Saiba como ter um controle de gastos e economizar dinheiro

controle de gastos
6 minutos para ler

Se há um assunto que atrai a atenção de muita gente, certamente, é como fazer um controle de gastos. Afinal, não faltam pessoas que tem dificuldade para administrar o próprio orçamento e acabam, infelizmente, com muitas despesas e pouco dinheiro sobrando no fim do mês, não é verdade? Com isso, é um pulo para começar as preocupações com dívidas e com a falta de uma reserva financeira para aqueles momentos de sufoco.

Se você se identifica com essa situação, não se preocupe! Neste post, reunimos algumas dicas para ajudá-lo a reverter esse problema, colocar suas despesas em ordem e usar melhor a sua renda. Acompanhe e se inspire!

Organize as despesas

A primeira dica sobre controle de gastos é começar a organizar as despesas. Uma atitude bem simples, mas que a longo prazo evita que você fique sem ideia do que está fazendo com o próprio dinheiro.

“Certo, entendi. Mas como começo a organizá-las?”, você deve estar se perguntando. Bem, não há mistério! Use uma planilha e divida os seus gastos em categorias da seguinte forma:

Despesas fixas (aquelas que têm sempre o mesmo valor)

  • com saúde: plano de saúde e odontológico;
  • com estudo: mensalidade para pagar a faculdade;
  • com moradia: aluguel, internet residencial, energia elétrica etc;
  • com alimentação: compras semanais/quinzenais/mensais em mercados, feiras, hortifrutis, atacados e afins.

Despesas variáveis (aquelas nas quais o valor muda constantemente e pode, inclusive, nem mesmo ocorrer ao longo do mês)

  • com saúde: realização de exames não cobertos pelo plano de saúde, compra de medicamentos, aquisição de aparelhos (como os de medir pressão) etc;
  • com estudo: xerox, impressão, compra de livros, produção de trabalhos manuais etc;
  • com moradia: reforma, reparo ou decoração;
  • com alimentação: refeições fora de casa, pedidos de delivery, alimentos comprados apenas para ocasiões especiais etc.

Monitore gastos

Uma segunda dica é monitorar e registrar os seus gastos durante a semana. Isso ajuda você a entender melhor quais são os seus hábitos financeiros e se eles são ou não saudáveis para o seu orçamento. Por exemplo, uma pessoa que faz todas as refeições do dia em restaurantes sem motivo aparente está, inevitavelmente, tendo uma despesa desnecessária.

A partir daí, você revê sua postura, corta os gastos desnecessários e pode refletir sobre alternativas para aqueles custos que são altos, mas não podem ser totalmente suspensos.

Conte com ajuda da tecnologia

Além de organizar e monitorar os seus gastos, conte com a ajuda da tecnologia para reduzir gastos e ter um planejamento financeiro para você poupar e fazer o seu pé de meia. Há inúmeros aplicativos que o ajudam nessas tarefas.

Por exemplo, o app Mobills permite que você organize seu orçamento e estabeleça metas de economia. Já o Otto ajuda a monitorar as suas transações bancárias e a registrar suas despesas diárias. Por outro lado, o Fudget é ideal para quem trabalha como freelancer e tem rendimentos variáveis, o que requer um maior controle com recebimento de dinheiro e gastos avulsos. Ou seja, não falta opção para se ter na palma da sua mão!

Opte por uma conta digital

Você tem conta-corrente e paga mensalmente uma tarifa por pacote de serviços? Então é hora de mudar essa história. A razão disso é simples: supondo que o valor dela é R$15,00 por mês, você terá pago, ao longo de um ano, cerca de R$180,00 só para manter sua conta ativa. Esse dinheiro poderia ser usado para outra coisa, como pagar um ou mais boletos, fazer um passeio com a sua turma ou complementar a sua reserva financeira.

Planilha de gastosPowered by Rock Convert

Portanto, opte por uma conta digital que seja isenta desse tipo de tarifa. Assim, você tem a oportunidade de ter um gasto a menos e, consequentemente, ter um valor extra para economizar e/ou poupar.

Reduza o número de cartões de crédito

Outra excelente solução para ter um maior controle de gastos é reduzir o número de cartões de crédito. Quanto mais cartões você tem na sua carteira, mais riscos você corre de colocar o pé na jaca e usá-los sem moderação. Daí, já viu: quando chega o fim do mês, há várias faturas esperando por você — o que pode deixá-lo em um beco sem saída, levando-o a atrasar as contas e, infelizmente, a contrair dívidas.

Portanto, mantenha apenas um cartão de crédito e evite também gastar mais do que a metade do limite disponível nele. Realizar compras com longas parcelas também está fora de questão, ok? Ah! Uma sugestão extra é optar por um cartão sem anuidade para se livrar de uma despesa desnecessária que, muitas vezes, é superior à da tarifa da conta-corrente.

Adote programas gratuitos no tempo livre

Por fim, reveja o que você faz no seu tempo livre, porque, sem se dar conta, muita gente acaba gastando mais do que deveria com lazer ao longo do mês. São as entradas em baladas, saídas para barzinhos e restaurantes, passeios em shoppings, idas ao cinema e por aí vai.

Ou seja, é fundamental dosar essas atividades. Afinal, não tem orçamento que aguente tanta despesa, não é mesmo? Além disso, vale muito a pena procurar programas gratuitos na sua cidade — porque, sim, eles existem!

Muitos museus, galerias e espaços culturais, por exemplo, têm dias com entrada liberada para os visitantes. Outra possibilidade são as praças e os parques que costumam receber, ao ar livre, festivais de música e arte, eventos esportivos e feiras gastronômicas.

Resumindo: com um pouco de pesquisa, dá para continuar aproveitando o tempo livre com os amigos, a família ou aquele paquera, e o melhor: sem gastar nada por isso!

Como você viu, aplicar um controle de gastos no seu orçamento e conseguir economizar mais no dia a dia não é uma tarefa complicada ou que exige diversos sacrifícios. Ao contrário, só é preciso rever os seus hábitos, passar a acompanhar as suas despesas e cortar de uma vez aqueles gastos supérfluos que só fazem pesar no seu bolso. Daí em diante as suas finanças entram no trilho!

Curtiu nosso post? Então aproveite para ler nosso e-book sobre como conquistar, finalmente, a tão sonhada independência financeira!

Você também pode gostar