Áreas da Psicologia: conheça as diferentes opções de carreira

áreas da psicologia
7 minutos para ler

Quem pensa que o psicólogo atua somente em consultório, ficará surpreso ao descobrir quantas áreas da Psicologia existem. A graduação oferece um aprendizado amplo, garantindo a base do conhecimento para o profissional trabalhar onde preferir. No entanto, para se destacar em um campo específico, é preciso buscar especialização.

O Conselho Federal de Psicologia é o órgão que regulamenta o exercício dos profissionais dessa área. E segundo a Resolução CFP nº 013/2007, existem 11 campos de atuação que podem conceder o título de especialista ao psicólogo. Conheça, neste post, quais são as áreas da Psicologia e decida a direção da sua carreira!

Psicologia Clínica

O psicólogo clínico atua no cenário clássico da profissão: o atendimento em consultório. O acompanhamento é realizado com técnicas de abordagens psicoterápicas para tratar desde conflitos de menor comprometimento até transtornos mentais graves, ou mesmo para obter mais autoconhecimento e inteligência emocional.

Crianças, adolescentes, adultos e idosos podem fazer acompanhamento psicológico por diferentes necessidades. As sessões podem ser individuais, em casal ou em grupo. As principais atividades desenvolvidas incluem avaliação psicológica, psicodiagnóstico e psicoterapia.

Psicologia Social

A Psicologia Social estuda o comportamento do ser humano enquanto parte de uma comunidade ou sociedade. Portanto, não é feita uma avaliação com foco nos conflitos individuais de cada pessoa.

O objetivo do psicólogo, nesse campo, é observar as interações grupais e direcionar as ações de todos para obter um grupo coeso e movido por intenções em comum. Essa é uma área essencial da Psicologia, considerando que somos seres naturalmente coletivos.

O psicólogo social encontra espaço para atuar em centros de atenção social e psicossocial, organizações não governamentais (ONGs), grupos de apoio com diversas finalidades, entre outros locais.

Psicologia Jurídica

Também conhecida como Psicologia Forense, a área jurídica é ideal para quem se interessa pelo estudo do comportamento humano em situações que fogem das normas sociais. Aqui, o psicólogo atua no âmbito do Direito — Criminal, de Família, do Trabalho etc. — para trazer respostas aos advogados e juízes e auxiliar no andamento de ações judiciais de diferentes naturezas.

A famosa cena dos especialistas traçando perfis psicológicos de psicopatas também faz parte dessa profissão. Mas a atuação do psicólogo na área jurídica é bem abrangente e inclui:

  • acompanhamento de casais em processo de divórcio e observação dos possíveis efeitos sobre os filhos;
  • avaliação psicológica de acusados de crimes e violações, para investigar se o indivíduo agiu deliberadamente ou motivado por algum transtorno mental;
  • análise da veracidade dos depoimentos — das vítimas, das testemunhas e dos próprios acusados;
  • assistência e encaminhamento para psicoterapia, nos casos de vítimas com sequelas psicológicas;
  • elaboração de laudos e relatórios que são utilizados como provas em ações judiciais.

Psicologia Hospitalar

O psicólogo hospitalar assume um papel importante dentro dos hospitais em conjunto com uma equipe multidisciplinar — médicos, enfermeiros, fisioterapeutas etc. O objetivo desse profissional é promover assistência psicológica às pessoas que estão internadas, que vão passar por procedimentos cirúrgicos ou que fazem tratamento para condições crônicas.

As limitações físicas enfrentadas pelos pacientes podem trazer estresse, insegurança e fragilidade emocional. Assim, o psicólogo pode atenuar o mal-estar psicológico das pessoas e ajudá-las a lidar melhor com a situação.

Psicologia do Esporte

No ramo esportivo, o psicólogo tem participação recente se compararmos com áreas tradicionais, como a clínica e a social. A Psicologia do Esporte promove a superação dos bloqueios emocionais dos atletas para que eles consigam aumentar seu desempenho.

Guia de carreiras: Engenharias.Powered by Rock Convert

Além de contribuir para o aumento da autoconfiança e do autocontrole de cada atleta, o psicólogo do esporte também observa a atuação em grupo. A partir de ações direcionadas, ele trabalha questões como confiança e respeito, a fim de melhorar a performance da equipe.

Psicologia Educacional ou Escolar

Em unidades escolares, desde o ensino básico até o superior, o psicólogo atua com o objetivo de ajudar os alunos em suas dificuldades de desenvolvimento ou aprendizagem. Conforme a necessidade de cada caso, o profissional pode encaminhar o estudante para acompanhamento com outros especialistas, como psicopedagogos, fonoaudiólogos e psicólogos clínicos.

A Psicologia Escolar também envolve a elaboração de programas de orientação vocacional para auxiliar os jovens a conciliar personalidade e profissão. Problemas sérios de conduta em ambiente escolar (como bullying, dificuldade extrema de socialização e agressividade) também recebem atenção do psicólogo educacional.

Psicologia Organizacional e do Trabalho

A Psicologia Organizacional é uma das áreas com maior empregabilidade. O psicólogo que busca desenvolvimento profissional no ramo corporativo encontra oportunidades em agências de emprego, empresas de médio e grande porte e consultorias especializadas em treinamento de pessoal.

Ações de recrutamento e seleção, aplicação de testes psicológicos e condução de dinâmicas de integração são algumas das atribuições desse profissional. Elaboração de programas de qualidade de vida no trabalho, treinamento e desenvolvimento de habilidades, pesquisa de clima organizacional e auxílio na gestão de conflitos também são atividades da profissão.

Psicologia do Trânsito

O psicólogo também encontra oportunidades de trabalho no setor do trânsito. Parece que não tem muito a ver com o exercício da Psicologia, mas tem sim! Nessa área, o profissional aplica testes psicológicos para avaliar as funções cognitivas e a predisposição comportamental dos condutores em formação. Concentração, atenção e respeito aos limites são algumas das habilidades avaliadas.

Psicomotricidade

A Psicomotricidade é a área da Psicologia que avalia a relação entre os diferentes aspectos do ser humano, o que inclui capacidades intelectuais, desenvolvimento emocional e movimentos do corpo.

Com base nesse conhecimento, o profissional observa a maneira como o paciente se relaciona com o mundo a partir de seus gestos e movimentos. O psicomotricista pode atuar em hospitais, centros de reabilitação física, na educação especial, entre outros espaços.

Neuropsicologia

O neuropsicólogo estuda o modo como o funcionamento cerebral influencia o comportamento e as emoções das pessoas. Essa ciência explica o quanto nossas ações são direcionadas pelos mecanismos neurobiológicos. O profissional de Neuropsicologia pode atuar em consultórios, clínicas, hospitais, institutos de pesquisa experimental etc.

Psicopedagogia

A Psicopedagogia investiga as dificuldades e transtornos que afetam o processo de aprendizagem. A dislexia e o Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH) estão entre os exemplos mais comuns de problemas que são acompanhados pelo psicopedagogo. Quem atua nessa área da Psicologia pode trabalhar em escolas, consultórios e instituições de educação especial.

A perspectiva de mercado é favorável em todas as áreas da Psicologia que citamos ao longo do post. O cenário aquecido é explicado pela alta relevância que essa profissão tem apresentado para a sociedade. Mas vale lembrar que, para ter destaque e garantir seu espaço no mercado, é preciso planejar sua carreira profissional e escolher uma área específica para se especializar.

Depois de descobrir as áreas de atuação do psicólogo, que tal agora conhecer um pouco mais sobre o curso? Visite nosso portal e conheça a graduação em Psicologia da Estácio!

Você também pode gostar