Quais são as oportunidades e os desafios das Ciências Exatas?

ciências exatas
18 minutos para ler

Se você tem afinidade com as Ciências Exatas, saiba que esse é um segmento promissor para seguir uma carreira. Além de ser uma área com diversas oportunidades no mercado de trabalho, ela está sempre se renovando, a fim de melhor atender às demandas da sociedade.

Algo importante para quem ainda sente dúvidas de qual faculdade fazer é analisar as suas características mais marcantes. Por exemplo, se durante o Ensino Médio você sempre tirava a melhor nota da sala nas provas de Matemática ou sempre se interessou por Física e Química, a área das Exatas certamente tem muito a oferecer a você.

Para mostrar a realidade das Ciências Exatas no Brasil, criamos este post para falar dos principais desafios e oportunidades da área. Acompanhe e saiba mais sobre os principais cursos que você pode seguir nesse eixo do conhecimento!

Como é o perfil do estudante de Ciências Exatas?

Lembra-se daquela clássica história de descobrir se você é de Humanas ou Exatas? No segundo caso, o estudante costuma ter mais facilidade de compreender aspectos da realidade por meio do modelo matemático, isto é, utilizando fórmulas e raciocínio lógico para traduzir diversos conceitos.

Pode-se entender que a Matemática é um tipo de linguagem. Algumas pessoas têm mais facilidade em aprender um segundo idioma que se parece com o português, enquanto outras conseguem se desenvolver melhor com línguas mais diferentes. Para compreender os números e o que eles significam é a mesma lógica.

Quem tem o perfil do estudante de Ciências Exatas já deve ter notado que sente mais facilidade em aprender a linguagem matemática, compreendendo as engrenagens por trás dela, a fim de explicar algum fenômeno. 

Outra característica muito marcante do estudante de Exatas é a curiosidade. O desejo de investigar mais a fundo diversos temas relacionados aos fenômenos da natureza, ou de encontrar formas de facilitar o dia a dia da sociedade, é outra maneira de descrever como é um aluno dos cursos desse campo do conhecimento.

Em outras palavras, o perfil do estudante de Ciências Exatas reúne diversas características, como desejo de vencer desafios, valorização da inovação, criatividade, curiosidade e vontade de contribuir para o desenvolvimento social.

Quais são os desafios ligados às Ciências Exatas? 

Assim como em qualquer profissão, a carreira na área das Exatas também apresenta diversos desafios. O primeiro deles está relacionado com a formação. Durante a graduação em um curso desse eixo do conhecimento, o aluno se depara com uma grande quantidade de conteúdos para aprender — assuntos esses que podem ser muito complexos para quem está tendo o primeiro contato.

Por conta disso, assim que se inicia a carreira nas Exatas é preciso ter persistência e determinação. Além disso, essas duas características são fundamentais para um profissional da área, tendo em vista que essas profissões buscam resolver problemas que ainda não têm uma solução ou encontrar respostas mais satisfatórias para aqueles que já foram resolvidos.

O mercado de trabalho também é bastante exigente para o profissional formado em um curso do eixo das Ciências Exatas. Por esse motivo, quanto mais atrativo for o seu currículo — com estágios, projetos de extensão universitária, pós-graduação, entre outros —, maiores as chances de conseguir uma vaga.

Para quem tem o desejo de seguir a carreira acadêmica, isto é, ministrando aulas no Ensino Superior e fazendo produções científicas, há ainda mais desafios. Apesar de as pesquisas serem valorizadas pela sociedade, a educação e a ciência vêm sofrendo cortes constantes nos investimentos de órgãos de incentivo à pesquisa. Isso não só dificulta o trabalho, como também traz prejuízos à dedicação aos projetos.

Quais são os cursos superiores ligados às Ciências Exatas?

Conseguiu se identificar com as principais características dos estudantes de Exatas? Então certamente vai gostar de conferir as diversas opções de cursos superiores ligados a essa área que você pode ingressar. Veja, a seguir, a nossa lista!

Engenharia Mecânica

Engenharia é uma das primeiras áreas que um aluno com afinidade de Exatas coloca em consideração. No entanto, ela pode se dividir em uma enorme quantidade de ramos e aplicações, sendo a Mecânica uma delas.

