles.

As soft skills são habilidades que afetam as relações interpessoais e não possuem ligação direta com nenhuma atividade profissional. Sendo assim, podem ser utilizadas nos mais variados cargos, empresas ou funções.

Por outro lado, as hard skills envolvem conhecimentos práticos que têm como objetivo a realização de alguma atividade ou serviço específico. Por conta disso, não são úteis em qualquer situação. Afinal, para um cargo de contador, por exemplo, seu conhecimento em Photoshop não será relevante.

Como desenvolver essas habilidades?

Menino estudando no computador
Desenvolver suas soft skills e hard skills é importante para chegar ao mercado preparado.

Ao entender as diferenças entre hard skills e soft skills, é comum muitas pessoas encararem as primeiras como competências que podem ser apreendidas, enquanto as segundas já nascem conosco. Todavia, ambas podem ser desenvolvidas e aperfeiçoadas.

Para fortalecer as hard skills, o processo é mais simples: estudar! Isso inclui tanto a educação formal, como a realização de cursos técnicos, superiores, de especialização ou livres, quanto o estudo autodidata. No caso da aprendizagem realizada de modo individual, você pode assistir a vídeos na internet, ler livros ou conquistar o conhecimento por meio da experiência.

Em contrapartida, o trabalho com as soft skills é um pouco mais complexo. Afinal, envolvem questões comportamentais. Diante disso, o primeiro passo é buscar o autoconhecimento. Sendo possível recorrer à terapia, a uma sessão de coaching ou até mesmo passar a se perceber melhor, encontrando o que de fato você deseja evoluir.

quiz-descobrir-o-seu-perfil-empreendedor

Depois de identificar esses comportamentos que precisam de desenvolvimento, basta procurar a maneira mais eficiente de fazer isso. Em alguns casos, é continuando com a terapia, em outros realizando meditação e também há aquelas situações em que é interessante fazer algum curso ou treinamento que te ajude a desenvolver uma certa habilidade, por exemplo,cursos para inteligência emocional.

Como as empresas podem ajudar no desenvolvimento dessas habilidades?

É importante que você tenha a iniciativa de aprimorar suas habilidades de forma constante. Entretanto, as empresas também têm um papel importante nesse processo e podem ajudar no desenvolvimento do profissional.

É comum que, para as habilidades técnicas dos seus colaboradores,elas passem a investir em:

  • palestras;
  • treinamentos;
  • programas de capacitação.

Outra boa prática é custear, de forma integral ou parcial, cursos profissionalizantes, de idiomas, graduações ou especializações.

Já para ampliar as soft skills, a estratégia é diferente. A empresa pode promover palestras que foquem em desenvolvimento comportamental, mas o mais interessante é apostar em workshops. Afinal, eles promovem ações práticas.

Também é bastante válido investir em programas de acompanhamento individual. Nesse caso, o funcionário recebe feedbacks frequentes sobre suas habilidades, sendo orientado sobre o que pode melhorar e em que se destaca.

Quais são os benefícios que as soft skills e hard skills trazem?

Grupo de estudantes na aula
Empresa e profissional se beneficiam quando o assunto é soft skills e hard skills.

Como deu para perceber, existe muito conteúdo relacionado às soft skills e hard skills. Mas, na prática, por que elas são assim tão importantes e devem ser desenvolvidas? Bem, porque trabalhar essas habilidades traz vários benefícios tanto para as empresas quanto para os profissionais. Veja só!

Para o profissional

Ao aperfeiçoar suas aptidões, o colaborador ganha mais motivação e segurança para exercer uma função. Além disso, sua autoestima cresce, bem como o valor que ele tem para o mercado. Afinal, estará preparado tanto em termos técnicos quanto como pessoa.

Dessa maneira, será muito mais fácil ser contratado e se destacar, seja em processos seletivos ou dentro da empresa em que já atua.

Para a empresa

Pelo ponto de vista da organização, investir nas habilidades dos colaboradores gera maior produtividade. Isso porque eles estarão mais preparados para lidar com questões técnicas, bem como emocionalmente mais equilibrados para se relacionar com os colegas de trabalho.

Tudo isso resulta em um ambiente harmônico com pessoas motivadas para entregar o seu melhor para a empresa.  

Agora que ficou mais claro sobre essas habilidades, você deve estar se perguntando como deve apresentá-las em uma entrevista de emprego. Calma que a gente te explica!

Como falar de suas soft skills e hard skills em uma entrevista de emprego?

Seja para as habilidades técnicas ou comportamentais, a melhor forma de abordá-las em uma entrevista é por meio de exemplos práticos.

No caso das hard skills, cite seus conhecimentos de forma direta e fale como já os utilizou. Se souber mexer no Photoshop, por exemplo, fale sobre os trabalhos que já fez usando a ferramenta. Em alguns casos, o entrevistador também poderá fazer algum teste para verificar suas habilidades.

Quando se trata das soft skills, o ideal é falar sobre situações em que aplicou tais competências e como elas geraram resultados positivos.

Então, se quiser demonstrar sua capacidade de persuasão, por exemplo, você pode mencionar alguma situação difícil em que precisou negociar bastante para fechar uma venda ou ter uma ideia aprovada. Além disso, é importante citar os benefícios que isso causou para seu time ou antiga empresa.

Como as soft skills e hard skills podem te ajudar nos estudos?

Mulher trabalhando
Desenvolver soft skills e hard skills pode te ajudar a melhorar os estudos.

Até agora mencionamos a importância das hard e soft skills para o mercado de trabalho. Entretanto, desenvolvê-las também oferece vantagens para quem ainda está estudando.

Caso queira se especializar em alguma área, quanto mais habilidades técnicas relacionadas a ela tiver, mais fácil será adquirir novos conhecimentos. Em contrapartida, competências técnicas diversas ajudam você a ter novas ideias e interligar conteúdos.

No que diz respeito às soft skills, elas auxiliam todo o seu processo de aprendizagem. Isso inclui saber gerenciar seu tempo de estudo, saber realizar atividades em grupo, conseguir criar técnicas que facilitem seu aprendizado, ter foco para fugir de distrações etc.

Depois de tudo o que explicamos, deu para perceber o quão importante é desenvolver essas habilidades.Mas, lembre-se de que ambas são valorizadas pelas empresas e são importantes para você crescer como pessoa e profissional. Portanto, não deixe de se aprimorar.

Gostou deste post? Compartilhe com algum amigo que também precisa ficar por dentro do assunto. Até mais!

Você também pode gostar

Deixe um comentário