É possível tornar atraente um currículo sem experiência?

currículo sem experiência
6 minutos para ler

Sabemos que uma boa bagagem e o domínio de diferentes habilidades são essenciais a qualquer profissional. No entanto, o caminho para adquirir todas as competências valorizadas pelo mercado é longo, o que faz com que recém-formados tenham dificuldade para montar um currículo sem experiência.

Um fator motivador, nesses casos, é pensar que todo mundo precisou começar em algum momento. Portanto, se chegou a sua vez, vale a pena buscar formas de evidenciar tudo o que fez antes e durante o período da graduação — ou seja, até conquistar o sonhado diploma no ensino superior.

Neste post, listamos 5 dicas para facilitar a elaboração do documento que apresentará seu perfil a diferentes recrutadores. Fique de olho e descubra o que você deve priorizar.

A importância de um currículo bem feito

Físico ou digital, esse arquivo concentra diversas informações sobre as vivências profissionais de uma pessoa. Não é à toa que representa o principal cartão de visitas para quem deseja concorrer a vagas em empresas, escritórios, instituições e outros locais.

Como as organizações sempre recebem uma série de currículos, todos os dias do ano, é importante caprichar na montagem do seu. Dessa forma, você terá mais chances de obter destaque entre tantos candidatos e, inclusive, de conseguir o primeiro emprego.

Não importa se ainda não conseguiu exercer outros trabalhos ou focar em capacitações próprias da sua área de formação. Com alguns cuidados, é possível, sim, fazer com que um currículo básico fique bastante chamativo aos olhos dos contratantes.

Considerando que experiência é um dos requisitos observados pela maioria dos recrutadores, a saída é listar atividades que possam atrair o interesse deles. Para quem ainda não entrou no mercado de trabalho, esse conjunto de tarefas pode incluir práticas realizadas na faculdade.

5 dicas para criar um currículo sem experiência

A finalidade básica desse tipo de material é resumir, em poucas palavras, o que você pode oferecer ao contratante e quais são suas expectativas em relação ao trabalho ofertado. Por isso, o arquivo deve fornecer o máximo de dados relevantes para atrair a atenção de quem fará a análise.

Perceba que o único aspecto que diferencia um currículo básico de um documento repleto de experiências é a quantidade de atividades citadas. Isso significa que, se você tiver atividades enriquecedoras para listar, não precisará se preocupar tanto com o número de itens apresentados.

Veja, a seguir, alguns passos que podem ajudar na elaboração do seu currículo.

1. Insira objetivos de forma clara

Uma boa maneira de manter o recrutador focado em seu perfil é ser conciso. Isso significa escrever, em um parágrafo curto e direto, o que você pretende realizar na empresa. A dica vale tanto para fazer estágio profissional quanto para ocupar uma vaga permanente.

Informe a área em que pretende atuar, incluindo habilidades que você tem para exercer determinado trabalho. Procure o equilíbrio entre ser específico ou vago demais, de modo a não demonstrar falta de foco ou dificuldade de adaptação.

A clareza também deve estar presente na lista de dados pessoais. Esse campo, inclusive, deve conter apenas nome completo, data de nascimento, estado civil e formas de contato (telefone e endereço de e-mail).

2. Valorize as atividades acadêmicas

Quem não vivenciou as práticas da área de formação deve priorizar o que realizou no ambiente universitário. A faculdade abre inúmeras possibilidades e permite que os estudantes participem de uma série de programas, oficinas e projetos.

Então, descreva as suas experiências acadêmicas, sempre listando na ordem das mais recentes para as mais antigas. Isso inclui envolvimento em grupos de extensão, trabalho de conclusão de curso, apresentação de palestras, formação de grêmio estudantil etc.

Cursos externos e que foram realizados enquanto você estava na graduação também são bem-vindos, a exemplo de informática e idiomas (incluindo o nível de conhecimento). Em todo caso, evidencie aquelas formações que têm mais relação com o cargo pretendido.

3. Inclua a realização de serviços informais

Trabalhos como freelancer ou os famosos “bicos” também contam muito na hora de montar um currículo sem experiência. Afinal, demonstram que você teve interesse em aprimorar habilidades e obter independência financeira, além de indicar que tem um perfil responsável e comprometido.

Você pode incluir desde atividades informais até serviços realizados para familiares ou colegas. Trabalhos realizados sem carteira assinada, bem como envolvimento em empresa júnior (na faculdade), devem ser descritos brevemente.

4. Descreva possíveis trabalhos voluntários

Outra categoria de experiência que pode enriquecer o seu currículo é o trabalho voluntário. Assim como os serviços informais, essas práticas indicam qualidades buscadas por muitas empresas.

Portanto, se você atuou em ONGs (proteção animal, meio ambiente, assistência social etc.) ou em instituições que defendem diferentes causas, indique em algum espaço do documento.

O envolvimento com ações que não geram retorno financeiro pode indicar que você tem interesse pelo bem-estar geral da sociedade, além de facilidade para lidar com pessoas e trabalhar em grupo — um diferencial e tanto nas mais diversas organizações.

5. Destaque experiências diferenciadas

Por fim, que tal destacar seu currículo com coisas originais e que poucos candidatos podem ter? A participação em um programa de intercâmbio é um ótimo exemplo porque promove uma formação completa nos mais diversos aspectos.

Se você viajou para outros lugares, vale a pena descrever o que fez por lá e quais aprendizados obteve. A lista pode incluir fatores positivos, como a aproximação com outras culturas, a conquista de independência, o domínio de um ou mais idiomas, entre outros itens relevantes.

Independentemente da quantidade de informações incluídas no documento, não deixe de fazer uma boa revisão. Esse processo permitirá corrigir erros de ortografia, substituir dados que estão desatualizado e deixar o visual limpo e atrativo.

Agora você está pronto para concorrer a vagas de emprego mesmo dispondo de um currículo sem experiência. Concentre-se no potencial das atividades realizadas até o momento. Isso trará a tranquilidade necessária para enfrentar a entrevista e demais etapas de seleção com total confiança.

E já que o assunto aqui é o preparo para entrar no mercado de trabalho, aproveite e confira também 9 pontos a considerar nesse processo.

Você também pode gostar