Se você cogita fazer o curso de Nutrição não deixe de conferir este post!

curso de nutrição
7 minutos para ler

Hoje em dia, é difícil encontrar alguém que ainda não tenha pensado em recorrer a um nutricionista para melhorar os hábitos alimentares. Além do atendimento clínico nos setores hospitalares, o curso de Nutrição permite aos profissionais do ramo atuarem em larga escala na indústria alimentícia, no setor esportivo, no mercado de estética, entre outros segmentos.

Se você está pensando em fazer essa graduação, não deixe de ler este post. Vamos explicar quais são as principais atribuições do cargo e quais os campos de atuação de um nutricionista. Falaremos também do impacto social dessa profissão que tem tudo a ver com a prevenção, recuperação e promoção da saúde. Continue a leitura e inspire-se com os diferenciais do curso!

Afinal, o que um nutricionista pode fazer?

Como já adiantamos, o campo profissional de um nutricionista é bastante amplo, abrangendo desde o ramo clínico-hospitalar até a atuação em restaurantes industriais, centros esportivos, escolas, academias e SPAs. A demanda por profissionais da área também segue em expansão nos setores da indústria alimentícia, com foco no desenvolvimento de novos produtos e no controle da qualidade nutricional de diversos tipos de alimento. Em seguida, detalhamos as principais áreas de atuação.

Nutrição clínica

Esse tipo de serviço geralmente é realizado nas centrais de terapia nutricional de clínicas e hospitais, assim como em ambulatórios, bancos de leite materno e casas de reabilitação. Os consultórios de atendimento particular também se incluem nessa modalidade.

Indústria de alimentos

Profissionais da Nutrição têm lugar cativo em diversos segmentos da indústria alimentícia. Trata-se de um dos setores de maior expansão nos dias de hoje, considerando-se que as pessoas estão ficando cada vez mais conscientes em relação ao tipo de produto que estão consumindo.

Nutrição esportiva

A Nutrição esportiva é um componente básico no cronograma de atividades de academias, centros de treinamento, clubes esportivos e similares. O segmento é focado no acompanhamento nutricional de atletas profissionais ou amadores, em diversos níveis de atuação, com objetivo de aliar a dieta ao melhor desempenho físico dos esportistas.

Alimentação coletiva

O setor de alimentação coletiva compreende o trabalho em instituições que prestam serviços alimentares, como serviços de hotelaria e buffet, restaurantes comerciais, corporativos ou escolares e estabelecimentos assistenciais. A função do nutricionista é gerenciar os cardápios com foco nos ganhos nutricionais.

Saúde coletiva

As atividades de saúde coletiva incluem programas de alimentação e nutrição desenvolvidos por políticas públicas, como assistência básica e ações de controle por intermédio da vigilância sanitária.

Docência

Profissionais que optam pela docência especializam-se em cursos de mestrado e doutorado, coordenando atividades de pesquisa e extensão nas salas de aula e laboratórios universitários.

Quais são as matérias do curso de Nutrição?

O curso de Nutrição mescla componentes teóricos e práticos ao longo do processo de ensino e aprendizagem. As aulas práticas são ministradas em laboratórios específicos de nutrição e dietética, abrangendo também atividades correlatas nos laboratórios de química, ciências biológicas e morfológicas. A grade curricular do curso é composta pelos seguintes conteúdos:

1º período

  • Anatomia dos sistemas orgânicos;
  • Bases de biologia celular e genética;
  • Formação profissional em Nutrição;
  • Planejamento de carreira e sucesso profissional;
  • Práticas de promoção da saúde e prevenção de doenças.

2º período

  • Antropologia e educação alimentar e nutricional;
  • Composição dos alimentos;
  • Ética na saúde;
  • Fundamentos de bioquímica;
  • Histologia e embriologia.

3º período

  • Avaliação nutricional;
  • Bioquímica prática;
  • Fisiologia humana;
  • Microbiologia e imunologia;
  • Nutrição humana.

