Carreira acadêmica: saiba o que é e como funciona na prática!

Estudante chegando na faculdade com livros
9 minutos para ler

É bem provável que você já tenha escutado falar em vida acadêmica, que, basicamente, é a sua rotina ao longo dos anos de estudo na faculdade. Porém, e a carreira acadêmica, você sabe a que se refere? Bem, ela é a opção ideal para as pessoas que adoram estudar teorias e realizar pesquisas.

Aqui no texto, separamos as principais informações relacionadas ao tema para ajudá-la a identificar se esse é o caminho que deseja seguir depois da graduação. Temos certeza que será uma leitura muito útil para a sua vida profissional. Acompanhe!

O que é carreira acadêmica?

A carreira acadêmica nada mais é do que se dedicar ao estudo e à produção de novos conhecimentos, tendo como base o desenvolvimento de pesquisas. Ou seja, trata-se de seguir fazendo cursos de mestrado e doutorado, produzir artigos científicos e lidar, constantemente, com descobertas e aprendizados.

Esse tipo de carreira está fortemente associada à intelectualidade e ao trabalho em universidades, principalmente às grandes instituições públicas. Entretanto, ele também pode ser desempenhado em outros locais, como vamos explicar mais à frente.

É possível trabalhar com pesquisa científica?

Sim, é possível ganhar dinheiro profissionalmente atuando como pesquisador.

Quando você segue essa carreira em universidades ou faculdades, é necessário trabalhar dando aulas, além de fazer as pesquisas. Porém, caso vá para laboratórios, indústrias ou centros científicos, poderá dedicar-se apenas à função de pesquisador.

Também é importante saber que você pode levar o trabalho científico para funções de consultoria em diversas empresas relacionadas a sua área de estudo. Afinal, o conhecimento da pesquisa servirá como base na hora de propor novas soluções para diversos problemas.

Como funciona, na prática, trabalhar com pesquisa científica?

Homem estudando na faculdade
Se você sonha em seguir uma carreira na universidade, é preciso se preparar!

Mesmo entendendo o que é a carreira acadêmica, muitos estudantes de graduação ainda não visualizam como é a rotina de um pesquisador. Será que é apenas ficar trancado dentro de um laboratório? No caso dos professores universitários, em que momento realizam as pesquisas?

Bem, trabalhar com pesquisa científica envolve muitas questões. Quem atua em laboratórios, indústrias ou centros de estudo pode dedicar-se à descoberta de novos componentes químicos, estruturas celulares, equipamentos etc.

Essa pessoa também pode se dedicar ao aprimoramento dos processos da instituição e realizar pesquisas tanto internas quanto externas.

É importante lembrar que a pesquisa científica não está apenas associada às áreas de saúde ou exatas. O campo das humanas realiza uma infinidade de estudos e, estes, nem sempre envolvem estar dentro de um laboratório. Na verdade, podem ser feitos nos mais diferentes locais, inclusive na rua.

Na prática, o trabalho com pesquisa é feito aprofundando conhecimentos sobre determinado assunto. Para isso, você precisa ler artigos científicos, livros, muitas vezes entrevistar grupos de pessoas, analisar dados estatísticos e seguir metodologias específicas.

No caso dos professores universitários que atuam com pesquisa, eles integram esse processo de investigação às atividades docentes.

Podem fazer isso criando projetos de iniciação científica com os estudantes da graduação, elaborando linhas de pesquisa para alunos da pós-graduação ou apenas participando de algum grupo de estudo da instituição.

Quais as atribuições do profissional?

Caso o profissional atue em empresas privadas, suas atribuições irão variar de acordo com as especificações de cada local. Tendo isso em mente, aqui vamos dar ênfase nas atribuições dos professores pesquisadores que atuam em universidades. Afinal, a rotina deles é, relativamente, padronizada.

Esses profissionais possuem uma carga de trabalho bem alta. Isso porque eles precisam:

  • Dar aulas;
  • Criar artigos científicos;
  • Participar de bancas de avaliação de monografia, tese e dissertação;
  • Orientar os projetos de pesquisa dos alunos da graduação e da pós-graduação;
  • Criar suas próprias pesquisas;
  • Marcar presença em simpósios, congressos ou seminários da sua área de estudo;
  • Divulgar seus conhecimentos por meio da publicação de livros ou capítulos de livros.

Como seguir a carreira acadêmica?

Quem quer seguir carreira acadêmica e trabalhar com pesquisa precisa estudar bastante. Afinal, terá que fazer um curso de graduação, um mestrado e um doutorado. Tudo isso dura de 8 a 10 anos, ou seja, uma grande parte da vida do profissional.

Durante a faculdade, é importante manter o currículo com boas notas e participar de monitoria e projetos de iniciação científica e extensão. Assim, você consegue uma pontuação maior quando for participar das seleções de mestrado e doutorado.

A pontuação também aumenta caso você já tenha artigos publicados em periódicos científicos.

Tendo essas informações em mente, siga para um mestrado logo depois que terminar a graduação. Assim, aprenderá de forma mais aprofundada a realizar pesquisas.

quiz-descobrir-o-seu-perfil-empreendedor

Quando finalizar o curso, é o momento de buscar o doutorado. É nesta etapa que você realizará pesquisas com maior autonomia, criando novos conhecimentos.