A Engenharia Mecânica é voltada para quem tem o objetivo de contribuir para a construção, operação e manutenção de sistemas mecânicos. Para que isso aconteça na prática, são utilizados muitos conceitos da Física e da Matemática.

O curso de Engenharia Mecânica dura em média 10 semestres, nos quais o aluno vai ter contato com disciplinas como Cálculo Diferencial e Integral, Álgebra Linear, Lógica da Programação, Desenho Mecânico, Mecânica dos Sólidos, Mecânica dos Fluidos, Mecanismo e Dinâmica das Máquinas, entre muitas outras.

A proposta do curso é formar um profissional com conhecimentos avançados nos processos de Termodinâmica, Mecânica dos Materiais, Fabricação Mecânica e demais assuntos que se relacionam com a prática do gerenciamento de projetos que proporcionam mais bem-estar para a população, sem deixar de lado a responsabilidade socioambiental.

O mercado de trabalho para um engenheiro mecânico é muito favorável, com média salarial acima de R$ 8.000,00. Afinal, os conhecimentos obtidos no curso podem ser aplicados em diversas áreas de atuação, como nas indústrias alimentícia e automobilística, organizações ambientais, construções civil e elétrica, além de muitas outras.

No entanto, é importante ressaltar que, para começar a atuar no mercado de trabalho, é fundamental que o aluno formado em qualquer curso de Engenharia se registre no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA). 

Engenharia Elétrica

Essa é a área da Engenharia que se interessa pelos processos envolvidos no transporte, na distribuição e na geração de energia elétrica. Por essa razão, essa é outra profissão com diversas oportunidades de atuação, principalmente no que diz respeito à produção de energia limpa e renovável.

Durante a graduação, o aluno vai ter contato tanto com disciplinas básicas e comuns em todas as Engenharias, como aquelas relacionadas aos eixos da Matemática, Computação e Ciências da Natureza, quanto com matérias específicas, que têm relação com circuitos elétricos, eletromagnetismo, eletrônica analógica e digital, entre outras.

O curso de Engenharia Elétrica também prepara o aluno para a vida profissional, com noções de gestão e planejamento de projetos. Não é à toa que a grade curricular do curso conta com as seguintes disciplinas:

  • Bases Matemáticas, Físicas e de Gestão;
  • Engenharia Sustentável;
  • Planejamento de Carreira;
  • Cálculo Diferencial e Integral;
  • Geometria Analítica e Álgebra Linear;
  • Lógica de Programação;
  • Mecânica dos Sólidos;
  • Fenômenos de Transporte;
  • Física Teórica Experimental;
  • Comunicação de Dados e Redes de Computadores;
  • Eletricidade Aplicada;
  • Circuitos Elétricos;
  • Eletromagnetismo;
  • Eletrônica Digital;
  • Eletrônica Industrial;
  • Máquinas Elétricas;
  • Geração de Energia Elétrica;
  • Planejamento e Eficiência Energética;
  • Gestão e Viabilidade de Projetos de Engenharia;
  • Sistemas de Energia Alternativa e Renovável; e muito mais.

Além disso, nos 5 anos de duração, o curso de Engenharia Elétrica proporciona não apenas uma boa base teórica como também uma grande experiência prática, por meio de atividades realizadas em laboratórios e oportunidade de atuar em estágios, empresas júnior e projetos de extensão.

Por conta da alta aplicabilidade dos conceitos aprendidos durante a graduação em Engenharia Elétrica, o mercado de trabalho oferece oportunidades de atuação em diversos locais, como empresas, indústrias, organizações, concessionárias de energia, sendo públicos ou privados. Desse modo, o piso salarial de um engenheiro eletricista é de, em média, R$ 7.700,00.

Engenharia de Produção

Seja em uma empresa, seja em uma indústria, o processo produtivo que ela adota faz toda a diferença no seu sucesso. O profissional responsável por cuidar dessa parte é que se formou em Engenharia de Produção, que tem como objetivo manter a eficiência das linhas de produção, com o melhor custo para o negócio.

