Pensa em fazer faculdade de Enfermagem? Saiba mais sobre esse mercado!

fazer faculdade de enfermagem
6 minutos para ler

Mais do que cuidar de paciente, a carreira de Enfermagem exige boas doses de empatia e devoção. É preciso carinho e paciência para entender o paciente, além de disponibilidade para se doar a cada atendimento. Essa profissão tem se tornado cada vez mais promissora. Contudo, para o sucesso, o primeiro passo é saber onde fazer faculdade de Enfermagem.

É que, apesar do reconhecimento crescente da profissão, a concorrência está sempre aumentando. Isso significa que, se você pensa em entrar na área, encontrará ótimas perspectivas para crescer e ter um bom salário. Ao mesmo tempo, precisará se dedicar muito, desde o início da graduação.

Que tal ficar por dentro do mercado de Enfermagem? Conversamos com a professora e mestre Joyce Muniz, docente e gestora nacional dos cursos de graduação em Enfermagem da Estácio, que nos ajudou com algumas informações importantes. Acompanhe!

O profissional de Enfermagem

Assim como toda profissão, a de enfermeiro tem seus requisitos. O profissional precisa ter um perfil adequado, para que suas conquistas venham de forma mais fácil. Contudo, não se preocupe tanto se você perceber que ainda não conta com algumas características que citaremos a seguir, pois, se você escolher uma boa faculdade, elas podem ser adquiridas.

Uma delas é a já mencionada empatia. Na maior parte do tempo, você lidará com doenças, dores e medos dos pacientes. É importante saber entender essas emoções e prestar um atendimento acolhedor e com muita paciência. Equilíbrio emocional também está interligado a isso, já que não é raro enfrentar um ambiente de muito estresse.

Não podemos deixar de falar da boa comunicação e da facilidade no relacionamento interpessoal. Um enfermeiro lida com pessoas o tempo todo. Assim, precisa saber não apenas compreendê-las, mas se expressar bem, de modo a evitar mal-entendidos.

Uma dúvida sobre a carreira que muitos têm é a diferença entre escolher o curso técnico e o bacharelado. Quanto a isso, Joyce explica: “O técnico de Enfermagem, por ser de nível médio, tem sua atuação limitada à assistência. Já o enfermeiro, por ser de nível superior, pode ampliar sua atuação às mais diversas áreas, como ensino, pesquisa, assistência e gestão”.

Outra diferença explicada por ela é que o profissional de nível superior tem, ainda, oportunidades de continuar investindo na carreira, fazendo especializações, mestrado e doutorado. Com isso, consegue evoluir intelectualmente, alcançar melhores colocações e ter mais satisfação pessoal e profissional. 

Por que é uma carreira promissora

“O mercado de trabalho para a Enfermagem sempre foi muito bom e estável”, conta Joyce. “Diante da transição demográfica e epidemiológica que vivemos nas últimas décadas e do aumento de perspectiva de vida, muito se tem falado em promoção da saúde, prevenção de doenças, qualidade de vida, envelhecimento saudável. O enfermeiro é um dos profissionais mais capacitados a atuar nessa linha”.

Ela também comenta sobre como a chegada do novo coronavírus fez com que todo mundo reparasse em quão fundamentais são esses profissionais para a sociedade: “Durante a pandemia, a Enfermagem ficou ainda mais evidente, tamanha sua importância na assistência, no cuidado e no desenvolvimento de pesquisas”.

As expectativas para o futuro, segundo a gestora nacional dos cursos de graduação em Enfermagem da Estácio, são muito boas: “O ano de 2020 foi definido, pela Organização Mundial da Saúde, como o Ano Internacional da Enfermagem, justamente pelo que estamos passando. Acredito que, diante do reconhecimento mundial, a profissão crescerá ainda mais e melhorará seu status, o que refletirá em condições de trabalho mais adequadas e aumento na remuneração, por exemplo”. 

Contudo, mesmo antes da pandemia, o mercado de trabalho para a Enfermagem já estava em expansão. Não faz muito tempo, as pessoas associavam o profissional a um ajudante de médico. Hoje, já se sabe que ele pode atuar em numerosas frentes, como: 

  • na assistência em vários níveis de complexidade (primária, secundária, terciária, quaternária);
  • no ensino e na pesquisa;
  • no serviço público, com a realização de concursos;
  • na gestão de serviços privados;
  • no empreendedorismo, abrindo sua própria clínica ou consultório;
  • em escolas, prestando atendimentos ou primeiros socorros a alunos;
  • em postos de saúde;
  • em hospitais de médio ou grande porte;
  • em clínicas de repouso;
  • em maternidades ou centros de parto natural;
  • no Samu (serviços de atendimento pré-hospitalar);
  • em asilos;
  • com estética;
  • em hospitais de saúde mental.

Quem segue com especializações, mestrado e doutorado encontra ainda mais portas abertas no mercado — e não só aqui, mas também fora do Brasil.

Por que fazer faculdade de Enfermagem na Estácio

O curso de Enfermagem na Estácio oferece uma completa formação teórica e prática. Todo ano, no momento de montar a matriz curricular, os responsáveis pelo trabalho realizam pesquisas no mercado, para saber o que tem sido exigido dos profissionais. Todas as decisões são tomadas pensando em capacitar o estudante para se manter competitivo.

O curso dura 10 períodos, totalizando 5 anos. Mesmo no início da faculdade, as matérias iniciais já tratam de conhecimentos fundamentais para a atuação. Exemplos são Biologia Celular e Genética e Anatomia. Aos poucos, o ensino se aprofunda, inclusive, com estágios e a prática em laboratórios.

Por falar nisso, a Estácio presta importante assistência aos alunos neste momento. Além das parcerias com grandes empresas do ramo da saúde, que proporcionam ótimas oportunidades de estágio, a faculdade ajuda no desenvolvimento de habilidades técnicas e comportamentais, oferece ferramentas de orientação profissional e conta com vagas para os primeiros empregos, que podem ser descobertas por meio do portal Estácio Carreiras.

Além do mais, a Universidade Estácio de Sá é reconhecida nacionalmente e, ao longo de seus 50 anos de existência, nunca deixou de investir em melhorias. Hoje, já conta com 90 unidades e é considerada a segunda maior empresa de educação do país.

Como você pôde perceber, o mercado é propício, mas é importante saber onde fazer faculdade de Enfermagem. No mais, a dica de Joyce para quem está iniciando o curso é aproveitar tudo o que a instituição tem a oferecer e focar em desenvolver as competências e habilidades necessárias, de modo a se tornar um enfermeiro crítico e criativo nas dimensões do cuidar, gerenciar, educar e investigar cientificamente.

Gostou de ficar por dentro das oportunidades do curso de Enfermagem? Que tal, então, aproveitar e fazer logo sua inscrição no próximo vestibular? Acesse nossa página!

CARREIRAS DA SAÚDE
Você também pode gostar

Deixe um comentário