Empregabilidade no Brasil: como se manter interessante em um mercado competitivo?

empregabilidade no brasil
7 minutos para ler

Inserir-se no mercado de trabalho e conseguir as melhores oportunidades de emprego não é tão simples. Muito além de ter bons contatos, é preciso investir no próprio potencial. Além disso, ficar por dentro da empregabilidade no Brasil é essencial para que você saiba como se preparar.

Ao longo da última década, o país vivenciou certos contratempos, mas também conseguiu dar a volta por cima. Contudo, quando o Brasil dava ares de crescimento, a pandemia, em 2020, voltou a desestabilizar os setores de trabalho.

Apesar do cenário negativo, existem algumas atitudes que você precisa tomar se deseja o sucesso profissional nos próximos anos. Acompanhe nosso artigo e saiba mais!

Entenda o significado de empregabilidade

O conceito de empregabilidade não é complicado. Ele aborda respostas para perguntas como:

  • qual é o nível de importância da sua experiência profissional e pessoal ao mercado?
  • até que ponto o seu conhecimento teórico diferencia você dos outros profissionais?
  • por quais razões uma empresa desejaria manter você enquanto colaborador?

Isso significa que a empregabilidade depende de diversos fatores e das escolhas de alguém ao longo da vida. O nível de educação, o interesse em aprender, o conhecimento em idiomas e as experiências adquiridas são alguns dos influenciadores.

Saiba quais são os números da empregabilidade no Brasil

Antes de falarmos sobre o nível atual de empregabilidade no Brasil, precisamos olhar para aspectos mais antigos. 

Em 2015, tivemos um boom no desemprego. Fatores como a crise econômica, que alastrava desde 2012, e as medidas protecionistas do governo foram grandes responsáveis. Na época, 2,8 milhões de pessoas entraram na lista de desempregados.

Em 2019, a taxa de desempregados ainda estava alta, porém o país comemorava um crescimento no nível de ocupação. O brasileiro conheceu o estilo de trabalho informal, que cresceu 41,3% e salvou muitas famílias. 

A notícia era boa, mas cabe ressaltar que esse modo de atuação abrange trabalhadores sem carteira assinada e sem CNPJ. Assim, não contam com garantias, nem estabilidade, e são, em sua maioria, de baixa escolaridade.

Em 2020, ainda lidamos com uma pandemia. Com efeitos catastróficos, ela deu novamente uma grande balançada nas oportunidades de emprego no país. A quarentena imposta e a diminuição no consumo fizeram empresas desligarem profissionais, com o intuito de contar custos.

O país ainda sente o início dos efeitos. Apesar de o cenário atual não ser dos mais positivos possíveis, uma coisa é certa: nunca sentimos, de perto, a necessidade de serviços e processos de tecnologia. Além disso, com o desemprego em alta nos próximos anos, terá melhores oportunidades quem for mais bem preparado ao que o mercado de trabalho exige. 

Descubra como conseguir as melhores vagas no mercado de trabalho

Preocupações e ansiedades em relação ao futuro no emprego são mais que normais, sobretudo depois da Covid-19 ter pegado todos de surpresa. No entanto, chances sempre existirão. E elas serão mais reais para quem seguir os seguintes passos!

Tenha uma graduação

Escolaridade alta coloca o profissional em melhores oportunidades para a conquista de uma vaga. Quem tem ensino superior completo recebe 5,7 vezes mais que pessoas com níveis mais baixos de graduação. Os dados foram coletados pela Inspers (Instituição de Ensino Superior e Pesquisa) e comprovam a importância de investir em uma faculdade.

Contudo, saiba que apostar em uma instituição reconhecida faz toda a diferença. Ela precisa ter professores qualificados e oferecer um ensino alinhado às exigências do mercado. 

A aquisição de conhecimento torna o profissional mais capacitado para conquistas ou recolocações, ainda que em período de crise.

Guia de carreiras: Engenharias.Powered by Rock Convert

Atualize-se sempre

O diploma do ensino superior é essencial. Porém, ele ainda não garante as melhores vagas. O profissional que quiser sempre alcançar degraus mais altos não pode parar de investir no próprio conhecimento.

O mercado de trabalho muda rápido. Assim, também se transformam as exigências. Nesse sentido, é relevante buscar pós-graduações ou cursos de extensões. Participar de workshops, palestras e simpósios também é válido, não podendo ser negligenciado.

Tenha em mente que seu nível de sabedoria é seu maior patrimônio. Sendo assim, é algo no qual se deve investir constantemente.

Faça marketing pessoal

Marketing pessoal é a estratégia de se mostrar relevante ao mercado, fortalecendo sua imagem e reputação. Para isso, existem diversas técnicas. Uma das que têm dado mais certo atualmente é a produção de conteúdo. 

Funciona da seguinte forma. O profissional escreve textos ou grava vídeos que abordem sua área de conhecimento. A ideia é se transformar em um nome conhecido e ser autoridade em um assunto. Um psicólogo, por exemplo, pode dar dicas de relacionamentos, falar sobre saúde mental e orientar sobre como lidar com ansiedade.

A prática é uma forma de fazer com que futuros clientes e outros profissionais interessados no assunto cheguem a ele.

Tenha uma rede de relacionamentos

Rede de relacionamento é o mesmo que networking. Significa ter contatos profissionais com os quais você possa contar ou que possam contar com você, quando precisarem. O objetivo deve ser uma via de mão dupla, na qual ambos possam agregar valor à relação.

Uma boa faculdade é um dos melhores ambientes para investir nisso, pois ela coloca você mais próximo de professores e de colegas capacitados. Outra dica é o LinkedIn, rede social apropriada para conectar profissionais e recrutadores com interesses em comum.

Invista em experiências

Claro. Além de uma bagagem de estudos, a experiência é essencial para garantir melhores oportunidades. Ainda na faculdade, não deixe de procurar por estágios, pois eles darão a você mais prática e segurança na atuação. 

A dica é conhecer um pouco de cada área da sua carreira, pois, além de isso dar a você uma visão mais ampla sobre o mercado, aumentará seu know-how profissional.

Adquira soft skills

Soft skills são habilidades comportamentais cada vez mais valorizadas. Elas são tidas como essenciais ao profissional do futuro, pois são diferenciais para que ele tenha boas relações e ótimo desempenho no trabalho.

A inteligência emocional faz parte dessas competências e reflete a habilidade de lidar com emoções e gerir relacionamentos. Pessoas com essa habilidade alta conseguem criar boas relações no trabalho e evitar que problemas pessoais afetem sua produtividade.

A flexibilidade também é importante, pois o profissional precisa entender que mudanças são necessárias para lidar com crises ou criar ações inovadoras, por exemplo.

Para desenvolver as competências, é necessário investir em autoconhecimento, de modo a descobrir suas principais falhas e pontos de melhoria.

De fato, a empregabilidade no Brasil não está em sua melhor fase. Contudo, assim como já aconteceu em outros momentos, a crise passará, e as empresas precisarão de pessoas capacitadas. Por isso, investir em uma graduação agora é mais importante do que nunca. E não se esqueça de que o Ensino Digital também é uma opção!

Gostou do conteúdo? Então, baixe o e-book e descubra como conquistar de uma vez sua independência financeira!

Você também pode gostar