É por esse motivo, que o curso de graduação foca na formação de profissionais que conseguem aplicar o raciocínio lógico, de maneira reflexiva e criativa, para gerenciar a cadeia de produção de um empreendimento. Isso faz com que ele administre cada fase do processo produtivo, podendo participar desde a criação do produto até a sua distribuição.

Se você se considera uma pessoa criativa, inovadora, proativa, com senso de organização e capacidade de liderança, essa pode ser uma profissão perfeita para seguir. O engenheiro desse segmento, com a ajuda da tecnologia, busca identificar e encontrar soluções para problemas que podem surgir em diferentes etapas dos processos produtivos, como criação dos projetos, sistemas de produção, organização do trabalho e delegações de tarefas.

O curso de Engenharia de Produção dura, no mínimo, 10 semestres e visa preparar o profissional para assumir essa posição, apresentando todo o conteúdo básico das Engenharias, assim como conhecimentos específicos, relacionados à Administração, Gestão de Recursos Humanos, Gestão de Pessoas, Programação, Economia, Modelagem e Simulação de Processos.

As áreas de atuação para um engenheiro de produção são diversas, como na gestão de uma organização, finanças, RH, planejamento de processos, Logística, entre outros setores de empresas e indústrias privadas ou públicas.

Dessa maneira, o mercado de trabalho para a Engenharia de Produção também é bem amplo, com média salarial de aproximadamente R$ 7.700,00, variando de acordo com a região e o tempo de formação. 

Engenharia Civil

A faculdade de Engenharia Civil é uma das mais conhecidas e valorizadas no país na área das Ciências Exatas. Por conta disso, é interessante reforçar que essa é uma carreira valorizada no mercado de trabalho, tanto o atual quanto o futuro, tendo em vista a sua importância na sociedade — inclusive, ela integra o grupo das 7 profissões mais bem pagas no Brasil.

Durante o bacharelado de Engenharia Civil, o aluno verá, em 10 semestres, disciplinas que contribuem para a formação de conhecimentos sobre solos, construção civil, hidráulica e demais estruturas importantes para a prática da profissão.

Os dois primeiros anos do curso são voltados para os conteúdos básicos das Engenharias, enquanto os 3 seguintes abordam disciplinas, como:

  • Geotecnia;
  • Materiais de Construção Civil;
  • Teoria das Estruturas;
  • Hidráulica;
  • Mecânica dos Solos;
  • Topografia;
  • Arquitetura, Urbanismo e Sustentabilidade;
  • Sistemas Prediais;
  • Tecnologia da Construção;
  • Mobilidade e Sistemas de Transporte;
  • Planejamento e Controle de Obras;
  • Automação de Projetos Em Engenharia Civil;
  • Gestão e Viabilidade de Projetos de Engenharia.

Além disso, em seus últimos períodos de graduação, o estudante tem a oportunidade de adquirir experiência na área, por meio do estágio supervisionado, de caráter obrigatório. Isso vai permitir compreender como os conceitos apreendidos na sala de aula e nos laboratórios podem ser aplicados no mercado de trabalho.

Falando nisso, as áreas em que o engenheiro civil pode exercer as suas atividades são bastante variadas, como na construção de obras em rodovias, saneamento básico, urbanização, estudo de solo e muitas outras. Por isso, o salário médio da profissão é de cerca de R$ 7.300,00.

Ciências Contábeis

Para quem já considerou fazer uma faculdade de Administração, mas acabou se identificando mais com as Ciências Exatas, o curso de Ciências Contábeis é uma ótima opção. Apesar de serem áreas bem distintas, alguns pontos convergem muito, e ambas se interligam dentro de uma organização.

Para se tornar um bom profissional no segmento de Ciências Contábeis, é fundamental ter muita responsabilidade e organização, justamente por lidar diretamente com dados sigilosos de empresas e pessoas físicas. Além disso, a ética será uma característica essencial para a prática da profissão.

A graduação em Ciências Contábeis tem duração média de 4 anos. Durante esse período, o aluno tem contato com conteúdos teóricos que visam desenvolver a ética profissional e conhecimentos importantes relacionados à legislação e às finanças. Além disso, esse é um curso repleto de oportunidades de colocar o conhecimento em prática, por meio de projetos de extensão universitária e estágios supervisionados.

