Na dúvida entre Enfermagem ou Medicina? Este post é para você!

enfermagem ou medicina
6 minutos para ler

Quando falamos em áreas da saúde, a dúvida entre Enfermagem ou Medicina é um dilema muito comum entre os estudantes que estão buscando um curso superior. Embora ambas as profissões sejam extremamente importantes do ponto de vista da promoção da saúde e do bem-estar das pessoas, existem algumas diferenças básicas nas formas de atuação.

O trabalho de um médico consiste em investigar, diagnosticar, tratar e prevenir doenças. Já os enfermeiros cuidam do paciente para que a recuperação ocorra da melhor maneira possível. Pode-se dizer que, enquanto o foco do médico é no tratamento dos pacientes, o foco do enfermeiro é na reabilitação.

Se você está em dúvida sobre qual carreira escolher, não deixe de ler este post. Aqui, explicamos mais a fundo as principais características dos dois cursos para auxiliar na sua decisão. Vamos lá?

Conheça as características do curso de Enfermagem

Um curso de Enfermagem dura em média quatro anos e está focado em atender as necessidades sociais dos setores de saúde. O contato com o ser humano é uma das bases de trabalho desse profissional que, desde os primeiros semestres da graduação, já atua em práticas de atendimento à comunidade.

Os laboratórios do curso também têm função primordial na formação do aluno, pois, nesses locais, são simulados os procedimentos que vão nortear a carreira de enfermeiro. Quanto às possibilidades de atuação, a Enfermagem é um dos setores mais vastos da saúde, permitindo trabalhar tanto em hospitais, clínicas e ambulatórios quanto em instituições privadas e domicílios.

Um enfermeiro também pode assumir a gestão de serviços em diversos níveis, desde os postos de saúde de bairro até as instituições hospitalares maiores. Outra possibilidade é a carreira docente, podendo ministrar aulas em cursos técnicos, faculdades e pós-graduações — além de trabalhar com pesquisa científica e descobertas na área.

A função principal dos enfermeiros é dar total suporte e assistência durante os tratamentos e na administração de medicamentos, intermediando os quadros clínicos do paciente entre a família, a equipe médica e outros profissionais envolvidos — como fisioterapeutas, nutricionistas e psicólogos.

Grade curricular do curso

A grade curricular dos cursos de Enfermagem e Medicina é bastante parecida nos períodos iniciais da graduação, abrangendo conteúdos mais gerais de Biologia, Anatomia, Citologia e Farmacologia. As duas graduações também incluem algumas disciplinas das Ciências Humanas, como Psicologia, Sociologia e Antropologia aplicadas à saúde.

Os conteúdos mais específicos da Enfermagem incluem o estudo de técnicas de atendimento de crianças, adolescentes, adultos e idosos, além de práticas de coordenação em centros cirúrgicos. Também fazem parte do currículo disciplinas voltadas à saúde da mulher, saúde materno-infantil, saúde mental e atenção psicossocial, além de disciplinas que envolvem ética, legislação e exercício profissional em Enfermagem.

Saiba como é o curso de Medicina

O curso de Medicina é um dos mais antigos e tradicionais do mundo. É também o mais concorrido do país, uma vez que se trata de uma carreira profissional com excelentes ganhos salariais. Inclusive, muitos estudantes que almejam a Medicina consideram antes cursar Enfermagem até se sentirem mais preparados para lidar com a concorrência na área médica.

CARREIRAS DA SAÚDEPowered by Rock Convert

Como vimos, enquanto o foco dos enfermeiros está no cuidado e acompanhamento dos pacientes, os médicos atuam na investigação, diagnóstico, tratamento e prevenção de doenças. Um bom profissional da Medicina é aquele que atua em conjunto com o enfermeiro, visto que são áreas complementares.

As possibilidades de atuação médica, no entanto, são um pouco maiores, considerando-se que existem 55 especialidades reconhecidas pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) para médicos que desejam atuar em um ramo específico. Ainda conforme o CFM, as quatro especialidades mais procuradas são: Clínica Médica, Pediatria, Cirurgia Geral e Ginecologia e Obstetrícia, todas elas com excelentes médias salariais.

A graduação dura, em média, seis anos. Contudo, os médicos que desejarem se especializar precisam dedicar mais tempo aos estudos, geralmente um período de dois ou três anos. Quanto aos setores de atuação, a demanda por profissionais da Medicina é constante tanto no âmbito público quanto no privado. Um médico tem lugar cativo em hospitais públicos, clínicas particulares, na gestão e administração hospitalar e até mesmo nas Forças Armadas.

Assim como na Enfermagem, a carreira docente também é uma opção. Inclusive, a pesquisa e a extensão na área atraem muitos médicos para atuação nas diversas universidades públicas e privadas do país, contribuindo para a formação de novos profissionais e para os avanços científicos do setor.

Qualquer que seja o ramo escolhido, a estabilidade financeira é uma das maiores vantagens da carreira, considerando-se que esse profissional sempre terá uma boa remuneração. Porém, vale ressaltar que ela pode variar bastante, dependendo da formação do médico, da complexidade dos procedimentos realizados e dos locais de trabalho.

Grade curricular do curso

Como dissemos, os períodos iniciais do curso de Medicina abrangem matérias semelhantes aos conteúdos da Enfermagem, com foco em disciplinas de Biologia e Anatomia e também em conteúdos sobre o exercício ético e impactos sociais da profissão.

Depois do primeiro ano da graduação, as disciplinas vão ficando mais específicas, envolvendo o estudo aprofundado de matérias como Biofísica, Bioquímica, Parasitologia, Genética, Patologia, Ortopedia e Traumatologia, Oftalmologia, Obstetrícia, Psiquiatria e Saúde Mental.

Entenda como escolher seu curso de graduação

O autoconhecimento é a palavra de ordem para quem está em dúvida sobre qual faculdade escolher. Afinal, é preciso se conhecer profundamente para saber qual o seu perfil profissional e, a partir dele, traçar um bom plano de carreira. Entender a sua própria personalidade faz toda a diferença para ser bem-sucedido profissionalmente.

Do mesmo modo, é necessário equilibrar as escolhas profissionais com seus gostos pessoais para não correr o risco de se frustrar com a profissão escolhida. Nesse sentido, contar com orientação profissional é uma ótima sugestão, pois auxilia na busca pelo autoconhecimento e ajuda a descobrir quais caminhos seguir. Assim, fica muito mais fácil estabelecer objetivos palpáveis e traçar o percurso ideal para alcançá-los.

Lembre-se: qualquer que seja a profissão escolhida, Enfermagem ou Medicina, é preciso muito planejamento, foco e dedicação para ir mais longe e construir uma trajetória de sucesso.

A rota das carreiras pode ajudar na escolha. Faça nosso mochilão das profissões e explore diferentes possibilidades de futuro!

Você também pode gostar