Descubra mais sobre as principais áreas da Fisioterapia!

áreas da fisioterapia
6 minutos para ler

Quem sonha em trabalhar na saúde e atuar diretamente junto aos pacientes, visando à prevenção e diagnóstico de distúrbios do movimento, pode se dar bem na Fisioterapia. É um campo amplo, que atua para restabelecer e reeducar a capacidade física e funcional do indivíduo.

O Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (COFFITO) reconhece 15 áreas da Fisioterapia nas quais você pode se especializar. Diante de tantas opções, cabe ao profissional entender mais sobre cada uma delas e escolher aquela que mais se encaixa em seu perfil.

Quer conhecer os detalhes de algumas dessas especializações? Neste conteúdo, você vai descobrir quais são as atribuições e como é o mercado de trabalho das principais áreas dessa carreira tão promissora!

Fisioterapia esportiva

Para atletas profissionais e amadores, a figura do fisioterapeuta esportivo é tão importante quanto a do técnico. Quem pratica esporte de forma intensa precisa de um acompanhamento voltado tanto para a prevenção quanto para o diagnóstico e reabilitação de lesões.

Desse modo, o fisioterapeuta esportivo encontra um amplo mercado de atuação, pois pode trabalhar em clubes, academias, equipes esportivas ou ainda diretamente com atletas. Em muitos casos, ele atua junto aos profissionais de medicina esportiva.

Para crescer na área, ele precisa estudar muito para conhecer as particularidades do esporte que acompanha. Assim, pode entender os principais movimentos e aprender como trabalhar na prevenção e reabilitação.

Quem decide seguir essa carreira tem uma rotina agitada e enfrenta momentos de pressão, principalmente quando não consegue liberar para o jogo um atleta lesionado que ainda não está totalmente recuperado. Então, para se dar bem nesse segmento, a dica é trabalhar com inteligência emocional — além, é claro, de ter uma boa qualificação.

Fisioterapia traumato-ortopédica

Entre as áreas da Fisioterapia, a traumato-ortopédica ou de reabilitação talvez seja a mais conhecida pelas pessoas. Esse segmento é focado na reabilitação de traumas, fraturas, lesões musculares e também em tratamentos de reeducação postural.

A área se volta ainda para a prevenção e para o tratamento de doenças e distúrbios que envolvam músculos, ossos, articulações e ligamentos. Com a atuação desse profissional, é possível, em muitos casos, evitar cirurgias.

O profissional especializado nesse campo encontra boas perspectivas de carreira, em âmbito público e privado, podendo atuar em clínicas, hospitais e postos de saúde.

Fisioterapia dermatofuncional

Aqui, o fisioterapeuta tem uma atuação direcionada para a prevenção e tratamento de fatores que afetam a saúde da pele e para as disfunções endócrino-metabólicas e circulatórias. É, dessa forma, um segmento em expansão, visto que se volta principalmente para a estética.

O fisioterapeuta especializado nesse campo pode realizar tratamentos como os de flacidez, gordura localizada, estrias e cicatrizes. Portanto, trabalha para melhorar a qualidade de vida e autoestima dos pacientes.

Além disso, entre os tipos de aprendizagem que esse profissional recebe estão as competências para tratar pacientes queimados, casos de úlcera por pressão ou ainda o pré e pós-operatório de pessoas que vão passar por uma cirurgia plástica (estética ou reparadora).

Essa área da Fisioterapia se destaca devido à alta demanda pelo fisioterapeuta dermatofuncional em clínicas de estética, de cirurgia plástica e também em centros de reabilitação.

CARREIRAS DA SAÚDEPowered by Rock Convert

Fisioterapia respiratória

A Fisioterapia respiratória é uma parte importante do tratamento de pacientes com algum distúrbio respiratório — como aqueles com asma, bronquite, pneumonia, enfisema pulmonar, fibrose pulmonar, entre outras. Atende ainda pacientes oncológicos, bem como o pré e pós-operatório em casos de cirurgias abdominais e torácicas.

O profissional especializado nessa área realiza técnicas manuais específicas que têm função preventiva e curativa. São movimentos que vão melhorar a oxigenação sanguínea, realizar a reexpansão pulmonar e ajudar na saída de secreções, melhorando a expectoração. As técnicas auxiliam ainda o paciente a fazer uma reeducação respiratória de forma a reduzir a falta de ar e ajudá-lo em sua reabilitação.

Quem escolhe esse nicho pode trabalhar em hospitais, clínicas médicas e também em serviços de homecare.

Fisioterapia do trabalho

A Fisioterapia pode se voltar também para a saúde dos trabalhadores. Nessa área, o profissional atua junto a empresas, realizando programas de prevenção e tratamento de doenças e lesões ocupacionais para reduzir suas ocorrências, faltas e afastamentos, e também melhorar a qualidade de vida das equipes.

As atribuições do fisioterapeuta desse segmento estão focadas nas Lesões por Esforço Repetitivo (LER), nos Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (DORT), nas questões posturais e aspectos ergonômicos do trabalho.

É um campo em constante crescimento devido à preocupação de empresas, principalmente de grande porte, com a adequação à legislação em relação à saúde dos seus trabalhadores.

Fisioterapia em gerontologia

Essa área da Fisioterapia se volta para as questões relacionadas ao envelhecimento. É um trabalho de prevenção e de reabilitação dos pacientes que já passaram dos 60 anos, de modo que mantenham suas capacidades funcionais e autonomia, garantindo a qualidade de vida.

Na terceira idade, há uma redução de massa muscular e óssea, o que pode ocasionar uma série de doenças e lesões. Nesse sentido, o fisioterapeuta conhece bem as particularidades desses pacientes e pode atuar em conjunto com outros profissionais — como terapeutas ocupacionais, psicólogos, nutricionistas etc.

O fisioterapeuta especializado em gerontologia pode atuar em clínicas, hospitais, casas de repouso, postos de saúde e também em serviços de homecare.

Quem aposta nessa carreira tem um futuro promissor devido ao aumento da expectativa de vida no Brasil. Até 2060, haverá 19 milhões pessoas com 80 anos ou mais no país, segundo o IBGE.

Fisioterapia neurofuncional

É um segmento que trabalha de forma preventiva, curativa ou paliativa em casos de sequelas por conta de danos ao sistema nervoso e de doenças neuromusculares. Atende pacientes com tonturas e zumbidos, com problemas de equilíbrio, dificuldades de caminhar ou de movimentar alguma parte do corpo devido a algum trauma ou doença.

É um tratamento importante para pacientes com esclerose múltipla, Parkinson, paralisia cerebral, derrame cerebral, hidrocefalia, entre outros casos.

O fisioterapeuta neurofuncional pode atuar em diferentes locais, como:

  • hospitais;
  • UTIs;
  • clínicas;
  • centros de esportes adaptados;
  • postos de saúde.

Quem se identifica com o campo da saúde e quer crescer profissionalmente pode escolher fazer carreira em uma das áreas da Fisioterapia. São segmentos que trabalham com públicos variados e que têm boas oportunidades no mercado de trabalho.

Quer começar o ensino superior, mas o orçamento está apertado? Conheça as formas para conseguir pagar a faculdade e não deixe de realizar esse sonho!

Você também pode gostar