A matriz curricular é comporta por disciplinas, como:

  • Princípios de Gestão;
  • Legislação Fiscal, Trabalhista e Previdenciária;
  • Teoria da Contabilidade;
  • Contabilidade Comercial e Financeira;
  • Direito Empresarial e do Consumidor;
  • Métodos Quantitativos;
  • Ciências Atuariais;
  • Contabilidade e Orçamento Público;
  • Gerenciamento Orçamentário;
  • Perícia Contábil e Arbitragem;
  • Auditoria Contábil e Operacional; entre muitas outras.

Um profissional formado em Ciências Contábeis pode trabalhar como consultor, auditor, perito contábil, analista financeiro e várias outras funções dentro de esferas públicas ou privadas. A média salarial para um contador, trabalhando cerca de 44 horas por semana, é de aproximadamente R$ 4.000,00.

Ciência da Computação

Se você gosta das Ciências Exatas, tem facilidade com números e ainda tem afinidade com a tecnologia, que tal considerar cursar Ciência da Computação? Esse é o curso ideal para quem está em busca de uma rotina profissional dinâmica, sempre em contato com as maiores tendências da área, e tem o desejo de inovar.

A Ciência da Computação é uma das profissões do futuro, pois está envolvida com o desenvolvimento de sistemas computacionais, a fim de facilitar o dia a dia de uma sociedade ou simplificar processos complexos.

Em 8 semestres de graduação, o aluno vai imergir em conteúdos relacionados à Tecnologia da Informação e ao desenvolvimento de estrutura de dados, como:

  • Fundamentos de Redes de Computadores;
  • Processos de Desenvolvimento de Software;
  • Gestão de Segurança da Informação;
  • Programação;
  • Matemática Computacional;
  • Estrutura de Dados;
  • Probabilidade e Estatística;
  • Sistemas Operacionais;
  • Cálculo;
  • Geometria Analítica e Álgebra Linear;
  • Paradigmas de Linguagens de Programação;
  • Teoria da Computação;
  • Implementação de Banco de Dados;
  • Modelagem de Sistemas;
  • Inteligência Artificial;
  • Computação Gráfica e Processamento de Imagem;
  • Engenharia de Usabilidade;
  • Internet das Coisas;
  • Programação de Dispositivos Móveis.

Outra grande vantagem de seguir a área da Ciência da Computação é que existem diversas vagas no mercado de trabalho, principalmente para integrar equipes com profissionais de vários segmentos. Desse modo, é possível encontrar oportunidades nas mais variadas organizações, sejam elas privadas, sejam elas públicas.

O campo de atuação também varia de acordo com a especialidade do profissional, podendo atuar como cientista de dados, programador, analista de sistemas ou outra área de interesse. Desse modo, o salário médio pode variar de R$ 4.000,00 a aproximadamente R$ 7.000,00, dependendo da especialidade seguida. Por isso, nessa área, é uma ótima ideia fazer uma pós-graduação em temas que estão em ascensão no momento, como Cloud Computing e Big Data.

Matemática

Se você se interessa pelas matérias em sua essência, cursar Matemática vai ser como um sonho. Nessa graduação, é possível optar pelo bacharelado ou pela licenciatura — podendo também fazer os dois.

As oportunidades como um profissional na área são variadas. Uma pessoa formada em Matemática pode atuar na produção de materiais didáticos, ingressar no mercado de trabalho integrando equipes multidisciplinares nos mais variados empreendimentos, seguir carreira acadêmica a fim de ministrar aulas no Ensino Superior e, a mais clássica, lecionar para alunos do Ensino Básico (Ensino Fundamental e Ensino Médio).

Profissionais da Matemática que têm afinidade com a tecnologia podem aproveitar também a oportunidade de participar de times de desenvolvimento de sistemas. Além disso, outra área promissora para os matemáticos é a de pesquisa científica, na qual a variedade de linhas para seguir é bem ampla. É possível atuar também em cursos de formação de professores, contribuindo para a melhoria do ensino no país.