Lembre-se, no entanto, que será preciso passar por uma seleção antes de entrar tanto no mestrado quanto no doutorado. Em geral, as instituições organizam esses processos em etapas, quase sempre divididas da seguinte maneira:

  • Prova de proficiência em idioma estrangeiro;
  • Prova de conhecimentos relacionados a área de estudo do mestrado/doutorado;
  • Avaliação oral;
  • Apresentação do projeto de pesquisa;
  • Análise curricular.

Depois de terminar o doutorado, você estará apto a atuar como pesquisador nas mais variadas instituições e poderá ministrar aulas em cursos de graduação e pós-graduação.

Possibilidades de uma carreira acadêmica

Professora dando aula na faculdade
Uma das possibilidades é lecionar em faculdades e universidades.

O principal caminho profissional de quem escolhe uma carreira acadêmica é o trabalho em universidade e faculdades. Nesses casos, você vai fazer pesquisas e dar aulas.

Porém, para ser admitido nas instituições é necessário, quase sempre, ter o título de mestre. Nas universidades públicas, o título mínimo tende a ser doutorado.

Outra possibilidade é seguir para centros de pesquisa, laboratórios ou grandes indústrias. Entretanto, como mencionamos anteriormente, também é possível atuar com consultoria especializada em diferentes empresas relacionadas a sua área de formação.

Perfil de quem escolhe essa área de atuação

Diante de tudo o que apresentamos, será que você tem o perfil certo para a carreira acadêmica? Bem, fique atenta às principais características que são esperadas de alguém que escolhe essa área de atuação e veja quais delas a representam:

  • Gostar de estudar, afinal o estudo é seu objeto de trabalho;
  • Gostar de ler e escrever, já que essas atividades serão parte essencial da sua rotina;
  • Ser curiosa para buscar novos conhecimentos;
  • Ter disciplina para manter todas as suas atividades em dia e conseguir dar conta de leitura, produção de artigos, aulas, pesquisas;
  • Ser paciente, pois os resultados do trabalho acadêmico demoram a aparecer;
  • Ter habilidades interpessoais para dar aulas.  

Prós e contras da carreira acadêmica

As principais vantagens da carreira acadêmicas são:

  • Produzir novos conhecimentos que podem trazer vários benefícios para a sociedade;
  • Alcançar bons salários (professores universitários podem ganhar até R$ 15 mil ou mais);
  • Ter uma posição de prestígio na sociedade;
  • Estar sempre aprendendo.

Já em relação aos aspectos negativos, podemos citar:

  • Grande carga de trabalho, afinal dar aulas, corrigir provas, elaborar artigos, orientar alunos, fazer projetos etc. toma muito tempo;
  • Falta de incentivo às pesquisas no Brasil, o que limita o desenvolvimento de vários projetos;
  • Falta de bolsas de apoio para os acadêmicos que ainda estão construindo suas carreiras em cursos de mestrado e doutorado.

Carreira acadêmica no Brasil

Diante do cenário político atual, muita gente afirma que não vale a pena seguir carreira acadêmica no Brasil. De fato, a situação não está muito promissora.

Na edição de 2019 do Relatório Free to Think, o qual analisa perseguições feitas à área acadêmica em diversos países, o nosso país aparece na lista pela primeira vez. O motivo é a mudança drástica no posicionamento do governo perante pesquisadores e instituições de ensino.

Nos últimos anos, o governo federal vem cortando grande parte das verbas para as universidades federais. Inclusive, várias delas emitiram comunicados informando não saber por quantos meses conseguiriam manter as portas abertas.

Além disso, a falta de estímulo a pesquisas nas áreas de sociologia e filosofia também está em evidência, bem como o descaso ao trabalho dos pesquisadores docentes.

Apesar de todos esses problemas, quem gosta da carreira acadêmica encontra meios de se destacar no mercado. Até porque, por conta da pandemia do coronavírus, toda a sociedade percebeu a importância dos pesquisadores na produção de conhecimento.

Caso você queira atuar aqui no país, o caminho mais fácil é seguir para as faculdades e universidades e trabalhar também como professor. Afinal de contas, o Brasil ainda não tem um grande campo de contratação em órgãos científicos ou empresas privadas.

Mestrado e doutorado na Estácio

Professor escrevendo na lousa
A Estácio pode ajudar e auxiliar quem pretende seguir a carreira acadêmica!

Se estiver decidida a seguir uma carreira acadêmica, conte com a Estácio nessa jornada. Além dos cursos de graduação, também oferecemos programa de mestrado e doutorado. As áreas em que você pode desenvolver suas pesquisas são:

  • Administração e Desenvolvimento Empresarial;
  • Educação;
  • Direito;
  • Saúde da Família;
  • Odontologia.

Para ampliar ainda mais suas qualificações, possuímos parcerias com universidades do Reino Unido e da Espanha. Dessa maneira, você pode inscrever-se para intercâmbios e programas de doutorado sanduíche. Acesse nossa página e obtenha mais informações sobre os cursos de mestrado e doutorado.

O próximo passo, a partir de agora, é estudar e dedicar-se ao máximo à área de conhecimento pela qual se interessa. Se ainda estiver na graduação, converse com seus professores sobre atividades científicas e mantenha boas notas.

Como deu para notar, a carreira acadêmica não é fácil. Portanto, você precisa gostar do trabalho para seguir adiante e obter reconhecimento. Entretanto, se esta for sua vocação, pode estar certa de que a pesquisa é extremamente gratificante.

Gostou deste artigo? Aproveite e compartilhe-o com seus colegas de faculdade. 

Você também pode gostar

Deixe um comentário