SiSU, ProUni e FIES: tudo o que você precisa saber e suas diferenças

SiSU, ProUni e FIES: tudo o que você precisa saber e suas diferenças
10 minutos para ler

As mudanças no formato do Enem permitiram que os estudantes tivessem mais chances de ingressarem no Ensino Superior. 

Afinal, grande parte das universidades utiliza programas sociais — como SiSU, ProUni e FIES — para facilitar o acesso aos cursos de graduação, principalmente para aqueles alunos com poucos recursos financeiros ou oriundos da rede pública. 

Nesse sentido, é importante conhecer as diferenças entre eles para conseguir entrar no curso e na faculdade desejada. Mas, afinal, qual é a diferença entre SiSU, ProUni e FIES? Continue a leitura e fique por dentro do assunto! 

Quais são os programas oferecidos pelo Governo? 

É importante entender que, para se inscrever nos programas, é preciso ter realizado a prova do Enem. Após a disponibilização das notas, começam as etapas de inscrição para o SiSU, ProUni e FIES. Como cada programa tem o seu próprio calendário, é preciso ficar de olho para não perder as oportunidades. 

Confira, a seguir, mais informações sobre cada programa! 

SiSU

O Sistema de Seleção Unificada, desenvolvido em 2010 pelo Ministério da Educação (MEC), seleciona os candidatos para as vagas oferecidas pelas instituições públicas de Ensino Superior que utilizam a nota do Enem como processo de seleção. 

Quem é elegível para o SiSU precisa ter feito a prova do Enem no ano anterior — ou seja, para o SiSU 2023, você precisa fazer o exame em 2022. Além disso, não pode ter tirado nota zero na redação e não ter participado na condição de treineiro (candidato que não concluiu o ensino médio e participa do exame para fins de autoavaliação.) 

Pelo site do SiSU, os interessados podem acessar as vagas disponíveis, as instituições e os cursos que participam do Sistema. Quando o prazo de inscrições for aberto, basta entrar no site e se inscrever. 
 
Em 2024, o SISU terá mudanças. Pela primeira vez, o programa acontecerá apenas uma vez ao ano – ainda que ofereça vagas para o segundo semestre. A classificação dos candidatos passa a seguir as normas da nova Lei de Cotas.

Inscrições para o SiSU

Como dissemos, os candidatos são classificados conforme as suas notas e desempenho no Enem. Para fazer a inscrição, é preciso acessar o Portal Único de Acesso, onde são encontradas todas as vagas e cursos disponibilizados pelas instituições de Ensino Superior do Brasil.  
 
Em 2024, o Sisu terá apenas uma edição. Até 2023, o programa era semestral, abrindo inscrições no início e no meio do ano. Ao todo, 127 universidades participarão do Sisu 2024, com oferta de 264.254 vagas.  

No caso das vagas disponibilizadas para o segundo semestre, serão aplicadas as regras abaixo: 

• as vagas serão preenchidas pelas instituições exclusivamente segundo a ordem de classificação dos candidatos, de acordo com as notas obtidas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem);  

• o candidato não poderá escolher em qual semestre irá ingressar, porque isso dependerá da sua classificação no curso pretendido, mas concorrerá às vagas do ano inteiro com uma única inscrição;  

• todos os candidatos selecionados dentro das vagas disponíveis para a chamada regular deverão realizar a matrícula na universidade no período indicado no edital.  

O ingresso do estudante no curso dependerá da sua colocação em relação às vagas disponíveis e da ocupação efetiva das vagas pelos estudantes que estiverem mais bem colocados no curso pretendido. Ou seja, será a classificação do candidato que definirá o início do seu curso, no primeiro ou segundo semestre, conforme edital específico de cada instituição de ensino superior.     
 
Além disso, a lista de espera poderá ser utilizada durante todo o ano pelas instituições participantes, para preenchimento das vagas eventualmente não ocupadas na chamada regular. 

Para não perder a oportunidade de fazer um curso com esse programa, é preciso ficar atento às seguintes datas: 

Inscrição: 22 a 25/01/2024;
Resultado: 30/01/2024;
Matrícula dos selecionados: 1º a 07/02/2024;
Manifestação de interesse na lista de espera: 30/01 a 07/022024.

ProUni

Esse programa foi criado em 2004, por meio da Lei nº 11.096, e desenvolvido com o objetivo de conceder bolsas de estudos para estudantes de baixa renda. 

O ProUni oferta bolsas integrais (100%) ou parciais (50%), conforme a pontuação obtida pelo estudante no Enem. Para isso, é necessário ter realizado ao menos um dos dois últimos exames, ter feito 450 pontos ou mais de média na prova e não ter zerado a redação. 

Pessoas com deficiência e professores da rede pública, no efetivo exercício do magistério da educação básica e integrando o quadro de pessoal permanente, também podem concorrer a uma bolsa de estudos do ProUni. 

Caso você se encaixe nos requisitos mencionados, é necessário comprovar a renda familiar mensal de até 1,5 salário mínimo por pessoa — no caso das bolsas integrais —, ou até 3 salários mínimos por pessoa, para as bolsas parciais. 

Inscrições para o ProUni 2024

O Edital está disponível neste link. A inscrição é totalmente gratuita e deve realizada na página do ProUni, sendo necessário inserir o CPF e a senha cadastrada para começar o processo. Durante essa etapa, é preciso informar os dados solicitados para certificar que você se enquadra nas exigências do programa. 

FIES

O Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) foi criado com para financiar a graduação no Ensino Superior de estudantes que desejam cursar uma faculdade particular, mas não apresenta recursos financeiros para custear as mensalidades. 

