7 alternativas de carreiras do Direito para atuar

carreiras do direito
6 minutos para ler

Você sente que a área jurídica é a opção certa para ter satisfação na vida profissional? Então, vale a pena conhecer as principais carreiras do Direito antes de traçar um plano e colocar todo seu foco nessa profissão, que, inclusive, é uma das mais bem pagas do Brasil.

O curso costuma ser ofertado na modalidade presencial e tem duração mínima de 5 anos (total de 10 semestres). O graduado recebe título de bacharel e pode investir em diversas especializações, conforme o grau de interesse em determinado campo do conhecimento ou tipo de função desejada.

Para começar a trabalhar, no entanto, é fundamental prestar o exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e obter aprovação. Em alguns casos, dependendo da atividade pretendida, o profissional precisa realizar concurso público e até fazer uma pós-graduação.

Todo esforço vale a pena para quem se identifica com a carreira. Se também é o seu caso, aproveite para conhecer agora algumas atuações possíveis após a graduação de Direito! Acompanhe.

1. Advocacia

Ter o próprio escritório e prestar serviços de forma autônoma é uma das alternativas mais valorizadas por graduados no curso. Afinal, permite maior flexibilidade de horários para atender pessoas físicas e jurídicas, o que facilita a conciliação de rotinas.

Na advocacia, o profissional consegue desempenhar funções bem variadas, mas é comum a busca por qualificações que garantam especialização em uma ou mais áreas. Veja abaixo algumas delas:

  • Direito Civil;
  • Direito Trabalhista;
  • Direito Ambiental;
  • Direito Administrativo;
  • Direito do Consumidor;
  • Direito Contratual;
  • Direito Tributário;
  • Direito Eleitoral;
  • Direito Comercial;
  • Direito Penal.

Em um mundo cada vez mais dependente dos recursos digitais, o advogado também passou a ter papel crucial em processos que envolvem a Tecnologia da Informação e a Propriedade Intelectual. Fica claro, portanto, que opções não faltam para quem se forma na faculdade de Direito.

2. Magistratura

É uma das carreiras do Direito em destaque na área pública. Para seguir nesse caminho, o graduado deve ter, no mínimo, três anos de atividade jurídica antes de concorrer ao cargo. As tarefas consideradas válidas tendem a variar entre os órgãos responsáveis pela elaboração do concurso.

Uma prática crucial, portanto, é ler o edital de seleção com cuidado para se preparar e aumentar as chances de aprovação. Quem conquista a posição de juiz fica responsável por julgar os litígios do poder público, bem como de pessoas físicas e jurídicas.

Seu papel, em todos os casos, consiste em zelar pelo cumprimento da legislação. Muitas coisas passam pelas mãos desse profissional, que deve tomar decisões conforme as regularidades previstas, sempre de forma imparcial.

3. Ministério Público

Essa instituição existe para assegurar e efetivar os direitos sociais e individuais mais importantes para a população. No entanto, ao contrário do que ocorre na Defensoria, um advogado do Ministério Público nem sempre atuará como representante das partes envolvidas.

Guia de carreiras: Engenharias.

Nessa área, o profissional do curso de Direito pode ocupar cargo de promotor (de Justiça Federal ou Estadual) e procurador (da República e do Trabalho). Assim como na magistratura, é preciso prestar concurso, ter registro na OAB e tempo mínimo de experiência em atividades jurídicas.

Trata-se de uma profissão valorizada por conta dos salários atrativos e do plano de carreira, que pode garantir promoções e até aumento da renda a longo prazo.

4. Defensoria Pública

Esse órgão público se encarrega de prestar assistência jurídica gratuita a pessoas que não têm condições de custear o serviço. Assim, é procurado por grupos que precisam de profissionais que os representem e defendam seus interesses durante um processo.

As Defensorias de cada estado costumam ter regras próprias, mas todas atuam respeitando os limites da Constituição Federal. O advogado que tem interesse nesse tipo de trabalho também precisa passar por concurso e ter os requisitos aprovados na seleção. Assim que começar na função, participará de casos em que houver desrespeito aos direitos (individuais ou coletivos) do cidadão.

5. Diplomacia

Essa é uma das carreiras do Direito menos conhecidas por pessoas que não são da área. Os diplomatas são profissionais que representam os interesses de seus países no exterior. Por isso, é esperado que saibam falar outros idiomas, tenham conhecimento de legislações e invistam em estudos sobre Direito Internacional, Política e Economia.

O trabalho dos advogados que seguem carreira na Diplomacia é crucial para discutir assuntos ligados ao Ministério de Relações Exteriores. O preparo para a carreira começa a partir de concurso e permite a participação em vários locais, como embaixadas brasileiras ou de outras nações.

6. Assessoria

Mais uma atividade possível dentro das diversas áreas do Direito é a assessoria jurídica. Ela tem como objetivo orientar e fiscalizar ações de clientes, a fim de garantir que cumpram processos de acordo com a lei. Trata-se de uma atividade estratégica para muitas empresas e costuma ter caráter duradouro.

O advogado que oferece assessoria garante amparo legal a pessoas físicas e jurídicas em diversas áreas, desde planejamento tributário até contratação de colaboradores. A carreira também se destaca pela flexibilidade de horários, receita recorrente e altos honorários. Muitos profissionais, inclusive, oferecem preços atrativos no serviço fixo como forma de obter exclusividade no atendimento.

7. Consultoria

É um trabalho semelhante ao anterior, mas há particularidades importantes em cada modalidade. Diferentemente do assessor, o advogado que presta consultoria apenas apresenta as soluções aos clientes. Ou seja, seu serviço é mais parecido com o de um conselheiro que indica caminhos.

Embora possa verificar a conformidade de todas as atividades de uma companhia, o consultor fica limitado a sugerir melhorias sem se envolver com a prática das questões abordadas. Seu papel está mais ligado aos aspectos teóricos, envolvendo, assim, análises de documentos, elaboração de pareceres e oferta de palestras e treinamentos.

Ficou claro que a área jurídica abrange muitas funções e responsabilidades. Como todas as carreiras do Direito têm sua importância para o mercado e a sociedade, é fundamental que os futuros profissionais construam suas bases do conhecimento em instituições de qualidade.

Se você gostou deste artigo e quer acompanhar outras notícias em forma de publicações, siga os nossos perfis nas principais redes sociais: estamos no Instagram, no Facebook e no LinkedIn.

Você também pode gostar

Deixe um comentário