É preciso falar e cuidar da depressão na faculdade! Entenda se você precisa de ajuda

depressão na faculdade
6 minutos para ler

Já reparou como cada vez mais se fala sobre os transtornos mentais, em especial a depressão? Pois é, isso não é à toa. Afinal, segundo informe da Organização Mundial da Saúde, a estimativa é que essa doença afeta cerca de 11. 548.577 indivíduos só no Brasil. Porém, mesmo com todas as iniciativas para se abordar o assunto na mídia e nos meios científicos, acabar com velhos estigmas e mostrar que é possível, sim, superar esse problema, nem sempre é dada a devida atenção aos casos de depressão na faculdade.

Por esse motivo, preparamos um post especial para discutir o que realmente é essa doença, como ela se manifesta, como impacta a vida do estudante e o que pode ser feito por você para lidar com a situação. Acompanhe e saiba mais!

O que é a depressão e como ela ocorre

Antes de qualquer coisa, é preciso entender o que é a depressão e como ela surge para não cometer erros ao tentar identificá-la, ok? De uma maneira resumida, podemos dizer que ela é um transtorno mental que afeta negativamente o estado do humor de um indivíduo, deixando-o descontente na maior parte do tempo, bastante ansioso, sem vontade de fazer coisas que antes o interessavam e com uma sensação contínua de impotência e fracasso.

depressão na faculdade

Além disso, ela também provoca mudanças — leves, medianas ou graves — nas funções cognitivas (memória, concentração, raciocínio etc.), na autoestima, na capacidade de socialização e na saúde física. A depressão pode ser provocada por um acontecimento ruim e marcante na vida da pessoa, como o fim de um relacionamento ou a morte de algum familiar de quem ela era muito próxima.

Porém, isso não é uma regra universal. Na verdade, muitas pessoas manifestam essa doença sem passar por uma experiência traumática e tendo, na visão dos demais, uma boa qualidade de vida. Isso ocorre porque ela surge a partir de uma condição neuropsicológica.

Ou seja, há uma desregulação no sistema nervoso que dificulta a função de neurotransmissores responsáveis pelo bem-estar emocional. Para completar, situações corriqueiras do dia dia, que parecem bobas e irrelevantes para os outros, acabam se tornando gatilhos que estimulam esse mal-estar emocional e elevam pouco a pouco a gravidade do transtorno.

depressão na faculdade

É por isso que ela se torna crônica e é estudada e avaliada tanto pela Medicina quanto pela Psicologia em estágios, do mais leve ao mais crítico — que requer, infelizmente, internação e acompanhamento de profissionais da saúde devido à recorrência de ideias suicidas e a incapacidade de fazer tarefas básicas do cotidiano, como se alimentar ou ir ao banheiro.

Portanto, ter depressão não é o mesmo que estar triste ou chateado. Tanto uma coisa quanto a outra passam em pouco tempo e você não vê a sua vida parar ou ser comprometida por causa disso. Muito pelo contrário! Já com a depressão a situação é bem diferente. Ela é algo muito mais grave e consistente que precisa ser tratada.

depressão na faculdade

Os principais desafios que podem causar depressão na faculdade

Como falamos há pouco, há alguns gatilhos que afetam o psicológico e o humor, deixando o seu emocional mais debilitado do que ele já está por conta das questões orgânicas. A questão é que eles podem ocorrer em qualquer ambiente, inclusive o acadêmico.

Como exemplos, podemos citar aquelas situações que envolvem dificuldade para interagir com colegas, em ser pontual e assíduo às aulas ou em dar conta dos estudos e dos trabalhos das disciplinas. Isso sem falar no medo em não ter um bom desempenho ao longo do curso — até reprovando uma ou mais matérias — e do receio de procurar estágio durante muito tempo e não conseguir nenhuma vaga.

Esses são desafios comuns do cotidiano de um estudante, porém, os efeitos que eles causam não são sentidos e vividos da mesma forma por todos. Aqueles que têm depressão tendem a ficar ainda mais antissociais, passar por altos níveis de ansiedade e estresse e ficar desinteressados com a própria formação e o futuro do início de carreira por enxergarem apenas obstáculos e “certezas” de que nada vai dar certo.

A importância de se identificar casos de depressão na faculdade

Identificar a depressão na faculdade é importante porque esse transtorno vai gradualmente afetar o relacionamento com os seus colegas e professores, prejudicar a sua performance em sala de aula, levá-lo a ter notas ruins e fazer com que você não vivencie a vida acadêmica como deveria. Isso quando não acaba levando-o a trancar o curso ou mesmo abandonar a graduação pela qual se empenhou tanto.

A necessidade de se cuidar dos casos de depressão de alunos de faculdade

Por meio de um processo de autoconhecimento é possível perceber que o seu comportamento, humor e estado emocional estão alterados. Ao reconhecer os sintomas e também os gatilhos, não se desespere. É importante tentar manter a calma e pensa de maneira consciente a respeito do que deve ser feito.

Você pode, por exemplo, conversar com amigos próximos e familiares para que eles saibam o que está acontecendo e possam ajudá-lo a superar esse problema. Além disso, é muito importante consultar-se regularmente com um psiquiatra para tomar a medicação necessária e fazer terapia com um psicólogo para reavaliar o seu estilo de vida e promover mudanças cognitivas e comportamentais.

Uma terceira sugestão é procurar o núcleo de apoio psicopedagógico da sua instituição de ensino, no qual atuam psicólogos, pedagogos e educadores. Esses profissionais não apenas vão escutá-lo e dar apoio moral, mas prestar a assistência necessária para você dar continuidade à faculdade, manter os estudos em dia e não abrir mão do seu desenvolvimento acadêmico e profissional.

Como você leu, a depressão na faculdade é algo que pode acontecer com qualquer aluno, e nem sempre há um motivo específico para a origem desse problema. No entanto, é importante estar atento aos sintomas dele, reconhecer os gatilhos que podem estimulá-lo e o principal: saber como enfrentá-lo de maneira efetiva não só no campo da saúde, mas também dentro do ambiente universitário. Dessa forma, é possível superá-lo e ter mais bem-estar e qualidade de vida.

depressão na faculdade

Gostou de aprender mais sobre o que é a depressão? Pois não se acanhe e entre em contato com o nosso Núcleo de Apoio ao Estudante sempre que precisar de uma orientação ou suporte na sua vida acadêmica!

Você também pode gostar