Como superar a dificuldade de aprender e se sair bem na faculdade?

dificuldade de aprender
7 minutos para ler

Você já reparou o quanto algumas matérias são difíceis para algumas pessoas, e por mais que o professor explique simplesmente parece que o conteúdo não entra na cabeça?

Pois é, a dificuldade de aprender tem diversas origens, desde a metodologia adotada para o ensino, a própria personalidade do aluno até problemas de concentração ou quadros neuropsicológicos.

Para possibilitar um aprendizado mais personalizado, as faculdades estão investindo cada vez mais em soluções para que os alunos encontrem a melhor forma de aprender, por exemplo, tornando o aluno protagonista no ensino.

Por outro lado, para que você vença de vez a dificuldade de aprender, é necessário um exercício de autoconhecimento, para encontrar a melhor forma de estudar, e, em casos mais graves, até mesmo procurar ajuda profissional para detectar possíveis distúrbios que estejam bloqueando seu aprendizado.

Então, fique conosco neste post e veja como a dificuldade de aprender pode ser superada. Não tenha medo nem ansiedade!

dificuldade de aprender

Quais são as causas da dificuldade de aprendizagem na faculdade?

Como dissemos na introdução, as causas da dificuldade de aprender variam. Para que tenha condições de fazer uma autorreflexão, a fim de perceber o que está levando você a esse estresse, separamos algumas das causas que podem levar a essa situação de defasagem no aprendizado.

dificuldade de aprender

Dificuldades no Ensino Médio

É muito comum que os alunos da educação superior cheguem com dificuldades de aprendizagem oriundas do Ensino Médio. Aí, vemos uma questão bastante complexa, que inclui (novamente) desde o processo pedagógico da escola até a realidade social do aluno.

Uma das principais questões que alarmam os professores universitários é a dificuldade de leitura e interpretação de textos dos alunos. Isso é comprovado pelo Indicador de Analfabetismo Funcional 2018: somente 34% desses estudantes são considerados proficientes para escrever e interpretar textos de qualquer natureza ― todos os outros 66% têm dificuldades.

Distúrbios neurológicos

Você sabia que dificuldades de concentração e bloqueio na aprendizagem podem ter origem em distúrbios neurológicos carregados desde a infância? Sim, muitas vezes uma criança hiperativa ou com atraso na escola precisa de acompanhamento profissional, a fim de detectar problemas mais sérios. 

Quando isso não acontece, ela pode sofrer sérias consequências na fase adulta. Entre esses distúrbios, alguns dos mais comuns são:

  • dislexia: também chamada de deficiência de leitura, a dislexia afeta áreas do cérebro que processam a linguagem. Tem origem neurobiológica;
  • Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH): é um transtorno neurológico que causa falta de atenção, impulsividade e inquietação. Tem causas genéticas e pode acompanhar uma pessoa pelo resto da vida;
  • depressão: é uma doença psiquiátrica grave que provoca sentimentos de tristeza, amargura, desesperança, culpa e baixa autoestima. É a principal razão de incapacidade de pessoas no mundo, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU);
  • dificuldade de visão e audição: quando há uma dificuldade de enxergar qualquer tipo de informação a distância considerada “normal” ou compreender o que o professor está dizendo.

Não reconhecimento do próprio estilo de aprendizagem

Cada pessoa tem um perfil de aprendizagem dominante que a acompanhará em todas as fases da vida, inclusive determinando seu estilo profissional. Muitas vezes, uma matéria na faculdade fica difícil, pois a maneira como estamos estudando não condiz com nosso perfil. Há 3 perfis de aprendizagem básicos:

  • auditivo: retém as informações mais facilmente quando as escuta (gravando as aulas, ouvindo podcasts etc.);
  • cinestésico: gosta de atividades com movimento, por isso prefere aulas práticas, como atividades em laboratórios e projetos;
  • visual: é aquele que precisa anotar as informações, fazer esquemas e registrar tudo de maneira que organize os conteúdos.

Quais as melhores dicas para superar as dificuldades de aprendizagem?

Com exceção dos distúrbios de aprendizagem, em geral é possível superar as dificuldades e aumentar muito seu rendimento na faculdade com a adoção de algumas boas práticas. Dê uma olhada!

Descubra seu estilo de aprendizagem

dificuldade de aprender

Bem, você já sabe que uma pessoa pode ser auditiva, cinestésica ou visual em sua maneira de aprender. Faça um exercício de reflexão, analise como os conteúdos se fixam em sua mente de forma mais fácil e descubra qual é o seu tipo de aprendizagem.

Reconheça uma possível defasagem oriunda da escola básica

Você desconfia que algum problema que tenha enfrentado ao longo do Ensino Fundamental e Médio possa estar atrapalhando seu rendimento na faculdade? Então, não se desespere. Reflita sobre quais são essas dificuldades e busque um reforço acadêmico, para você passar por um nivelamento que garanta o pleno acompanhamento em todas as disciplinas.

Solicite orientação profissional

Durante a jornada acadêmica, alguns alunos podem questionar se fizeram a escolha correta da carreira. Essa dúvida pode acarretar em dificuldades de aprendizagem, o que prejudica a motivação para persistir nos estudos. Então, uma boa saída é a orientação profissional que ajuda pessoas em diferentes fases da carreira ― até mesmo profissionais experientes ― a se encontrarem na profissão escolhida ou a migrar para outra.

Crie uma rotina de estudos

Sem uma rotina de estudos, pode ficar difícil reter uma grande quantidade de conteúdos. Então, uma das principais formas de superar a dificuldade de aprender é por meio de um planejamento diário. 

Para tanto, divida seu tempo de forma útil e valorize as matérias nas quais tem mais dificuldade. Ainda, utilize ferramentas que facilitem o aprendizado, como vídeos e aplicativos, e persista no treinamento de cada conteúdo.

Adote a mnemônica

dificuldade de aprender

Associe à sua rotina de estudos a mnemônica. Essa é uma técnica que nos ajuda a lembrar grandes quantidades de informação. Você pode inventar uma música, rima, acrônimo, imagem, dizeres. A mnemônica é particularmente útil quando a ordem das coisas é importante, como é o caso de um raciocínio matemático ou um procedimento hospitalar.

Supere a procrastinação

dificuldade de aprender

A procrastinação é um dos principais males para quem deseja superar a dificuldade de aprender. Então, não vá “empurrando com a barriga” o problema, pois você só tem a perder. Encare a situação de frente e elabore estratégias para isso. 

Se você somente se lembra de que não está aprendendo o quanto deveria quando chegam as provas, aí já é tarde demais. Você gerará uma situação de estresse emocional, o que só vai bloquear ainda mais seu aprendizado.

Ao perceber que a dificuldade de aprendizagem está sobrepondo uma mera estratégia de organização dos estudos, é preciso observar a questão mais profundamente. Por isso, perceba como está sendo sua postura em relação a faculdade, analise seu comportamento dentro da sala de aula e perceba se você apresenta algum sintoma físico ou mental que esteja prejudicando seu desempenho.

A partir disso, é fundamental procurar ajuda especializada, que pode ser um médico, psicólogo ou mesmo um orientador profissional. O objetivo é encontrar o diagnóstico correto para sua defasagem e propor as melhores soluções, como uma terapia, orientação ou tratamento de saúde.

Esperamos que agora você supere de vez a dificuldade de aprender. Com essas dicas e informações, facilmente será alguém de destaque na faculdade!

Gostou deste conteúdo? Então, siga-nos nas redes sociais para receber as melhores dicas sobre a vida universitária. Estamos no Facebook, Instagram, LinkedIn e YouTube.

Você também pode gostar