Nos 4 anos de curso de graduação em Matemática, são vistos conteúdos como:

  • História da Educação;
  • Didática;
  • Educação, Cultura e Diversidade;
  • Trigonometria;
  • Geometria;
  • Cálculo Diferencial e Integral;
  • Vetores e Geometria Analítica;
  • Álgebra Linear;
  • Lógica Matemática;
  • Teoria dos Números;
  • Fundamentos de Álgebra;
  • Probabilidade e Estatística;
  • Matemática Financeira;
  • Análise de Dados;
  • Inteligência Artificial;
  • Pensamento Computacional; entre muitas outras.

O mercado de trabalho é mais favorável para quem prefere seguir a carreira de professor. No entanto, esse é um curso de baixa concorrência, por isso, as vagas disponíveis são fáceis de serem preenchidas, principalmente por profissionais que têm uma especialização.

Além disso, o salário médio de um matemático no Brasil é em torno de R$ 3.800,00, podendo ultrapassar os R$ 9.000,00, dependendo da área de atuação escolhida. Professores universitários, por exemplo, têm um piso salarial maior do que os que lecionam no ensino básico.

Sistemas de Informação

Se você está sempre por dentro do que há de mais novo na tecnologia e ama investigar o que está por trás dos sistemas que usamos diariamente em nossos dispositivos eletrônicos, esse curso com certeza vai chamar a sua atenção.

O bacharelado em Sistemas de Informação tem como objetivo apresentar conteúdos relevantes para a formação de um profissional apto para gerenciar o processo de aquisição, armazenamento e processamento de dados em redes de computadores.

Apesar de apresentar algumas semelhanças ao curso de Ciência da Computação, a graduação em Sistemas de Informação visa estudar ferramentas e equipamentos de informática, a fim de construir sistemas seguros e robustos. Com o uso de metodologias computacionais, é possível criar projetos com mais segurança e integridade.

Além disso, com os conhecimentos e habilidades adquiridas no curso, o profissional consegue melhorar a usabilidade de sistemas e aplicativos, atendendo às necessidades do público-alvo e aprimorando a sua qualidade e aceitação.

A duração mínima do curso de Sistemas de Informação é de 8 semestres. Durante esse período, são apresentadas disciplinas como:

  • Fundamentos de Redes de Computadores;
  • Programação Estruturada;
  • Banco de Dados;
  • Computação em Nuvem;
  • Desenvolvimento Web em HTML5, CSS, Javascript e PHP;
  • Pensamento Computacional;
  • Sistemas Operacionais com Prática em Linux;
  • Engenharia de Software;
  • Matemática e Lógica;
  • Modelagem De Sistemas Com UML;
  • Gestão de Infraestrutura em TI;
  • Inteligência Artificial;
  • Programação Orientada a Objetos Em Java;
  • Gestão de Processos de Negócios;
  • Métodos Ágeis com Scrum;
  • Padrões de Projeto de Software com Java;
  • Programação para Dispositivos Móveis em Android;
  • Aplicação de Cloud Computing, IoT e Indústria 4.0 em Python;
  • Direito Cibernético;
  • Tópicos de Big Data em Python.

Como a formação do profissional em Sistemas de Informação permite a aplicação desses conceitos em novas soluções e criação de projetos, as principais vagas no mercado de trabalho são de empresas que visam a inovação e aprimoramento de seus serviços.

Além disso, essa é uma área ainda em crescimento. Por conta disso, as oportunidades no mercado podem ser encontradas com outros nomes, como analistas de sistemas, programador, entre outras. Dessa maneira, a faixa salarial para a profissão é semelhante à recebida por um profissional da Ciência da Computação.

Como visto, as Ciências Exatas abrem um leque de oportunidades em diversos cursos que estão relacionados com a linguagem matemática, resolução de problemas, desenvolvimento tecnológico e muito raciocínio lógico. Desse modo, se você se identificou com alguma dessas profissões, não perca a oportunidade e veja a possibilidade de começar a sua jornada da graduação o quanto antes.

Gostou de conhecer esses cursos relacionados às Ciências Exatas? Percebeu que a Engenharia é uma das áreas que mais se destaca nesse eixo do conhecimento? Então que tal saber mais sobre os seus diferentes segmentos? Para isso, é só baixar o nosso guia de carreiras!

graduação de Exatas
Você também pode gostar

Deixe um comentário