Para participar, é necessário que a instituição esteja cadastrada no programa e que apresente cursos bem avaliados pelo MEC. No caso, a Estácio participa e pode receber alunos do FIES. 

Atualmente, o aluno interessado em ingressar no FIES precisa ter realizado alguma prova do Enem a partir da edição de 2010 (mesmo para aqueles estudantes que concluíram o Ensino Médio antes disso), obtido uma nota média acima de 450 pontos e não ter zerado a redação. Além disso, deve-se ter, no máximo, renda familiar mensal bruta per capita de até 3 salários mínimos. 

Durante a inscrição, é preciso inserir as informações pessoais e da instituição de ensino, o curso já matriculado ou que pretende fazer e outros dados relacionados à solicitação do financiamento.

Inscrições para o FIES 2024

Para o ano de 2024, o Fies ofertará, no total, 112.168 vagas. 

No FIES, é necessário realizar o aditamento, ou seja, o processo de renovação do contrato de financiamento. Assim, todos os estudantes participantes do programa precisam realizar a renovação para que o contrato não seja finalizado. O aditamento é feito no portal SisFIES e serão conferidas as informações relacionadas ao curso, como os valores. 

Há duas opções de aditamento: o simplificado e o não simplificado. O simplificado é feito quando não é necessário realizar qualquer alteração nas cláusulas do contrato de financiamento. Já na modalidade do aditamento não simplificado, é preciso que seja feita a modificação do contrato. 

Calendário do Fies 2024

Inscrições: 12 a 15 de março;
Primeira chamada: 21 de março;
Complementação de inscrição: 22 a 26 de mrço;
Lista de espera: 28 de março a 30 de abril.

Quais são as suas principais diferenças? 

Apesar de todos os programas utilizarem a nota do Enem para classificar os candidatos, cada um tem objetivos específicos. A seguir, veja suas principais diferenças. 

Quando é usado? 

SiSU — para preencher vagas em universidades públicas usando a nota do Enem; 

ProUni — oferta bolsas de estudos parciais (50%) e integrais (100%) a estudantes de baixa renda em faculdades privadas; 

FIES — utilizado para ajudar estudantes de baixa renda a pagarem a mensalidade da faculdade privada. 

Quem pode participar? 

SiSU — candidato que fez a última edição do Enem e conseguiu nota maior do que zero na redação. Cada curso exige uma nota mínima. 

ProUni — candidato que realizou ao menos uma das duas edições mais recentes do Enem, atingiu no mínimo 450 pontos na média da prova objetiva e obteve nota maior que zero na redação. Exige renda familiar bruta mental de no máximo três salários-mínimos por pessoa; 

FIES — candidato que realizou o Enem a partir de 2010, ter tirado pelo menos 450 pontos na média da prova objetiva e nota maior que zero na redação. Também é necessário ter renda bruta mensal de no máximo 3 salários-mínimos por pessoa. 

Como funciona? 

SiSU — o candidato faz a inscrição, escolhe duas opções de curso entre as disponíveis e o sistema preenche as vagas automaticamente, em ordem decrescente de nota. Os selecionados devem entregar os documentos solicitados e realizar a matrícula presencialmente na faculdade; 

ProUni — o candidato se inscreve, escolhe duas opções de cursos entre os ofertados e o sistema pré-seleciona os candidatos em ordem decrescente e conforme ordem de prioridade. Após, os selecionados levam os documentos e fazem a matrícula presencialmente na faculdade; 

FIES — o candidato se inscreve e escolhe até 3 cursos entre as alternativas disponíveis. As vagas são preenchidas conforme o desempenho no Enem. Os selecionados devem confirmar o interesse para dar início ao processo de financiamento. Após, devem comprovar a documentação na faculdade e apresentar outros documentos para realizar o financiamento no banco. 

Como estudar na Estácio pelo ProUni e FIES

De acordo com o MEC, o estudante só pode usar os dois benefícios se tiver apenas bolsa parcial do ProUni — assim, poderá realizar o financiamento. É preciso lembrar que essa combinação vale somente se usada para o mesmo curso. 

Você pode estudar na Estácio tanto pelo ProUni quanto pelo FIES, já que a instituição é bem avaliada pelo MEC e apresenta vagas para as duas modalidades. Para isso, é preciso acessar o portal durante o período de inscrição para concorrer às vagas disponibilizadas pela faculdade.  

A Estácio é um dos maiores grupos educacionais do país, contando com mais 4.000 colaboradores para auxiliar o estudante em sua vida acadêmica e com os melhores professores do mercado. A instituição oferece mais de 80 cursos presenciais. 

Como escolher o melhor curso de graduação? 

Caso não saiba qual graduação fazer, não deixe de “Experimentar seu Brilho” na Estácio. Na plataforma, você poderá conhecer melhor a metodologia e os cursos, sem pagar nada. Assim, saberá mais sobre os cursos de graduação e poderá escolher aquele que satisfaça suas necessidades.  

Não é nada interessante optar por um curso que não agrade seus desejos e que não cumpre com o esperado. Por isso, é válido desfrutar dos conteúdos gratuitos das graduações Estácio. 

Como vimos, é fundamental ficar atento às datas de inscrição do SiSU, ProUni e FIES para conseguir concorrer às vagas disponibilizadas pelo Governo e pelas instituições de ensino. O Enem pode ser a solução para conquistar a vaga do curso desejado, por isso, não deixe de se inscrever para o exame e de acompanhar o processo de seleção. 

Gostou do conteúdo? Então, aproveite se preparar para o Enem com a Enem Action da Estácio e aumente suas chances de conquistar a tão sonhada vaga na faculdade e fazer o curso dos seus sonhos! 

Baixe nosso material sobre faculdade a distância agora mesmo!
Você também pode gostar

Deixe um comentário