Áreas do Direito: 7 opções além da advocacia convencional

6 minutos para ler

Para quem se interessa pela profissão de advogado, as diversas áreas do Direito oferecem um leque amplo de possibilidades de atuação. Assim, a carreira tem todas as chances de ir muito além da advocacia convencional.

A graduação em Direito é um bacharelado com 5 anos de duração que, desde o início do curso, já coloca o estudante em contato com essas áreas. Ao longo da formação, a tendência é que ele se identifique com um ou outro campo que vai nortear o seu futuro profissional.

Ficou interessado em saber mais sobre esse assunto? A seguir, conheça 7 áreas do Direito e entenda como funciona o mercado de trabalho para cada uma delas.

1. Direito Civil

Entre as áreas do Direito, o Direito Civil pode ser considerada a mais abrangente. Esse é um ramo voltado para as regras essenciais que conduzem a convivência em sociedade, de modo que os direitos sejam preservados e os deveres sejam cumpridos. Nesse sentido, o profissional atua na representação de interesses individuais e particulares dos cidadãos.

O Direito Civil é tão amplo que, ao optar por esse ramo, o ideal é que o bacharel procure direcionar a carreira para alguma das suas especializações. Conheça alguns exemplos de subáreas do Direito Civil:

  • Direito das Coisas: garante os direitos de propriedade, ou seja, de bens móveis e imóveis;
  • Direito da Família: norteia as relações familiares, englobando ações que tratem de divórcio, adoção, custódia, pensão, entre outras;
  • Direito das Obrigações: orienta a relação entre duas partes, pelo menos, sendo elas o credor e o devedor;
  • Direito das Pessoas: assegura os direitos e deveres básicos dos indivíduos;
  • Direito das Sucessões: trata de assuntos ligados à herança;
  • Responsabilidade Civil: assegura a reparação de danos que uma pessoa tenha causado à outra.

2. Direito do Consumidor

Essa é uma área voltada para a relação entre consumidores e fornecedores de bens e serviços. O Direito do Consumidor se baseia no Código de Defesa do Consumidor, um conjunto de normas que orienta as relações de consumo nas esferas civil, administrativa e penal.

Diante disso, o profissional pode atuar na defesa do consumidor ou do fornecedor para que essas normas sejam cumpridas. Outra possibilidade é prestar consultoria jurídica para empresários e estabelecimentos comerciais, ou até mesmo para consumidores que ainda não deram entrada na ação judicial e desejam se informar sobre as chances de ganhar o processo.

3. Direito Comercial

O Direito Comercial, também chamado de Empresarial, trata da legislação que orienta a atividade comercial. Assim, o foco é garantir os direitos de pessoas físicas e jurídicas no que se refere aos seus interesses comerciais, que envolvem propriedades industriais e intelectuais, os sócios, o mercado e a concorrência, por exemplo.

Desse modo, o advogado atua em ações relacionadas à abertura e ao fechamento de empresas, aos processos de falência e recuperação judicial, aos registros de marcas e patentes, entre outras causas empresariais. Atividades como a elaboração de contratos e estatutos sociais também fazem parte das suas atribuições.

4. Direito da Tecnologia da Informação

Essa é uma área que surgiu em decorrência do surgimento da internet e sua crescente relevância no mundo atual. Também conhecido como Direito Digital ou Direito da Informática, o ramo se ocupa de casos jurídicos que tenham relação com a internet e a informática.

Logo, alguns dos clientes que o profissional pode atender são provedores e usuários da internet, desenvolvedores de software, bancos e lojas virtuais. Com o Marco Civil da Internet, instituído em 2014 para regulamentar o uso da rede mundial de computadores, o advogado especialista nessa área do Direito começou a ser cada vez mais requisitado.

5. Direito Penal

Também chamado de Direito Criminal, essa é uma das áreas do Direito mais conhecidas. É o ramo que se ocupa da atribuição de penas àqueles indivíduos que violam as leis, de acordo com as normas do Código Penal, com o objetivo de preservar a sociedade de atos que possam comprometer o seu desenvolvimento.

Em vista disso, o advogado criminalista pode atuar na defesa ou na acusação de pessoas físicas e jurídicas em processos penais. Assim, o profissional pode atuar tanto em escritórios de advocacia, quanto de forma independente, como autônomo.

Além disso, quem escolhe essa área ainda tem a opção de seguir na carreira pública, prestando concurso para cargos como os de promotor, defensor público e delegado de polícia. Nesse caso, as atribuições do profissional também podem incluir a investigação de crimes com a reunião de provas para que a pena devida possa ser aplicada.

6. Direito Tributário

O Direito Tributário, que também é chamado de Direito Fiscal, trata da legislação que regula a arrecadação de impostos, taxas e contribuições, e da fiscalização necessária para que isso ocorra. Nesse sentido, o advogado tributarista atua na defesa de contribuintes que possam ter sido vítimas de falhas no recolhimento dos tributos pelo órgão responsável.

Ademais, esse profissional é procurado por empresas que necessitam de auxílio para regularizar sua situação junto ao Fisco. Desse jeito, o tributarista trabalha para que a organização cumpra todas as normas da legislação tributária.

7. Direito Trabalhista

Essa é uma das áreas do Direito que, além de muito conhecida, também é muito movimentada. O Direito Trabalhista se ocupa das relações de trabalho entre empregados e empregadores, de forma a assegurar condições adequadas de trabalho e regulamentar a situação jurídica dos trabalhadores.

Em função disso, o advogado que escolhe essa área pode atuar em disputas entre empregado e empregador, no que se refere às questões sindicais, como a rescisão do contrato de trabalho, e de previdência social. Muitas empresas também buscam esse profissional para fazer consultoria a fim de evitar ações judiciais.

Existem, ainda, outras áreas do Direito que, assim como as que mostramos, são caminhos muito promissores para quem está em busca de um curso superior. Por fim, vale ressaltar a importância de escolher uma boa instituição de ensino para obter uma formação completa e se tornar um profissional de destaque no mercado de trabalho.

Gostou de conhecer essas 7 áreas do Direito? Que tal conferir outros artigos como este? Siga as nossas páginas nas redes sociais e não perca as nossas próximas publicações! Estamos no Facebook, Instagram, LinkedIn e YouTube.

Você também pode gostar