4º período

  • Microbiologia, higiene e legislação de alimentos;
  • Nutrição e dietética;
  • Patologia;
  • Psicologia na saúde;
  • Técnica dietética.

5º período

  • Administração de unidade de alimentação e nutrição;
  • Bromatologia;
  • Fisiopatologia da Nutrição e Dietoterapia I;
  • Metodologia científica;
  • Nutrição materno-infantil.

6º período

  • Epidemiologia;
  • Estágio supervisionado em serviço de alimentação e nutrição;
  • Farmacologia básica;
  • Fisiopatologia da nutrição e dietoterapia II;
  • Políticas e estratégias em saúde.

7º período

  • Estágio supervisionado em nutrição clínica;
  • Geriatria e gerontologia;
  • Marketing em nutrição;
  • Nutrição e saúde coletiva;
  • Projeto TCC-saúde.

8º período

  • Estágio supervisionado em nutrição e saúde coletiva;
  • Nutrição esportiva;
  • TCC-saúde;
  • Tecnologia de alimentos.

Que habilidades um nutricionista deve ter?

Além de aptidão para lidar com assuntos relacionados à área da saúde e às descobertas científicas, um bom nutricionista também deve ter:

  • boas habilidades de comunicação e apresentação;
  • desenvoltura e empatia para orientar pessoas;
  • capacidade de liderança e trabalho em equipe;
  • foco para trabalhar também de forma independente;
  • proficiência em análises de pesquisas e comunicação de dados;
  • compromisso com desenvolvimento profissional constante;
  • paixão e entusiasmo independentemente do ramo de atuação.

Quais os impactos do curso de Nutrição na carreira?

Sem dúvida, o impacto social é um dos fatores que mais chama atenção no trabalho de um nutricionista. Estamos falando de uma área que lida diretamente com a saúde da população, sendo de suma importância para o bem-estar da sociedade. Um dos focos de atuação desse profissional é o controle e a prevenção de doenças como obesidade, diabetes e entre outros distúrbios que podem estar relacionados à alimentação.

Por isso, a responsabilidade técnica também é um componente caro a essa profissão. Nutricionistas precisam estar cientes de seu papel na conscientização das pessoas, sobretudo para quem trabalha com saúde coletiva, como em restaurantes escolares e órgãos assistenciais. Cabe ao profissional zelar pelas atribuições do cargo e princípios éticos que regulam o ofício. Em seguida, listamos algumas dessas atribuições:

  • promover ações educativas que encorajem estilos de vida saudáveis por meio da alimentação;
  • prestar assistência às pessoas e comunidades a partir de escolhas alimentares adequadas;
  • participar de palestras e eventos educativos que promovam mudanças comportamentais para o controle de peso;
  • fornecer informações nutricionais para a indústria alimentícia, contribuindo com o desenvolvimento de produtos mais saudáveis para o consumo;
  • desenvolver e supervisionar cardápios de restaurantes comerciais ou corporativos, incluindo a elaboração de menus para pessoas com dietas restritivas.

Vale ressaltar que o campo da Nutrição está em constante diálogo com os avanços biológicos e tecnológicos da humanidade. Por isso, quem deseja seguir carreira nesse ramo, precisa estar atento às evoluções e manter-se sempre atualizado.

A busca por uma formação de qualidade, tanto na graduação quanto na pós-graduação, é importantíssima para que o profissional possa se adaptar às novas demandas que vão surgindo no mercado.

Nesse sentido, contar com uma instituição de ensino reconhecida é imprescindível para fazer um bom curso de Nutrição. A faculdade deve oferecer infraestrutura de primeira, com corpo docente qualificado e laboratórios para a realização das aulas práticas. Estar atento a esses quesitos na hora de escolher uma graduação é o primeiro passo para uma trajetória de sucesso!

Gostou do post? Assine nossa newsletter e receba em seu e-mail mais conteúdos sobre carreira profissional!

enemPowered by Rock Convert
Você também pode gostar