Confira 7 dicas para entrevista de emprego dadas por um especialista

dicas para entrevista de emprego
6 minutos para ler

Preparar um bom currículo, treinar em casa e conhecer bem a empresa para a qual você está se candidatando. De acordo com o especialista Luiz Caetano, Coordenador de Gente e Gestão da Estácio, essas são algumas das mais importantes dicas para entrevista de emprego.

Segundo o coordenador, os recrutadores sabem que é absolutamente normal o candidato demonstrar certo nervosismo diante da conversa. Mas isso não pode atrapalhar a fluidez da entrevista nem a coerência das falas.

Para você entender melhor como equilibrar a tensão e ter uma boa desenvoltura nessas horas, continue a leitura deste post e veja as 7 dicas dadas pelo especialista!

1. Treine a conversa em frente ao espelho

Sim, não há como negar que se trata de um momento de muita angústia para os candidatos. Até porque estamos falando da busca por uma vaga em um mercado de trabalho concorridíssimo, sobretudo para quem está em início de carreira. Então, é natural que o nervosismo esteja presente e até transpareça durante a conversa. Os recrutadores sabem bem disso e, portanto, não vão desclassificar um candidato considerando-se apenas esse fator.

No entanto, quando a tensão é tão grande que atrapalha a fluidez da fala e o desenvolvimento do raciocínio, isso acaba se tornando um ponto muito negativo e pode sim impedir que a pessoa alcance a vaga. Treinar a conversa em frente ao espelho é a melhor maneira para driblar a ansiedade, fazendo com que os candidatos se sintam mais seguros e confortáveis para falarem sobre suas experiências e reforçarem o quanto podem contribuir à instituição.

2. Conheça a fundo a empresa da vaga

Não adianta focar somente nas suas experiências e não relacioná-las com a vaga em questão. Nesse sentido, conhecer a fundo a empresa é fundamental para ter certeza de que o propósito dela combina com o seu. Inclusive, um ponto bastante positivo para o candidato é demonstrar na conversa que ele sabe exatamente quais são as atribuições da vaga, o ramo da companhia e os valores daquela empresa.

Pode parecer uma dica óbvia, mas encontrar candidatos que não sabem nem sobre qual vaga o recrutador está falando é muito mais comum do que se imagina. Isso é um erro gravíssimo, pois fica evidente que a pessoa saiu “atirando para todos os lados” e não está assim tão interessada em conquistar aquela vaga específica.

3. Vá com a vestimenta adequada

Sabe aquela foto que você tem no perfil do LinkedIn? Pois é! Utilize-a como referência e vá vestido da mesma forma como você se coloca na rede profissional. A menos que a empresa seja mais informal, como algumas startups de hoje em dia, o mais recomendado é vestir-se formalmente e sem exageros. Lembre-se: a roupa também é uma forma de comunicação, portanto, o ideal é que ela esteja alinhada com a cultura da instituição.

4. Seja coerente em suas respostas

Algumas perguntas são clássicas em processos seletivos, como “O que você quer para o seu futuro?” ou “Como você se imagina daqui a x anos?”. Se o candidato responder algo totalmente diferente daquilo que está buscando naquela empresa, é bem provável que ele seja desclassificado.

Isso porque as companhias querem recrutar profissionais que vão fazer a diferença ali dentro, ou seja, que estejam dispostos a se doar na empresa, vislumbrando crescer na instituição. É claro que os recrutadores sabem que as pessoas têm sonhos e não necessariamente passarão o resto da vida naquela companhia.

Porém, é muito importante saber colocar seus planos no momento certo da entrevista, para não parecer que está buscando a vaga somente como um “plano B” até que surja uma melhor opção. Se isso ficar evidente, é muito provável que o candidato seja reprovado no processo seletivo.

5. Utilize a linguagem corporal a seu favor

Se a voz falhou ou a fala saiu engasgada em algum momento da entrevista, não se preocupe. Como dissemos, isso é absolutamente normal tendo em vista a tensão que envolve os candidatos nessas horas. No entanto, uma ótima maneira de equilibrar o estresse é utilizar a linguagem corporal a favor. Afinal, nossos gestos e movimentos também dizem muito sobre o que estamos pensando.

Por exemplo: se o entrevistador estiver dando detalhes sobre a função e o candidato ficar com o olhar perdido e sem foco, passará a impressão de que a pessoa não está tão interessada assim naquela oportunidade, o que gera grandes chances de perder a vaga. Lembre-se de que cruzar os braços ou ficar se mexendo demais na cadeira também pode demonstrar certo incômodo diante da situação.

6. Aproveite o momento para saber mais sobre a empresa

Se durante a preparação para a entrevista você não conseguiu pesquisar todo o histórico da empresa, aproveite a conversa para se inteirar melhor sobre a companhia e o perfil profissional de quem trabalha ali. É interessante perguntar como é o dia a dia da instituição, como as pessoas se comportam, se vestem, como é o clima corporativo, etc.

Isso demonstra que o candidato está realmente disposto a conseguir a vaga. Sem falar que tirar essas dúvidas é importante do ponto de vista da sua satisfação na empresa. Até porque, na hora do desespero, muita gente se submete a qualquer vaga que aparece e só depois vai perceber que não é bem aquilo que gostaria de estar fazendo.

7. Mantenha o foco no seu currículo

Se você foi chamado para a entrevista, é porque decerto apresentou um bom currículo. Então, mantenha-se focado nele. Aproveite a conversa para ressaltar suas competências profissionais e as principais experiências da sua carreira, baseado no que você colocou no documento. Desviar muito do assunto pode acabar levando a conversa paras outros lados, que talvez não interessem tanto ao recrutador.

Inclusive, quando for preparar o material, pense se o seu currículo está de fato atrativo para todas as vagas que você está se candidatando. Ele deve dizer coisas importantes a seu respeito sem parecer muito superficial. As habilidades listadas precisam estar alinhadas com os propósitos da empresa, demonstrando que você tem o perfil exato para aquela vaga. Até porque se você sair atirando para todos os lados acaba não acertando em nada, ok? Pense nisso!

Mais do que ficar atento a essas dicas para entrevista de emprego, é importante agir naturalmente. O que faz com que um candidato seja aprovado em um processo seletivo é o somatório de suas competências com a essência que transpareceu na entrevista. Portanto, transmita confiança e segurança nas suas falas. Se você agir de uma forma muito robotizada, o entrevistador não conseguirá perceber quem você é de verdade. E, no final das contas, isso é o que realmente importa.

Já que estamos falando de emprego e carreira, baixe nosso e-book e veja como conquistar sua independência financeira com passos práticos!

Você também pode gostar